Começou a temporada de negociação das pequenas legendas, que podem ser a porta de entrada para muita gente que deseja fazer carreira política, mesmo sem mandato. A regra, no caso, é não ter regra. Só na história recente, temos alguns exemplos de sucesso com partidos insignificantes no plano nacional, mas que se tornaram gigantes locais. Foi assim com o PSC, na era Geraldo Bulhões; e assim foi com o PMN, quando Celso Luis reinou absoluto na Assembleia.

  Agora, entram no território alagoano, anunciando grandes negócios (políticos), o PSC, sob o comando da dupla Carlos Alberto Canuto (PMDB) e Antônio Albuquerque ( expulso do DEM e sem partido); e o PRTB, que, de graça, chegou às mãos do senador Renan Calheiros – entregue pelo presidente nacional do partido (pelo qual Collor se elegeu ao Senado), Levy Fidélis. Os interessados na disputa de 2010 devem prestar bastante atenção, até porque há uma ameaça real de o Congresso aprovar a “lista fechada” já para as próximas eleições. Os nanicos podem ser a alternativa oferecida pelos caciques para os que não têm vem nem voz nas suas legendas.

MP prepara Ação de Improbidade contra vereadores por conta da verba de gabinete - R$27 mil/mês
Decisão do CNJ pode levar à redução de salário de juízes e desembargadores
  • Almeida

    A negociação política não é apenas dos partidos pequenos. Grandes partidos negociam cargos nos governos para apoio em 2010. Um exemplo é o DEM em Alagoas, onde o partido apoia o prefeito Cícero Almeida que tem o apoio do PT. O DEM é o maior adversário do PT.

  • carlos

    o Partido quando ñ está participando do governo,faz critica do todas as maneiras e pede até CPI,quando recebe cargos e ñ encargos,ficam calados e só voltam a criticar qdo perdem o cargo e ñ querem responder pelos os encargos.

  • cláudio

    Senhores, o “PARTIDO” são apenas siglas,e acostumamos a culpar os partidos,esquecemos que os crápulas estão em todos.Vejam o caso dos que hoje “carregam a bandeira”?!! do PMDB,ideologia política não existe,querem mesmo corrupção,querem ficar ricos com o dinheiro.A sigla pouco importa

  • marcelo

    É um verdadeiro caso de polícia isso que acontece em uma das casas de mãe Joana daqui do estado.

  • FRED

    Se o congresso aprova a famosa LISTA FECHADA é dá um tiro em cada pé. Gente esses nossos politicos AMAM á politica como se fosse a coisa mais importante da VIDA. Vamos esperar que o povo se mobilize e não deixe isso acontecer. VAMOS A LUTA COMPANHEIROS, pois a DEMOCRACIA está AMEACADA.

  • Gilva Mata

    Fred, concordo com o que colocou. Fazer política neste País é se manter no poder e aproveitar literalmente (de forma hedionda) as benesses deste poder. Pobre de nós!