A questão foi se agravando com o tempo: a medida que o Legislativo perdia poder, ganhava mais dinheiro. É uma espécie de compensação pela “impotência” de uma instituição tão cara à democracia. Praticamente nenhuma lei importante, no plano nacional, estadual ou municipal, teve sua origem no Poder que tem a missão constitucional de elaborar as legislação vigente – além, claro, de fiscalizar o Executivo, que tem a chave do cofre e a usa de acordo com os seus interesses.

 

Menos poder, mais grana – vem sendo esta a regra usada em todo o Brasil. Injustificável, mais do que nunca, quando os governos, em todas as suas instâncias, já choram a falta de dinheiro, decorrente da desaceleração da economia – andando a passos largos para a recessão –, que nenhuma instituição Legislativa acene para o corte de suas despesas, com o consequente remanejamento de recursos dos seus orçamentos para o que é, de fato, necessário.

 

Injustificável, por exemplo, que a Assembleia Legislativa de Alagoas – e deixo de lado, agora, os escândalos sobre roubos, desvios e assemelhados – mantenha a expectativa de gastar mais de R$ 113 milhões até o final do ano. A Câmara Municipal de Maceió, por sua vez, não abre mão de consumir – em plena crise – R$ 35,8 milhões até dezembro.

 

Na Câmara Federal, que está longe de merecer o respeito da população, o buraco é monumental: R$ 3,2 bi de orçamento, em 2009. O vizinho Senado Federal vai consumir mais de R$ 2 bi, oferecendo como “compensação” o nome de Almeida Lima, indicado pelo líder Renan Calheiros,  para ser o “guardião” e  presidente da Comissão de Orçamento – vai “ajudar” a definir para onde vão R$ 1,5 trilhão arrecadados do povo brasileiro.

 

A crise passa ao largo dos Parlamentos em todas as instâncias. Não é mais possível aceitar que haja dois Estados brasileiros: um, que atende – muito mal – ao povo em geral, e outro, que trata o Legislativo como se aqui fosse o Principado de Mônaco.

STJ nega mais um pedido de retorno para João Beltrão
Juiz quer apurar "responsabilidades" sobre construção do Fórum de Maceió
  • Cesar

    Sem dúvida alguma Ricardo, você tem toda razão, isto é simplesmente “NOJENTO”.

  • JUSTIÇA

    Ricardo, Quando o povo tomar vergonha e se revoltar, na simples qualidade de verdadeiro e único dono do dinheiro . . . S E I N Ã O ! Esse dia, com certeza, chegará, Deus é grande e poderoso.

  • M Almeida

    Que não existe sistema de governo perfeito todos sabem, mas, o que acontece no Brasil é escandaloso. É evidente o comportamento marginal da maioria dos políticos e o silêncio dos ditos “honestos”, o que os nivela com os demais.

  • M Almeida

    Mais um detalhe: como moralização se começa na própria casa, os alagoanos (os trouxas!) devem ter vergonha e não eleger mais tanto político corrupto. A gente faz mal ao país mandando nossos crápulas para o congresso, poupemos pelo menos o Brasil dessa corja!

  • Eduardo Magalhães

    Muito bom artigo. Parabéns, Ricardo. De uma certa forma, não só a gana pela grana de muitos legisladores, mas o enfraquecimento desse Poder já se manifesta desde as negociatas da Assmbléia Constituinte de 1988.

  • Michael

    CONSIDERANDO QUE NADA É IMPOSSÍVEL,O POVO AINDA TEM O PODER DE TIRAR ESSE POLÍTICOS,QUE NADA FAZEM PARA RESOLVER OS PROBLEMAS DA SOCIEDADE,COMO POR EXEMPLO,A CAMARA MUNICIPAL DE MACEIÓ,QUE TEVE MUDANÇA NO QUADRO DE VEREADORES.

  • Alagoano revoltado

    Ricardo, na revista ISTO É desta semana tem uma reportagem sobre a FARRA DAS VERBAS nas assembléias legislativas estaduais. Diga qual a campeã em gastos ? … acertou é a de Alagoas em um estado “riquíssimo” como o nosso.VERGONHA!!!!

  • LULA nem aí!

    E LULA que em 2005 gastou: R$ 636,7 BILHÕES com a DÍVIDA PÚBLICA. R$ 36,8 BILHÕES com a SAÚDE. R$ 18,0 BILHÕES com a EDUCAÇÃO. R$ 4,8 BILHÕES com a SEGURANÇA. Presidente LULA muito preocupadíssimo com SAÚDE, EDUCAÇÃO e SEGURANÇA! ELEITOR aprenda a VOTAR CERTO.

