Pode tudo. Assassinato com requintes de crueldade? Pode. Assalto ao Banco Central? Pode. Estupro? Pode. Tráfico de drogas? Pode. Esquartejamento em praça pública? Pode. Pedofilia em maternidade? Pode. O que o seu lado mais sombrio lembrar e puder ser considerado crime hediondo-o pior de todos- já fique sabendo: pode. A decisão de ontem, da Assembléia, suspendendo o processo contra do deputado Cícero Ferro, acusado pela morte do vereador Fernando Aldo, pode ser aplicada a qualquer caso e em benefício de qualquer deputado. O processo pára e só é retomado quando o palamentar não tiver mais mandato. Ferro diz que é inocente, no caso de Delmiro Gouveia,  e que tudo não passa de uma armação policial. Tudo bem. Assim sendo, os colegas dele foram extremamente injustos com o deputado, lhe negando o direito de provar sua inocência como todo mundo: no Tribunal de Júri.

      A decisão de ontem deve ser entendida como um recado: este remédio (não será veneno?) jurídico está à disposição dos senhores parlamentares em qualquer instância- aqui, em Brasília, em São Paulo, no Piaúí-, e deve ser utilizado, em doses não necessariamente homeopáticas, quando for a melhor prescrição. O SUS, claro, não oferece a "medicação", exclusiva de uma casta que pode tudo no Brasil- e pode mais em Alagoas.

    Se alguém esperava outra atitude da Assembléia alagoana terá sido por pura alienação ou complexo de Poliana. O jogo ali jogado tem regras precisas para um final definido: só eles podem ganhar. Do lado de fora todos têm de perder, em alguns casos a própria vida. Com a proteção, não esqueçamos, das Constituições Federal e Estadual.
  E em caso de recidiva? Perguntei a quem, claro, domina o tema. A resposta que obtive foi: vale o mesmo, sejam quantos forem os corpor caídos no chão. Traduzindo rapidamente, gente: um parlamentar pode matar quantos quiser e só responderá a processo quando perder o mandato, bem velhinho, já trôpego e desmemoriado, se for o caso. É a lei. Melhor : a maior de todas as leis.
  Portanto, quando você for votar- e nós eleitores brasileiros somos tão mal informados- vá à urna com a convicção: pode estar dando a alguém uma licença para matar.

 

17ª Vara Criminal vai continuar processo contra Cícero Ferro
DEM nacional quer Albuquerque fora do partido
  • José

    Muito bom, isso é verdade, o povo não deve votar nos deputados acusados em diversos homicídios. Mas, infelizmente, o nosso povo sem educação continua votando em deputado assassino. A nossa assembleia está cheia de deputados que já mataram muitos e que ainda vão matar.

  • Ródio Nogueira

    Alagoas se orgulha de ter um jornalista do seu nível. Combativo, inteligente e independente. Seus comentários merecem respeito da sociedade. Parabéns, caro Ricardo Mota.

  • Ronaldo Lima

    Como é estarrecedor essa velha história de tudo pode em Alagoas no campo político. Espero – apesar do cestismo – que o remédio aplicado pela PF na ALE possa despertar o “incauto” eleitor alagoano. Faça valer seu voto eleitor !

  • Evaldo

    Parabéns Ricardo!!! Tenho a certeza que lilhares de alagoanos pensam da mesma forma que você. Deixo de fazer comentário poeque vc já falou por mim. Parabéns mesmo.

  • Rogério

    Todo mundo em Alagoas conhece a fama do Sr. Cicero Ferro!!! Eis a tônica: O que se pode esperar de nossos parlamentares? Exigir no mínimo coerência, é exigir muito do caráter deles… É a lei do toma lá dá cá… Não esqueçamos de tudo que está acontecendo nas proximas eleições…

  • Marluce Oliveira

    Mais que licença, estamos dando uma procuração a esses infelizes para os seus desmandos.Se depender do meu voto, esses canalhas vagarão feito cadáveres insepultos até o fim de suas tenebrosas vidas.

  • JEu

    Pelo jeito voltamos à idade média, ou aos tempos do velho oeste americano, dos filmes de Hollywood. Adeus esperança de melhores dias para o povo alagoano…

  • roberto

    Por que nao estender essa lei da assembleia para aqueles que se encontram nos presidios de alagoas , aonde os proprios presos julgavam uns aos outros, nao haveria necessidade de incomodar tanto o judiciario, isto porque muitos que estao por la nao cometeram crimes iguais aos dos deputados.

  • MARAGOGI, CONHECES???

    SR RICARDO MOTA,O ADMIRO MUITO COMO JORNALISTA, MAS NÃO COMO JUIZ. QUEM É O SENHOR PARA AFIRMAR SE FULANO OU CICRANO É ASSASINO OU NÃO?FALAS COM TANTA IRA Q CHEGA A SER PESSOAL. CONTINUO TE RSPEITANDO COMO JORNALISTA, MAS DEIXE A JUSTIÇA FAZER O SEU TRABALHO. AGRADEÇO PELA PUBLICAÇÃO.

  • agasol

    Rapaz.Eu imagino as gargalhadas q esses caras tão dando agora…Isso foi uma derrota mt grande para pessoas de bem do nosso estado…eu sinto mt mesmo Ricardo.Se a Assembléia pode parar um processo (o q é um poder enorme)então pra q a operação Taturana?? Charles Bronson teria medo aqui.

