Foi uma reunião de cúpula, mesmo que informal. De um lado, o senador Renan Calheiros, o vice-governador José Wanderley Neto e o prefeito Luciano Barbosa, presidente da AMA; do outro, o presidente regional do PT, Ricardo Valença, os deputados Paulão e Judson Cabral e o ex-presidente da Ceal, Joaquim Brito.

O encontro, que aconteceu na semana passada, foi articulado por Brito, o mais fiel aliado, entre os petistas locais, do líder o PMDB no Senado – este, um dos nomes mais poderosos junto ao Palácio do Planalto. Na pauta, além da divulgação das ações do governo federal em Alagoas, o início das negociações para a aliança de 2010 – aliança local, já que no âmbito nacionalo está praticamente resolvido que os dois partidos vão marchar juntos.

Para o PMDB, especialmente para o senador Renan Calheiros, a dobradinha praticamente só apresenta vantagens. Para alguns petistas, no entanto, eles saem perdendo com a aliança. Não apenas por conta do imenso desgaste de Calheiros junto aos formadores de opinião – eleitores do PT, historicamente -, mas, também, porque vai ficar difícil mirar no governo Teó Vilela, já que o vice-governador , José Wanderley é do PMDB.

Silêncio

O encontro, ressalte-se, foi tão discretamente articulado, que não houve divulgação do seu conteúdo para as várias correntes partidárias do PT – algumas, aceitando até como "inevitável" a aliança em Alagoas com o senador Renan Calheiros e o PMDB. Mas há, também, aquelas que batem tambor anunciando guerra caso se confirme a aliança.

Pior ainda – para estes agrupamentos resistentes petistas – se ela envolver o senador Fernando Collor, hoje em fase de estreita ligação política com o Calheiros e o Palácio do Planalto.

Jatobá e Rodas

Para reforçar a sua chapa de deputado estadual, aliás, o PMDB deve lançar o nome do ex-prefeito de São Miguel, Nivaldo Jatobá. Robson Rodas, policial civil e dirigente do Shopping Iguatemi também pode disputar, pelo partido, uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Cabral e Brito 

O PT, por sua vez, aposta na reeleição de Judson Cabral, que saiu ileso da Operação Taturana, em dobradinha com o ex-presidente da Ceal, Joaquim Brito. Paulão vai disputar uma vaga de deputado federal. O partido, aliás, pode receber a ficha de filiação da ex-prefeita de Feliz Deserto, Rosiana Beltrão. Ela migraria do PMDB, onde o espaço de articulação com os prefeitos do interior está ocupado, hoje, pela ex-prefeita de Mar Vermelho, Juliana Almeida.

No sangue

E mostrando o que traz no DNA, o presidente da Câmara Municipal de Maceió, Dudu Holanda, se articula também para disputar a eleição de deputado estadual (o irmão dele, Antônio Holanda Júnior, foi eleito em 2006 e cassado pela Justiça Eleitoral por compra de votos.)

Dudu, já articula dobradinhas as mais variadas para 2010: em Maceió, com Maurício Quintela; em Chã Preta, com Francisco Tenório; e Ibateguara, com João Caldas. E ainda quer beliscar um pedaço do eleitorado de Viçosa, com o apoio do prefeito Flaubert Filho. Os Holanda sabem jogar esse jogo como poucos em Alagoas.

Lessa e o PDT

Já a situação do PDT no Estado parece piorar a cada dia. Com os sucessivos processos na Justiça Federal e Estadual – e vem mais por aí -, o ex-governador Ronaldo Lessa vai inviabilizando até mesmo uma candidatura à Assembleia Legislativa. O raciocínio de Lessa, entretanto, não deixa de ter alguma lógica. Contrariando os filiados do seu partido, ele não quer disputar a eleição para deputado estadual.

Junto com ela

Tenta, a todo custo, colar o nome dele ao da vereadora Heloisa Helena, do PSOl – que tem desconversado sobre o tema. Saindo na briga por uma vaga de senador, diz Lessa,  perder a eleição não significaria o fim da sua carreira política. Se a derrota for para a Assembleia, aí, sim, o futuro político dele se tornaria praticamente inviável.

Diploma de Lambão

Está marcada para amanhã, às 11 horas, a diplomação do candidato eleito para a prefeitura de Porto de Pedras, Boi Lambão. Termina também amanhã o prazo para que o Ministério Público ingresse com uma Investigação Judicial Eleitoral, para apurar se ele tem envolvimento com o servidor da prefeita de nome "Faceta", preso no dia da eleição – lá em Porto de Pedra – com dinheiro que poderia ser usado (é o que a Polícia Federal investiga) na compra de votos.

Nas mãos da PF 

O promotor Flávio Gomes tem até o final do expediente do Fórum Eleitoral de Porto de Pedras para apresentar – ou não – a Ação. Ele aguarda, ainda, os últimos detalhes da investigação comandada pela PF. Outra alternativa seria, na outra semana, o MP entrar com uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo – mas, claro, tudo depende das apurações realizadas pela polícia.

Conversa com Ferro 

E o deputado Cícero Ferro deve ter uma longa conversa com o advogado Welton Roberto. Ele disse que não sabe se o seu cliente vai comparecer às novas sessões da Assembleia, mas vai tentar, segundo afirmou, convencer Ferro a esperar pela decisão do Supremo para retornar à Casa de Tavares Bastos – o que ele prevê, deve acontecer em no máximo dois meses.

Fim da 17ª ?

