Eu fico intrigado, todos os dias, com a fúria desmedida de boa parte dos internautas que se dão ao trabalho de remeter seus comentários para este blog. Até porque de alguns eu nunca liberei uma só linha, uma observação que fosse. E vêm de lá: ladrão, assassino, canalha (deputados, vereadores, governantes em geral), adjetivos até piores escritos com "invejável" facilidade. Fico a me perguntar: quem será este Robespierre caeté, o Lênin desconhecido, que deve circular sem ser incomodado pelas ruas de Maceió, ou de qualquer outra cidade do estado?

Grita de lá o revolucionário francês: "Guilhotina!" – e o equipamento símbolo do mais importante movimento social e político do século XVIII, pela veemência manifestada via rede, deveria trabalhar na velocidade de uma máquina de costura. "Morte ao criminoso!", vocifera o outro indignado internauta-justiceiro ante as canalhices praticadas por tantos dos homens públicos que por aqui habitam. Resultado: trinta mil corpos ensagüentados à margem do paredão.

Mas quem são estas pessoas, como elas, no cotidiano, se comportam e combatem  os assaltantes dos cofres públicos? Integram alguma entidade de classe, vão para as ruas protestar, ou usam apenas o espaço dos blogs e portais – e já são tantos – para afirmarem a sua coragem, o seu destemor ante os poderosos de plantão?

De quando em vez,  xingam  a mim também e reclamam que eu sou parcial, ou que desprezo a liberdade de imprensa – por não liberar sua destemida indignação. Eu gostaria até de dialogar com meus eventuais desafetos da rede, mas devo me dirigir a quem? Têm eles os nomes que assinam? Será que, em sendo tão valentes, poderiam passar um tanto desta coragem aos frágeis blogueiros? Ou eles, estes bravos internautas, são apenas uma fantasia de si próprios?

Um dia desses, num papo descompromissado, um amigo-irmão (presente da vida, que nos tira tanto, também) reclamou-me que eu nunca liberava os comentários que ele enviava a este blog. "Mas como?", indaguei – porque nunca os tinha visto. E ele me confessou que criara um pseudônimo para "lavar" sua alma via Internet. Refeito da surpresa, perguntei se ele se satisfazia com tão pouco? Me disse – bem humorado – que não, mas que ajudava a viver. Era uma boa gozação, só que feita para alguém que sobrevive – inclusive – de escrever algumas linhas num blog diário. E repeti a ele o que já afirmei aqui: a responsabilidade do profissional jornalista também deve se estar presente nos comentários que ele libera sobre tal ou qual matéria.

Não se trata de discordar da opinião dos internautas sobre os desprezíveis personagens de que tanto falamos aqui. Mas a linguagem da rua – que eu também uso -, na rua deve ficar. Mais: ir além do simples desabafo anônimo é obrigação de quem não perdeu a capacidade de se indignar. A vida é mais do que blogs e portais; o nosso compromisso com o futuro há de ser bem maior do que o fácil e nada desassombrado ato de xingar alguém via Internet. Pior: com um nome falso.

Apesar de muitos dizerem o contrário, a história da humanidade não é, na maioria das vezes, a história da coragem do homem; mas sim da sua covardia:  mata-se por covardia, por covardia justifica-se o próprio crime. E para encerrar este papo – que parece um tanto sem propósito – uma confissão e uma declaração de princípio:

– Não odeio ninguém em especial para que lhe deseje a morte, apesar de não gostar de muita gente.
-Como princípio, fico com o Marechal Rondon: "Morrer, se for preciso; matar, nunca".  

 

PS: O título deste artigo é um trocadilho ao nome de uma livro que minha geração de adolesccente curtiu muito – "Eram os deuses astronautas?" (Trata de cidades construídas supostamente por visitantes de outros planetas(??) – nos Andes -, monumentos inexplicados, etc. Hoje me parece tolo, mas então era uma delícia.) 

 

 

Maria e o chamado de Jesus
PM deve ter novo comandante na próxima semana
  • sidney wanderley

    Que certeiro e merecido puxão de orelhas nos san- guinários da virtualidade e frouxos/omissos do dia-a-dia. Marats e Robespierres da telinha,e Clo- dovis e Iagos shakespearianos da crua realidade. Cresçam e desapareçam, cambada de…

  • jab

    Ricardo tente um convite p todos, acredito que muitos aparecem e, eu mesmo estaria presente p discutirmos amigavelmente sobre Alagoas de maneira geral e até mesmo algumas sugestões, em uma manhã ou tarde, aproveite e convide o Bob. Como sugestão um espaço na propria sala da Cia. Sds,

  • Celso

    Ricardo creio eu que o blogueiro de hoje seja a evolução(?) daquele leitor que costumava enviar cartas ás redações de jornais e revistas na ânsia de vê-los publicados. CONTINUA

  • Celso

    CONTINUANDO…e que quase nunca os via.Com a velocidade da informação isso mudou,e o blogueiro vociferando, trava quase um diálogo com o autor do BLog, na esperança de ver seus comentários publicados…e quase sempre os ver.

