A direção da OAB Alagoas entrega à Polícia Federal, agora pela manhã, uma denúncia contra o candidato que teria tentado fraudar o exame da Ordem, no último domingo, em Arapiraca. Segundo Omar Coelho de Mello, “Amaury Ferreira Franco Júnior se inscreveu para as provas com uma carteira de identidade, mas no domingo, ele apresentou uma segunda via do documento com outra fotografia. A nossa fiscalização foi eficaz e conseguiu abortar a fraude”.

  O candidato que se apresentou para o exame, ao ser abordado, conseguiu fugir do local, mas deixou toda a documentação e o material que estavam com ele.”Nós estamos entregando tudo à Polícia Federal, para que os dois sejam identificados e respondam judicialmente pelos crimes cometidos”, afirmou o presidente da OAB. 

Um detalhe curioso chamou a atenção dos dirigentes da Ordem: a identidade apresentada no ato de inscrição do candidato, do Estado de Pernambuco, é datada de 2006, enquanto a que foi apreendida no domingo pela fiscalização – uma segunda via –, é de Alagoas e do ano de 2006. Mas segundo Omar Coelho de Mello, “a PF deve chegar facilmente às explicações sobre a fraude. O importante é que conseguimos evitar a fraude”.

Carimbão não vai mais assumir Secretaria da Promoção da Paz
Exclusivo! Michael Jackson morreu
  • cláudio

    Ricardo , permita-me uma crítica: esse assunto , não deveria ser tratado por você(Um jornalista de primeira linha)que aborda temas ligados ao interessse gerale dos poderes executivo, legislativo e judiciário.Acredito que essa fraude é algo corriqueiro.O TNH,poderia divulgar através de outro

  • Arthur Nicácio

    Por que a OAB não envia para a PF as declarações daquele candidato a desembargador que mentiu na inscrição dizendo que não tinha emprego e depois se descobriu que ele receia da asembléia sem trabalhar.CP. art. 299

  • jair matos

    Arthur, A coisa parece que foi ainda pior. O “doutor” era funcionário da assembleia e advogava contra o Estado. Pode um coisa dessa? Cadê a OAB para puni-lo? Se fosse com o Patriota não tinha perdão, justiça seja feita. No instante aprendia a respeitar a ética da profissão.

  • Jose Dias da Silva

    TOMEI CONHECIEMENTO HOJE DO CASO DO AMAURY.O CIDADÃO ERA ASSESSOR JURIDICO DA SECRETARIA DE SAUDE.È MOLE OU QUER MAIS?