Clássicos: Concessionária realiza exposição de VW antigos neste sábado
CRLV-e: alagoanos serão os primeiros a imprimir o documento em casa

Rio de Janeiro foi o primeiro estado a implantar nova placa Mercosul em 2018. Foto: Arquivo

A novela da placa padrão Mercosul continua. Anunciada em 2014 com previsão para começar a ser implantada em 2016, só agora em 2020 é que a nova placa deverá ser utilizada por todos os estados brasileiros. O novo prazo é dia 31 de janeiro.

Esse prazo foi estipulado pelo CONTRAN na resolução nº 780/2019 de julho do ano passado, que determina a data limite que todas as unidades federativas do país deveriam começar a utilizar o novo padrão de Placas de Identificação Veicular (PIV). Só que nem todos devem começar a utilizar o sistema já a partir de fevereiro.

Dos 26 Estados brasileiros, 10 já tinham aderido à nova PIV:  Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia.

Alagoas vai atrasar

Alagoas é um dos estados que não terão como atender a resolução de imediato. O Detran está com todo o sistema pronto mas as empresas cadastradas para a fabricação das placas disseram que ainda não e acabaram pedindo assim um adiamento de 60 dias.

O Pajuçara Auto entrou em contato com o Detran-AL que explicou o pedido de adiamento por meio de nota:

O Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) informa que já está com todos os requisitos técnicos para implantação da nova Placa de Identificação Veicular (PIV), de acordo com a resolução n° 780, criada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Entretanto, para o início do processo existem circunstâncias que não são de responsabilidade da autarquia como é caso do mercado de estampadores (antigas casas de placas) que solicitaram a prorrogação do prazo, em razão de documentação e impactos relativos ao custo na infraestrutura necessária.

Diante disso, a direção do órgão reforça que vai requerer ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) o adiamento do prazo por 60 dias e todas as informações referentes à mudança, serão divulgadas para a população pelos canais oficiais do Detran/AL e pela imprensa, lembrando que o início do processo será apenas para os carros novos.

Nova Placa: Quais as mudanças?

Além do prazo previsto para começar dia 31 de janeiro, a resolução de julho também trouxe mudanças na placa que já estava sendo utilizada em outros estados.

A simplificação do Denatran contou com a retirada de alguns dispositivos de segurança como ondas sinusoidais, uma espécie de marca d’água, e a película refletiva que traz as inscrições “Brasil Mercosul” em cores variáveis por cima dos número. Agora, o Denatran prevê que as inscrições sobre os caracteres serão ‘Denatran’, com o padrão de cores igual ao dos caracteres, apenas com a tonalidade diferente, sem efeitos difrativos e sem retrorrefletividade. Apenas com essas mudanças o Denatran prevê uma redução no preço das placas e um aumento da oferta de fabricantes.

Além disso passaria a ser de responsabilidade dos estados o cadastro das empresas que irão estampar as placas. O Denatran agora ficarão apenas responsáveis pelo cadastro das fabricantes.

Reportagem: Edson Moura 

Leia também:

Placas Mercosul só em 2020: Governo adia implantação em 19 estados e no DF

Atualmente não há comentários.