  • neuda cavalcante abreu

    Ricardo te acho o máximo de inteligência e o acompanho de há muito,porém, você mais do que ninguém conhece Alagoas, portanto, lhe pergunto -Será que o anonimato não se deve ao medo/receio de um Estado tão violento?

  • jornalista

    Gostei, vc como sempre faz tudo na medida exata. Parabéns.

  • Pablo Casado

    Bem-vindo ao fabuloso mundo dos comentários dos blogs, Ricardo. 😉 Se não são os analfabetos funcionais-digitais, são os que se transformam com um teclado nas mãos. Longa vida ao seu blog.

  • Hagá Costa

    A virulência dos internautas mais bravos pode ser diretamente proporcional à sua covardia. O Medo Omisso dos alagoanos, filho do Coronelismo com a Impunidade, que gerou uma sociedade com medo de reclamar civilizadamente, de dizer: não concordo, isso etá errado etc.

  • MALVADO

    SABE COMO EU PROTESTO MEU CARO RICARDO ! CONTRAS OS MARGINAIS DA POLITICA ! EU VOTO NULO E ESPERO UM DIA TER UM CARA 100% HONESTO PRA VOTAR DE ALMA LAVADA !

  • MALVADO

    2 – EU PARO DE LER BLOGS QUE PASSAM A SÓ FALAR PORCARIAS OU COISAS SEM SENTIDO ! E USO FAKE PRA NÃO ACORDAR COM A BOCA CHEIA DE FORMIGA JÁ OS MARGINAIS AINDA ANDA SOLTOS !

  • Cláudio

    Ricardo se voce me permite,deixarei uma pergunta para reflexão aos comentaristas que xingam políticos e autoridades.VOCÊ NÃO FARIA O MESMO NO LUGAR DELE/A? (Quem sabe pior?)Estamos preparados para sermos honestos?quando temos a oportunidade de não ser?Rezemos pelos políticos e autoridades

  • gerson barros

    parabens ricardo eu concordo em genero numero e grau vc como sempre vc valeu

  • marcelo tadeu lemos de oliveira

    Caro Ricardo, muito oportuno o artigo. Os internautas que usam pseudônimos para expressar opiniões sobre fatos, notícias, artigos, correspondem ao comportamento da maioria da sociedade brasileira, a omissão. Essa é a peste emocional que fortalece os malfeitores das instituições brasileiras.

  • Roberto Morais

    Ricardo concordo plenamente com você o anônimato deve ser rejeitado. Também podria ser chamada de Os Internautas de Yaveh do autor J.J. Benítez.

  • Roberto Morais

    Ricardo, faço uma correção o autor J.J. Benítez escreveu o livro com o título Os Astronautas de Yaveh.

  • sandro

    vc e um bravo guerreiro da televisao brasileira ricardo morta vc e dos melhores jornalista do brasil obrigado por se alagoano

  • Tom

    Hoje, tudo da minha adolescência me parece tolo, mas me curvo à constatação que foram essas tolices que formaram a base da minha sapiência, rs. (sobre “Eram os deuses astronautas?”) Quanto ao artigo, sem comentários. Por falar nisso, meu nome no e-mail é verdadeiro.

  • Ruth Vasconcelos

    Sua missão é árdua, porém, necessária. Não lhe cabe apenas nos presentear com sérias reflexões críticas sobre a realidade alagoana; é preciso também cuidar de filtrar os comentários abusivos que muitas vezes pecam pela fragilidade e superficialidade de suas reflexões. Bom trabalho!

  • igor

    os donos das vozes mais ferozes, sao os mesmos dos atos mais inofencivos! trocando em miudos ” cao que late, nao morde”

  • naize

    Amigo Ricardo, belas palavras proferidas, no entanto a realidade em que vivemos em Alagoas não me permite revelar a verdadeira identidade. Um dia irei me apresentar, guarde bem meu pseudônimo pois ainda vai ter uma boa surpresa! Abraços de uma grande admiradora sua!

  • M Almeida

    Não seja tão rigoroso em avaliar a forma que nós internautas encontramos para manifestar nossas opiniões. Não somos covardes. Sabe o que é covardia? Um certo “bispo” roubou milhares de fieis, comprou uma rede de televisão, posa de empresário e nenhum jornalista comenta esse absurdo.