  • ´LULA nem aí 2

    LULA gastou em 2006: R$ 648,8 BILHÕES com a DÍVIDA PÚBLICA. R$ 39,9 BILHÕES com a SAÚDE. R$ 21,6 BILHÕES com a EDUCAÇÃO. R$ 5,0 BILHÕES com a SEGURANÇA. PRESIDENTE LULA não está nem aí para SAÚDE, EDUCAÇÃO e SEGURANÇA. ELEITOR APRENDA A VOTAR CERTO.

  • LULA nem aí 3

    LULA gastou em 2007: R$ 611,6 BILHÕES com a DÍVIDA PÚBLICA. R$ 43,8 BILHÕES com a SAÚDE. R$ 24,6 BILHÕES com a EDUCAÇÃO. R$ 6,3 BILHÕES com a SEGURANÇA. PRESIDENTE LULA não tá nem aí para SAÚDE, EDUCAÇÃO e SEGURANÇA. ELEITOR aprenda a VOTAR CERTO.

  • LULA nem aí 4

    LULA gastou em 2008: R$ 558,8 BILHÕES com a DÍVIDA PÚBLICA. R$ 48,8 BILHÕES com a SAÚDE. R$ 28,9 BILHÕES com a EDUCAÇÃO. R$ 7,3 BILHÕES com a SEGURANÇA. PRESIDENTE LULA tá nem aí para SAÚDE, EDUCAÇÃO e SEGURANÇA. ELEITOR aprenda a VOTAR CERTO.

  • LULA nema aí

    LULA gastou em 2009 até 13/03: R$ 136,6 BILHÕES com a DÍVIDA PÚBLICA. R$ 8,0 BILHÕES com a SAÚDE. R$ 4,0 BILHÕES com a EDUCAÇÃO. R$ 1,0 BILHÃO com a SEGURANÇA. PRESIDENTE LULA nem tá aí para a SAÚDE, EDUCAÇÃO e SEGURANÇA. ELEITOR aprenda a VOTAR CERTO.

  • LULA nem aí 6

    LULA gastou de 2005 a 13/3/09: R$ 2,592 TRILHÕES com a DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL. R$ 177 BILHÕES com a SAÚDE. R$ 99 BILHÕES com a EDUCAÇÃO. R$ 24 BILHÕES com a SEGURANÇA. Compete ao ELEITOR, VOTAR ERRADO vale a pena?

  • artur

    BRASIL!…É UM BICHO SANGRANDO. VEJO TUDO ISSO,SEM TER FORÇA PARA CORRIGIR. VEJO O BRASIL E OS ESTADOS IGUAL UM ANIMAL SANGRANDO E OS POLÍTICOS AMPARANDO AS ÚLTIMAS GOTINHAS SEM PIEDADE, TEM DELES, QUE PASSA ATÉ UMA ESPONJA PARA NÃO PERDER O FINAL DA SANGRIA.

  • vigilante

    CMO EXPLICAR A CRISE FINANCEIRA DOS MUNICÍPIOS, SE FAZEM FESTAS DE ARROMBA, NO ANIVERSÁRIO DA CIDADE? VEJAM A FARRA: MAR VERMELHO, PILAR ETC.. E OS PREFEITOS AINDA QUEREM FECHAR AS PORTAS!IMAGINEM SE TIVESSEM DINHEIRO SOBRANDO, O Q FARIAM, HEIN? NÃO SE PREOCUPAM DE TRAZER GERAÇÃO DE RENDA.

  • BASTIÃO

    O Estado brasileiro,normalmente omisso,conivente e corrupto,se traveste de taboleiro de xadrez,no qual politicos desonestos(a grande maioria),desviam as verbas públicas para campanhas eleitorais e irrigam projetos pessoais de enriquecimento ilícito.

  • VIVO

    Não sei porque voces reclamam tanto. Voces votam e elegem os caras que estão aí derramando dinheiro pelo ralo. Com certeza alguns de seus representantes políticos eleitos, estão a favor da gastança.

  • carlos

    Dúvida:Assembleia e Judiciário;abrirem mão do duodécimo,o primeiro vai alegar q.já deu a sua cota de sacrificio 2008 é igual 2009,e o judiciário nem que a vaca torça o rabo p/ o planeta vermelho dez vezes.Vamos esperar p/ ver.