Por outro lado, ele reafirmou a sua disposição de extinguir a 17ª Vara Criminal da Capital. O caminho, explicou, é a OAB nacional apresentar uma Ação Direta de Inconstitucionalidade questionando a atuação do colegiado de magistrados. Acho que não seria um bom negócio para o Judiciário alagoano.

Ceal estatal

A assessoria de imprensa da Ceal  diz que a empresa não será privatizada em 2010, diferentemente do que havia anunciado. Flávio Decat, o presidente, nega que tenha dado entrevista sobre o assunto. Mas anuncia um lucro contábil de R$ 26 milhões, no ano passado. O resultado teria sido obtido principalmente por conta do novo acordo com a Casal- maior devedora da Ceal.

Gastando 

A conselheira Cleide Beserra – também conhecida como Cláudia Brandão -, do Tribunal de Contas, está gstando a tinta da sua caneta. Determinou o pagamento de duas multas para o diretor do Sistema Prisional, Aurélio Rosendo – cada uma no valor de  R$ 810- por falta de documentos legais exigidos pela corte.

Almeida

E foi mais longe: o prefeito Cícero Almeida também vai ter de desembolsar a mesma quantia. Ambos não cumpriam o que determina a lei – disse a conselheira, sob o aplauso e concordância dos seus pares.

Atlético 

Subsitituto do aterno atleta Roberto Mendes, na Secretaria Adjunta de Esportes – da Educação – o ex-quase-tudo Jorge Sexto exibe a sua atlética silhueta. Em forma…de ovo.

 

Prefeitura propõe aumentar folha de pessoal em mais R$ 2,5 milhões, mas acordo não sai
Mais que um deputado
  • JOÃO

    Vai ser interessante ver PT e PMDB juntos em Alagoas.Nas próximas eleições, sugiro aos comerciantes do ramo que encham seus estoques de óleo de peroba.Vai faltar para a quantidade de feições-de-madeira nos palanques e guia eleitoral na TV.

  • Daniel

    Não da pra aguentar sempre as mesma pessoas no poder ta na hora de renovação, o povo não aguenta mas cansei vou embora de Alagoas eta estado complicado sou mas um Alagoano que abandona esse estado.

  • renato

    Você é inteligente Ricardo e saber que o Lessa não está morto!! o problema é que em se tratando dele você não consegue separar o profissional do pessoal.

  • Antonio Neto

    Politica é isso ai. Em tempo, qual é a Delegacia que trabalha Robson Rodas? Barenco, me responda.

  • SOCORRO FERRO

    RICARDO,VENDO O SOFRIMENTO DOS DEFICIENTES FISICOS QUE VÃO A ADEFAL,PEÇO SUA AJUDA,GOSTARIA QUE FOSSE SUGERIDO A PREFEITURA UM PONTO DE ONIBUS MAIS PROXIMO,POIS É MUITO DISTANTE O PONTO QUE TEM NO CEPA,PRA QUEM É DEFICIENTE E VAI PRA ADEFAL.OBRIGADO, SOCORRO FERRO

  • Poca urna

    Pode se juntarem a vontade, se o Ciço Almeida manter o mesmo rítimo de trabalho até o pleito eleitoral não tem prá ninguem. Podem comprar votos que mesmo assim não derrubam o Ciço para governador, e Heloisa Helena para senadora.

  • Cicero Manoel da Silva

    Ronaldo Lessa está politicamente acabado, pois não conseguirá sequer se eleger a deputado estadual quanto mais a senador. O 1º mandato dele como governador foi bom, mas o 2º foi péssimo.

  • Carlos

    Que vergonha eu nao sabia q este rapaz por nome de Robsom Rodas e policial civil ele trabalha a onde mesmo, seu Barenco, nao acredito o senhor esta ganhado uma feira? e por isso q o filho dele anda com uma pistola.

  • BASTIÃO

    Aos que ainda creem que o crime não compensa e que o BEM prevalecerá sobre o MAL(lá vem o famigerado MANIQUEÍSMO DIALÉTICO parido pelo estado de alagoas Uma das tendências neste país é a politização do crime e a criminalização da política.

  • JUNIOR

    A aliança do PT com o PMDB é possível sim, é necessária uma aliança de centro esquerda para evitar a volta da política de privatização,estagnaçao economica e desemprego dos tucanos do PSDB. O puritanismo petista acabou e somos responsáveis pelos destinos de 200 milhoes de brasileiros.

  • Ascanio Junior

    Joaquim Brito é uma liderança respeitada em Alagoas, e fiel seguidor das políticas de alianças da Articulação, corrente petista social demócrata, que busca alianças para um governo de centro esquerda. Dela também fazem Parte o Pres.LULA,DILMA,PATRUS ANANIAS,MERCADANTE,MARTA ETC.

  • Valdemir

    PT e PMDB no mesmo palanque! Aqui em Alagoas? Ainda não consigo acreditar que o PT fique ao lado de uma corja podre de políticos do PMDB. Acredito, sim, na matéria do nobre Jornalista.

  • joao guilherme

    robson rodas policial civil??? kkkkkkkkkkkkkk e qual delegacia esse camarada trabalha?!?! muito oportuno o comentario do antonio neto, barenco bota esse camarada pra trablahar!!

  • joseph

    Ai esta a cara da politica alagoana. Que vergonha.

  • junior

    JORNALISMO INVESTIGATIVO ???? Caro Ricardo voçe poderia perguntar ao DELEGADO BARENCO onde este cidadão que nunca deu um dia de serviço na policia civil ROBSON ”SHOPPING” Rodas está lotado. Por onde anda o processo de moralização da PC????