Nas contas do grupo que apóia o vereador Dudu Albuquerque para a presidência da Câmara Municipal de Maceió, em 2009, o décimo primeiro voto já está garantido: é o do Cabo Luiz Pedro, já anunciado publicamente. Ou seja, o jovem-velho "parlamentar mirim" assegurou maioria na Casa de Mário Guimarães para realizar o seu sonho dourado de dirigir o Legislativo Municipal por dois anos (já que ele garante que não será candidato à reeleição em 2011.)

É possível, agora, que Dudu Holanda consiga conquistar até mais e novos votos, contando, a esta altura, com o apoio do senador Fernando Collor e até do próprio prefeito Cícero Almeida. Esta semana, o articulador político da prefeitura – ele mesmo, Almeida – se reuniu a portas fechadas com o vereador-pastor João Luis, que também se lançou na disputa pela presidência da Câmara. Não tem chances, é verdade, mas não deve sair com as mãos abanando.

O encontro entre ambos – prefeito e vereador – foi a portas fechadas, sem testemunhas, assim como aconteceu entre Almeida e Collor. Claro, as declarações posteriores são sempre as oficiais: "conversa entre dois amigos, aliados etc." O tempo vai dizer como o prefeito tem se saído na condição de articulador político de si próprio, inclusive na montagem da nova equipe.

Intocáveis, hoje, no atual primeiro escalão, só o procurador-geral do Município, Diógenes Tenório; a secretária de Finanças, Marcilene Costa; o de Comunicação, Marcelo Firmino; o superintendente da SIMA, Max Trindade e…e só.

 Eu fico!(?)

Quem ganhou fôlego novo para permanecer na equipe foi o professor Ednaldo Afonso de Mello. Ele pode receber a "benção" do senador Fernando Collor, a quem é ligado pelos laços da suplente, no exercício do cargo de senadora da República, Ada Mello. Ela, ressalte-se, é quem faz, também, a ligação do ex-presidente com a hierarquia da Igreja Católica em Alagoas.

Incubadora de crises

É impressionante a capacidade do governo Téo Vilela de criar suas próprias crises. O caso dos precatórios é uma dessas situações. Todas as semanas, praticamente,  a Procuradoria Geral do Estado certifica créditos de servidores – da ativa ou aposentados-, em valores mais ou menos altos.

O caminho das pedras, na verdade, é o seguinte: o detentor do crédito consegue o comprador, o escritório do advogado José Lins, que faz o cálculo inicial); depois, manda a documentação para a PGE, que a encaminha ao escritório contratador pela Procuradoria – do contador Jailson Gomes -; que confere o valor, devolvendo os cálculos para a PGE; que, enfim, faz a certificação.

E não ararece ninguém do governo para explicar a história.

A turma que mamou

A Secretaria da Fazenda é quem, finalmente, determina a ordem para o credor receber seu "precatório" – há algumas regras estabelecidas depois dos muitos escândalos que surgiram na época em que foi criada a tal Lei dos Precatórios.

A Assembléia bem que podia, de fato, criar uma CPI para apurar os descaminhos da dinheirama recebida por meia dúzia de espertos com essa história. O problema da Assembléia, infelizmente, é ela própria.

Canal do sei não  

Prestes a parar de vez a obra do Canal do Sertão, a empreiteira Queiroz Galvão, através de seus representantes em Alagoas, se reúne hoje com o secretário Marcos Fireman, da Infra-Estrutura. Enfrentando problemas com o Tribunal de Contas da União, inclusive, a obra pode fechar o ano paralisada mesmo. Dos 700 trabalhadores, restam, ainda 460, mas fazendo praticamente nada. A Queiroz Galvão cobra uma dívida de R$ 40 milhões ao governo do Estado, que não pode quitá-la antes de resolver as pendências "técnicas". Ainda assim, ambos os lados esperam chegar a um entendimento hoje. A ordem é do governador Téo Vilela, que aponta o Canal do Sertão como a principal  obra do seu governo. Está difícil.

Fortuna para o povo

Está  no Diário Oficial de hoje: a Defensoria Pública do Estado recebeu R$ 50, 00 de crédito suplementar, "para ampliar o acesso da população à Justiça em todo o Estado". Para que tanto, não é, gente?

A explicação é de que o valor foi publicado por conta de um erro de cálculo anterior. Mas o fato é que, mais uma vez, a Defensoria cobra o cumprimento do que estabeleceu a Reforma do Judiciário, há três anos. Assim como o Ministério Público Estadual e até Tribunal de Contas, a Defensoria – entendem os que lá estão – também tem direito de receber o repasse mensal de duodécimo. Ou seja: deve ter também autonomia financeira, além de funcional (que já tem ressalte-se.)

Há vagas

Até porque em março do próximo ano haverá concurso público para o cargo de defensor. São 24 vagas, inicialmente, mas este número deve chegar a 70, os chamados futuramente. A carência é grande, principalmente no interior do Estado – Palmeira dos Índios, por exemplo, não tem representação da Defensoria, e quem perde é a população mais pobre.

Quem julga quem?
 
A ex-secretária de Educação Maria José Viana foi condenada a pagar multa ao Tribunal de Contas – decorrente, ainda, da época em que ocupou este posto, no primeiro governo de Ronaldo Lessa. A relatora do processo foi a conselheira Rosa Albuquerque. A condenação foi confirmada com o voto – também – do conselheiro Cícero Amélio. Precisa de comentário?

