Em despacho sobre uma Notícia Crime apresentada pelo procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares Mendes, o desembargador Mário Casado Ramalho negou ao juiz  Rivoldo Sarmento, aposentado compulsoriamente, o direito a "foro privilegiado". Ou seja: ele terá de responder a processo em Juízo de 1º Grau, e não no TJ, em caso de denúncia pelo MP Estadual.

O magistrado foi aposentado no começo deste ano, por determinação do Conselho Nacional de Justiça. Ele foi considerado responsável por um prejuízo de mais de R$ 1,8 milhão da Eletrobrás, por ter autorizado, em dezembro de 2002, o resgate de títulos da estatal no valor de R$ 63 milhões. A operação foi suspensa quinze dias depois graças a uma nova decisão do então desembargador Fernando Tourinho.

Além da aposentadoria – com vencimentos proporcionais – o juiz pode ainda sofrer novas punições da Justiça.

Promotor diz que vereadores de Maceió repetem "os mesmos vícios" com verba de gabinete
Conselçho Estadual de Segurança vai ganhar mais dois integrantes
  • O Chato!

    Tremenda injustiça, esse cara deveria abrir a boca e delatar os seus comparsas e fazer ruir essas Vossas Excelências. Ricardo, tah na cara q ele n está sozinho nesse esquema. Lembre-se que ele foi julgado administrativamente antes e levou apenas uma advertência. Como pode isso acontecer agora?

  • fabiano da s dos santos

    sou de teotônio vilela,mais agora estou em imtubiara-Goias.Mais não deixo de está sempre por dentro das noticias.

  • ricardo de arroxellas costa

    xara aguardo noticias sobre c.matheus!!!!!!!

  • sertanejo cagota

    Na verdade, não deveria haver foro privilegiado para ninguém, pois segundo a CF88, somos iguais perante a lei em direitos e deveres… TUDO MENTIRA.

  • Plural Ações de Cidadania

    Aposentar-se compulsoriamente com salário de R$ 12.000,00 !!!!. É uma pena que a Constituição preveja esta benesse, restará o julgamento no 1º grau. Ao menos não vestirá a TOGA que lhe permitia auferir vultosas quantias igualando o judiciário.

  • Vitor

    É meu caro Ricardo, agora no TJ é cada um por sí e salve-se quem se locupletou menos. Nós já sabíamos como aquela corte funcionava infelizmente só agora a imprensa resolveu noticiar, pelo menos o que ainda é publicável, pois existem outras coisas de envergonhar até a Assembléia.

  • Cesar

    Se esse for uma das primeiras ações para moralizar o judiciário, espero que ela termine o mais rápido possível, pois quem dever que pague e que venham muitos outros mais que assim tenham sua culpa no cartório.

  • elivaldo bonfim

    sou funcionario da uncisal e não recebi: plano collo, urv, urp etc,etc o que recebi foi gatilho tinha 15,000,00 e me pagaram 6.500,00. pode? juizes que não tinham direito a receberam essas vantagem, receberam. FAzer o que? devolver! duvido.

  • douglas gama

    Quero saber dos dembargadores e juízes taturanas.Se vão devolver o dinheiro surupiado.Sapu até tu

  • Dawis Alves

    Ex-Dr. Rivoldo, vc vai pagar por tudo que você fez de ruim em nome da Justiça!

  • Eduardo Costa

    Home vc. saiu no lucro e aida quer fazer graça vá curtir sua aposentadoria compulsoria antes que eles se arrependam.

  • Diana

    Ricardo mota, gostei do que seu xara falou… Todos esperam noticias de Cristiano Matheus…

  • Angelica

    DR.Rivoldo e Fichinha em relaçao a esses Desembargadores Desonestos.Ricardo, vc vai ficar abismado quando tiver acesso a relaçao dos desembargadores e juizes q ratiaram a bolada.Agora ta justificado as mansoes no aldebaran e os carroes q estes elementos costumam a desfilar…Vamos COBRAR do CNJ

  • Paulo César PC!

    Espero que o CES fiscalize a estrut.dos Btls.as escalas de serv. que não obedecem a lei,cobre melhorias salarias, sugira mudanças no regulam. disciplinar da pm (arcaico),e cobre a particip. de membros das associações de praças no CES, “ESPECIALISTAS”, para a partir daí, poder cobrar mais!