A Ademi Alagoas, que representa as empresas de construção cível, ingressou hoje com uma Representação junto ao Conselho Nacional de Justiça pedindo a suspensão da Resolução de 19 de abril de 2007 – da Corregedoria de Justiça –, que estabeleceu os novos valores a serem cobrados pelos cartórios de registro de imóveis em Maceió.

  

 

Segundo o advogado Adriano Soares, contratado pela entidade, em 2006, a taxa era única e tinha como valor R$ 3.403,50. Na “correção” feita em 2007, ela passou a ser variável e tendo como piso – valor mínimo – R$ 175.392,87, o que, segundo ele, inviabiliza o setor. 

 

Na representação, a Ademi Alagoas pede que os valores a serem cobrados sejam compatíveis com o mercado local, citando como exemplo a cidade de Aracaju – lá, o valor máximo das taxas cobradas pelos cartórios de registros de imóveis seria de cerca de R$ 14 mil. 

 

Com um detalhe importante: o 1º Cartório de Imóveis (na verdade, 1º Registro Geral de Imóveis de Maceió) é responsável por 90% de toda a extensão territorial da capital.   TRE e Almeida 

 

Ação que pede a cassação do prefeito Cícero Almeida e da vice Lourdinha Lyra foi apresentada pelo deputado Judson Cabral, em dezembro do ano passado, logo após a eleição. As acusações eram: abuso do poder político, abuso do poder econômico, propaganda ilegal, etc.

  Desisitiu   Em maio deste ano, entretanto, o Diretório Municipal do PT, já em namoro – que deu casamento – com Cícero Almeida, desistiu da Ação (formalizou, inclusive).  

 

Só que a procuradora Regional Eleitoral, Niedja Kaspary, resolveu assumi-la, e já manifestou ao Tribunal a sua posição pela cassação do prefeito e da vice-prefeita de Maceió. E por um só motivo: uso da máquina pública na campanha eleitoral.  

Desvio na prefeitura de Olho d'Água das Flores supera os R$ 3 milhões
Juiz manda Queiroz Galvão pagar quase R$ 20 milhões a advogados alagoanos
  • Antonio Ferraz

    Esse PT e seus interesses. Sempre o lado individual e político desses candidatos e partidos à frente dos interesses da sociedade.

  • Carlão

    Finalmente alguma ação contra esse mar de vergonha que são os “feudos cartorais” de Alagoas. Eis aqui a expressão do meu escárnio, tamanho é o ódio que sinto em ter que me submeter à humilhação de gratificar desocupados que angariam verdadeiras fortunas sem mexer um só dedo.

  • augusto

    O PT amarelou, já não é mais o mesmo.

  • LÉO MIRANDA

    ENTÃO, POR ESSAS E OUTRAS, CADÊ O CONCURSO PARA OS CARTÓRIOS? NINGUÉM FALA MAIS NADA!

  • w silva

    até que enfim mais alguem está tomando uma providencias contras este assalto, extorsão, no registro de imoveis.Temos que pagar pela escritura (um valor) e outro pelo registro.Parece que a evolução tecnologica não chegou até eles.Até quando iremos enriquece-los,sem termos outra saida.BASTA!

  • Henrique

    O pleno do TRE já julgou e absorveu por unanimidade o Prefeito.

  • caradpau

    Almeida e PT ” se amam com todo ódio e se odeiam com todo amor”. A lua-de-mel não podia ser quebrada, por isso nada mais estratégico do que o PT desistir da ação.

  • marcos lima

    PIOR DO QUE OS VALORES EXORBITANTES COBRADOS PELO 1º CARTÓRIO DE REGISTRO, E TER QUE SE SUBMETER A ARROGÂNCIA E PREPOTÊNCIA DO SEU PSEUDO PROPRIETÁRIO (CARTÓRIO É UMA CONCESSÃO PÚBLICA) E DE SEUS FUNCIONÁRIOS, EM UMA SALA 4 X 4 MT SEM A MINIMA CONDIÇÃO DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO.

  • Yvan

    É o Judson Cabral fazendo história… …ao lado dos Almeidistas e do Almeida (amigo de infância)!!! Como se fosse pouco estar no nojento PT, agora lulo-petismo! Benza Deus!

  • carlos

    As,coisas funcionam assim por esta banda,uns previlegiados,que diz ñ preciso destes politicos corruptos,que exploram o povo e num entanto faz o que faz.