  • Ricardo Moura

    Com certeza a vida requer de nós muito mais do que comentários indignados, devemos buscar a transformação aliando indignação e ação. Até onde irá a nossa covardia? O resultado aí já está: corrupção, miséria, violência… O uso do anonimato é o extremo da covardia.

  • Paulo Chancey

    Bravo! Bela abordagem. Muitos internautas não estão interessados em manifestar opinião inteligente, concordar ou discordar de um tema abordado pelo bloguista, mas de esconderem-se por trás do anonimato para destilarem toda a sorte de impropérios e depois contarem bravatas…

  • Pedro

    Ricardo: Muito bem colocado seu questionamento. Quem seriam os internautas que aqui aplaudem, criticam, xingam, ameaçam, etc, etc? Eu sou um deles. Um cidaão comum que tenho aqui até como terapia, onde desenvolvo meu livre penar e o meu livre escrever. E até te agradeço pela oportunidade

  • Prof Yuri Brandão

    Olá, caro Ricardo, Parece-me que faltam aos homens de bem a ousadia e a audácia que há de sobra nos canalhas (para lembrar o político e escritor Benjamin Disraeli). Um abraço e parabéns pelo corajoso trabalho!

  • carlos mauricio

    Caro Ricardo. Voce talvez não tenha consciência, do serviço que você presta a este Estado. Parabens.Não desanime.Sugiro que o povo alagoano,faça uma homenagem ao delegado e aos federais,erigindo estatuas. Somos pobres em herois.Volte com urgencia para o jornal da manhão. Voce faz falta.

  • Galvao

    Caríssimo Ricardo, Voce é um dos hérois da historia alagoana, essa é sua profissão e voce cumpre com extrema seriedade, pra mim voce chega a ser maluco com alguns comentários que nem com um pseudonimo eu teria coragem de fazer. E a minha profissao é outra e faço minha parte.Continue assim.

  • Assustado!

    Não é que seja deus Ricardo, é que agente procura não cometer erro, é pelo fato de não sair praticando ilicitude por ai,mim cinto muito à-vontade para fazer minhas criticas ,sei que não sou perfeito, mas nunca roubei, nem matei ninguém.

  • CONTADOR

    BOM DIA RICARDO… SEMPRE LEIO SEUS COMENTARIOS E ASSISTO O PONTO CRITICO, TE ADMIRO MUITO PELAS SUAS COLOCAÇÕES E AFIRMAÇÕES E CORAGEM TAMBÉM, SÓ TE PEÇO UMA COISA: NUNCA ENTRE NA POLITICA, PORQUE EM ALAGOAS ENTRAR NA POLITICA É SE VICIAR EM DROGAS, CONTINUE INTEGRO COMO VC É. ABRAÇOS.

  • Pinheiro Ten Cel

    Parabéns! Aos que querem denunciar que o façam pelos meios legais e assinem suas denuncias. Existe o programa de proteção de testemunhas, e todos somos responsáveis pelos nossos atos. Mas se querem só desabafar que o façam sem tecer nomes para n atingir os entes queridos.

  • Jônatas

    São os revolucionários virtuais. O nosso povo sofrido vê nesse blog um espaço para dar o grito de fúria, liberdade, felicidade, tristeza… pena que esse grito costuma não refletir nas eleições.

  • Antonio Augusto

    Excelente artigo. Comento só o final, relacionado aos Livros de “Eram os deuses Astronautas?”. Digo-lhe que até hoje me intrigam, pois em seu último livro sobre o assunto, o Autor Erik, “Aparições”, afirmou que não existiam aqueles deuses, e sim, acreditava na Religião Católica.

  • Helena

    Infelizmente,os “pacatos deuses”são na verdade como na música Indignação do Skank:moscas sem asas,não ultrapassam as janelas da própria casa.

  • Alberto Saldanha

    Caro Ricardo,alguns dos que lhe escrevem parecem acreditar que “suas almas serão salvas” ao manifestarem sua suposta indignação. É de se perguntar se conduzem suas “vida terrestre” como a mesma correção de princípios e caráter que exigem dos outros. Vida longa ao blogueiro!

  • Justiceiro Alagoano

    Acho que vc foi muito infeliz e seus comentarios! Vc que q saiamos de arma em punho? Muita gente usa isso aki como forma de denuncia e a federal monitora todos os dias os comentario atraz delas.

  • Belmonte

    Também concordo com seu texto, mas que as vezes vc é parcial ha isto é.E sempre assino meu nome, porque dos covardes a história não fala,se palavras fortes aparecem em seu blog,é desabafo puro.E ler seus textos nos aflora um sentimento, muitas vezes adormecidos.Não pare abraços

  • Richard Manso

    Ricardo Mota, apesar de não ser da sua época, sou bem mais jovem é claro, mas essa obra é linda, li, e gostei do seu comentário. Acertando bem em cheio. Entendi bem longe. Será?