  • Francisco Daniel

    Você esta enganado. O processo só tem seu tramite suspenso no atual mandato. Sendo encerrado, havendo ou não reeleição, os autos terão tramitação normal, não podendo ser mais suspenso. A regra constitucional só admite a paralisação de crimes cometidos no ATUAL mandato.

  • NÁVERA MICHELLI

    Muito bom este seu comentário. Parabens. é um excelente jornalista. Na verdade, tudo poooooooode! agora, prender deputado assassino e ladrão, não pooooode!Isto é Alagas, isto é Brasil…

  • celso

    Que país é esse?É por isso que não se investe em educação! A população tem que se manter alienada,assistindo a Big Brother,Caldeirão de não sei lá o que,Faustão e as novelas de uma forma geral!Educação so para a elite..ela pode…

  • lays

    gostaria que voces fizessem algum comentário pois esses se sentiriam ameaçados.

  • Alberto Saldanha

    Parabéns Ricardo, voce sintetizou a indignação que nos toma. Com mais essa medida da maioria dos deputados, à frente a ORCRIM-Organização Criminosa, existe mais alguma dúvida da necessidade da Intervenção Federal no Legislativo alagoano? Coragem Governador! Sua omissão está custando caro!

  • Bel

    O que se esperar de “Organização Criminosa de Alta Periculosidade” do que o ato de protegerem-se mutuamente. É réu livrando a cara de réu, bandido livrando a cara de bandido. Como você bem disse quem votar novamente nesses senhores estará dando liberdade para que matem ou mandem matar.

  • ulisses

    Infelizmente isso não é novidade em nosso estado,vários crimes são atribuidos aos nossos deputados.Se a justiça de Alagoas não fosse tão amiga dos nossos deputados isso seria diferente, más.Vamos aprender a votar.

  • Romero Guedes

    È com pesar que leio essa notícia, pois toda a sociedade fica, cada dia mais e mais, estarrecida com tamanho corporativismo e desdém total à sociedade como um todo.Quem sabe nas próximas eleições teremos uma grande ‘limpa’ da assembleia e possamos ter homens de bem nos representando.

  • Renan, do Senado eu vejo tudo!

    Por isso que em Alagoas a campanha para Deputado é carissíma, porque eles sabem que não é um simples mandato, é uma casa nova no aldebaran, outra na Barra, Pajeros Full e a família mais nunca vai ter necessidade, e quem for do contra MORRE. Ser Deputado significa estar acima da Lei.

  • Gregor Samsa

    …e se um deputado matar o outro? e o outro matar o um? – Suspensão do processo, 1000 anos de perdão, ou busto na praça? Vai começar o mata-mata-fest. ou melhor, começou!

  • Wellington Santos

    Parabéns ao dileto e companheiro jornalista pela análise bem apurada da situação que, acreditemos pois, pode ser um divisor de águas na história deste Estado, ainda tão encravado no manto do coronelismo, infelizmente. Brilhante Ricardo!!!

  • alagoano

    Espero q o Judiciário, não se curve a esses bandidos e q a sociedade civil organizada vá as ruas pedir a cassação desses bandidos.

  • Helder Lopes

    Sou alagoano. E apesar de tudo tenho orgulho disso. Há muito elegemos representante que não nos representam, quem se julgam acima do bem e do mal. Até quando? Quando nós conseguiremos quebrar essa ciclo vicioso. Será que é chegada a hora tão esperada?

  • Helder Lopes

    Infelizmente nós não nos surpreendemos com mais essa atitude de “nossas excelências”. Surpreendente seria se os deputados agissem com o mínimo de ética que o decoro exige. (que decoro?) Governador, sua inércia paralisa nosso Estado. Intervenção federal já!

  • costa

    vou sugerir ao ilustre jornalista, um enquete aos internautas se eles votaria neste deputados que foram indiciado por roubarem trezentos milhoes de reais, o erario publico

  • herbert

    Gostaria de saber os votos do 3 deputados ditos de oposição neste caso, Judson, Paulão e Rui Palmeira qual deles pipocou.

  • NUNES

    ALAGOANOS, SERÁ POSSÍVEL QUE VOCÊS NÃO TENHAM CARÁTER, PROCUREM AJUDAR NOSSO AMIGO RICARDO MOTA, VÃO AS RUAS MANIFESTAR A INDIGNAÇÃO E O DESEJO DE MORALIZAÇÃO DO PODER PÚBLICO, SEJAM PATRIOTAS, OS COVARDES NÃO SÃO HOMENS, SÃO MEROS ESCRAVOS DA FALTA DE DIGNIDADE.

  • HELENA

    Parabéns Ricardo, em seu comentário vc se comportou como jornalista, não julgou nem condenou ninguém. Porém p/entender o texto é necessário ser mais que um analfabeto funcional.

  • AAraujosilva

    Taí! Em minha santa ignorância, pensava que esse papo de licença pra matar era coisa do famigerado 007. Todavia, pelo que temos visto, a boa imunidade parlamentar(a opinião), tá dando lugar à abominável impunidade parlamentar(ao CRIME). Já é tempo de se dar um basta nessa iniquidade.

  • Alexandre Simões Torres

    Parabéns Ricardo pelo seu texto, infelizmente, nós eleitores, temos memória fraca, e continuamos colocando no poder estes que ai estão, fazendo e acontecendo no nosso estado, mas ainda tenho esperança que um dia isto acabe.