 

Governo propõe ao Conselho de Segurança fim das promoções "por escolha" na PM
"Toma lá, que o filho é teu", diz juiz Gustavo Lima ao procurador Coaracy Fonseca- Paulão em cen
  • Artur

    RICARDO NÃO VALE APENA COMENTAR TAL PODRICE. ESTÁ ASSIM PORQUE MERECEMOS. NINGUEM PODE FALAR OU CRITICAR MAIS NADA, QUEM MANDA VOTAR ERRADO,NOS ERRADOS, COM O APOIO DAS LEIS.

  • Lúcio

    Existe vereador Dudu Albuquerque???????????????

  • Jessica

    A defensoria pública tem muito poucos defensores mesmo!

  • mar cos paredes

    Só faltava essa, DUDU Holanda, filho do mais esperto político deste Estado em colui cm seus pares, é presidente da Câmra de Vereadores. Exa., fique quieto, se esconda detras de sua mesa, pois existe um grupo investigando até sua redução de estomago para ficar belo como Adonis.

  • marcio

    …triste um profissional do calibre do Prof. Edinaldo precisar de “padrinho politico” para continuar trabalhando. E o homem trabalha viu !! Basta ver o que era SEMAB e os mercados municipais a 6 meses atrás e Hoje. Mas fazer oq? Hj tudo precisa de um QI mesmo =/.

  • Indignado da Silva

    A sociedade. a PF, o MPE,o MPF,o Comando da Policia Militar e principalmente a receita federal precisam saber quem são as figurinhas que estão tratando dos precatórios no escritorio do zé lins.tem gente que enriqueceu da noite p/ o dia sem declarar imposto renda.investiguem p/ favor.

  • ANA AMORIM

    Eita terra sem dono, onde a escória do TC vota alguem seja em que instancia for. É o fim dos tempos. Que Deus nos proteja, há aí uma inversão de valores, não acham ?

  • Richard Manso

    É CLARA A EXISTÊNCIA DE FRAUDES NAS ELEIÇÕES DE MACEIÓ. TAMB´ME NAS ELEIÇÕES DE SATUBA, ONDE UM EX – PREFEITO, PRESO, COMPROU VOTOS PARA OS ELEITOS; E AGORA, DESCOBRE-SE EM MARAVILHA, FRAUDE PARA VITÓRIA DO ELEITO. ATÉ QUANDO E ATÉ ONDE IREMOS…

  • Valdemir

    Rosa Albuquerque e Cícero Amélio não têm estatura moral para condenar ninguém, principalmente Maria José Viana. Os que agem errados culpando aqueles que agiram com decência. Maria José foi ícone administrativo do primeiro mandato de Lessa.

  • Wagner

    Ricardo, mandou bem. É preciso autonomia sim para que os competentes defensores exerçam suas funções com independência. A CF/88 determina o repasse do duodécimo (art.168)e pq aqui isso não acontece? Esse é o Governo que diz cumprir as leis e a Constituição? É hora de provar isso

  • Sylvio De Bonis Almeida Simões

    “Fortuna para o povo” – nunca se fez tanto mal para a população desassistida de Alagoas. Pouco caso de doer!!

  • mar cos paredes

    Grande Richard Manso, jovem de coragem, inteigente, quero que saiba que tem um grande admirador, mas ciudados com os taturanas homicidas, voce poderá ser mais um martir, como Ciço da Cachorra. KKKKKKK – UM GRANDE BEIJO DO AMIGO. SEJA BEM VINDO A ESTE BLOG DAS CONTROVÉRSIAS

  • Manú

    Ricardo, Max Trindade não deve permanecer na Sima, deverá assumir um cargo que possa ficar mais próximo do prefeito. Já os outros, certamente ficarão nas respectivas secretarias onde estão. Ivan Vilela, Prof. Edinaldo e mais uns dois outros tem 75% de chances de permanecer.

  • Alexsandro da Costa

    Ricardo, parabéns pelos assuntos abordados. Essa situação da Defensoria Pública merece mais atenção. Precisei do atendimento e vi como aqueles defensores são servidores comprometidos. A população mais carente perde muito sem uma defensoria forte e independente.

  • mar cos paredes

    Por questão de justiça, não devemos esqucer do meu do Pupilo, Dr. Eduardo Lopes. jovem de nátável sabr jurídco. O mestre aprendeu com seu discípulo. Ta amo meu garoto.

  • PÉRICLES LIMA

    O vereador que votar nesse Dudu Holanda efetivamente não tem compromisso com a seriedade, pois todos sabemos que a sua “escola” é patrocinadora de atos de corrupção na política alagoana. Um indivíduo que foi cassado por infidelidade partidária é capaz de tudo. Enfim, esses Holanda!

  • Carlos

    Dudu holanda com voto decisivo de Luiz pedro é tradição da corrupção nada muda.O holanda é tradição das familias que dominam o atrazo de Alagoas.

  • ROBERTO

    MAS É ENGRAÇADO, ROSA A CÍCERO AMÉLIO JUNTOS TOMANDO DECISÕES. AH,AH,AH . COISA DA FAZENDA ALAGOAS.