  • Bel

    Concordo plenamente com o seu texto. Uma observação a um dos comentários: quando o povo diz que se estivesse no lugar do “politico” tal ou qual faria o mesmo ou pior, é porque este povo merce o político que colocou no poder. Vamos mudar essa forma de pensar e essa situação. Ética!

  • Torres

    Agradeço a este colunista-blogueiro pelo espaço concedido,afim de que possamos expressar nossas decepções com os políticos e as mazelas alagoanas-mesmo que às vezes por alguns de maneira apócrifa.Quão pessoas ilustres possuímos:Sapucaia,Ricardo Mota,Coaracy,Barenco,Rubim,Pinto de Luna.

  • Torres

    O que seria de nós sem um espaço imparcial e verossímel para declinarmos nossas humildes opiniões,acerca principalmente da política alagoana.Pessoas de origem interiona sabe que jamais teria chamces de opinar lá no interior com tanta imparcialidade.Parabéns pelos comentários inteligentes.

  • Torres

    Concordo com o ilustre jornalista em filtrar os comentários que denigram as pessoas-devendo os blogueiros ater-se a comentarem críticas contudentes à pessoas travestidas de políticos.Infelizmente temos muitos políticos desprezíveis que dever-se-iam serem “descartados” pelos eleitores.

  • OLívia de Cássia Correia de Cerqueira

    Pode ter certeza, meu amigo Rico, que boa parte dessa gente que reclama e vocifera tanto contra a corrupção vota nesses mesmos políticos que eles tanto pedem a guilhotina e a prisão. Acho que nem Freud explica….

  • O BESTA

    NUMA CIDADE SEM LEI DO QUAL ALGUNS POLITICO FAZEM USO DA FORÇA PARA MOSTRAR O PODER QUE A INSTITUIÇÃO DE SEGURANÇA PUBLICA NO PASSADO RECENTE SEMPRE FOI OMISSA, A UNICA MANEIRA DE MOSTRAR NOSSA INDIGNAÇÃO SEM SE EXPOR É O ESPAÇO NO BLOG OS ADJETIVOS PARA POLITICOS SÃO OS PIORES POSSÍVEIS

  • Elizabete Patriota

    ALGUNS PODEM ATÉ NÃO GOSTAR DE VC, MAS NÃO HÁ COMO NÃO RESPEITÁ-LO, O QUE DEVE SER UM ALENTO PRA QUALQUER CORAÇÃO. PARABÉNS PELA CORAGEM DE SER VOCÊ MESMO ATÉ AS ÚLTIMAS CONSEQüÊNCIAS. ÓSCULOS!

  • Daniel Damasceno

    Ricardo ainda acho que você de certa forma não trata do assunto das taturanas com a mesma vemência quando aparece o Nome do Paulão nas entrelinhas.

  • AAraujosilva

    Caro Ricardo, novamente um pito, bem passado e merecido, em anônimos e virulentos internautas/ bloguistas; dado com a maestria que lhe é peculiar. Como a lei do trabuco continua vigente na terrinha, induz neles (bloguistas) tal comportamento reprovável e irresponsável. Logo, o ônus …

  • AAraujosilva

    . . . Logo, o ônus da verborréia alheia não é e não pode ser do nosso blogueiro-mor (RM); no popular: “quem pariu mateu, que balance”. Fui… Abs., AUDEMARO .

  • Gregório

    Gregório é corruptela de Gregor Samsa.E se eu colocasse meu verdadeiro nome,de tão incomum,seria desnecessário colocar endereço e CPF.A Sra Neuda fez a retórica perfeita.Receio maior é q atinja meus parentes,no caso de uma identificação.Há risco de quebra de sigilo IP aqui,Ricardo?

  • Frederico Farias

    Eu os chamaria de guerrilheiros, porém guerrilheiros virtuais, munidos de AR’s-15 virtuais, travando seus araguaias virtuais.

  • Gregório

    Em tempo: Procuro manter o equilíbrio e o nível dos comentários elevado,para ter a honra de ver meus comentários publicados.Mas uma hora a gente esbarra em (falsos)xiitas religiosos e Cientistas Políticos e não tem como ficar calado.Continuarei a usar o pseudo,se V.Sa. permitir.

  • Juarez

    Mas meu caro Ricardo, colocar a nossa opinião mesmo que seja no anonimato, não importa, o importante é o lado terapeutico, porem nunca mandei no anonimato meu nome é esse mesmo. È uma oportunidade que temos para vomitar os falsos homens que fazem essa terrinha; eita mundo nojeto.