Hyundai HB20 Copa do Mundo: Assista ao vídeo do modelo
Produção de veículos já cresceu mais de 20% em 2018; exportações alavancam números

Modelos híbridos movidos à energia e gasolina são comuns na Europa. Já por aqui… | Foto: Google

Enquanto nos países de primeiro mundo a tecnologia híbrida dos veículos parece ser um caminho sem volta, aqui no Brasil ainda caminhamos com passos de tartaruga. Um exemplo de como estamos distantes, diz respeito a veículos utilitários híbridos, como no exemplo abaixo da Ford na Europa.

A Ford está ampliando o seu programa de teste de vans híbridas plug-in na Europa, também chamadas de PHEV (“plug-in hybrid electric vehicles”), que além de serem recarregadas na tomada têm um motor a combustão para alimentar as baterias quando necessário. Depois de lançar no começo do ano um experimento com 20 vans Transit híbridas plug-in em Londres, rodando em diferentes frotas, desde polícia a serviços de entrega, a empresa anunciou que vai iniciar um teste semelhante em Valência, na Espanha.

O teste na cidade espanhola tem como foco a aplicação da Transit PHEV em frotas pequenas e médias, usando sua capacidade de rodar mais de 50 quilômetros exclusivamente no modo elétrico para melhorar a qualidade do ar e a mobilidade. Para viagens mais longas, o veículo também conta com o premiado motor 1.0 EcoBoost a gasolina, que recarrega as baterias e aumenta a autonomia.

Conhecidas pelos grandes desafios para a movimentação de pessoas, entregas e serviços, as cidades estão entre os ambientes de trabalho mais difíceis para as vans. A parceria da Ford com a Comunidade Valenciana e a cidade de Valência faz parte do investimento de US$ 11 bilhões da empresa para o lançamento de 40 veículos híbridos e elétricos em todo o mundo até 2022, incluindo 16 automóveis totalmente elétricos. A Transit PHEV está programada para ter a produção de volume iniciada em 2019.

“Na Ford, estamos comprometidos em enfrentar os desafios da mobilidade urbana, usando a inovação e a tecnologia para facilitar a movimentação de pessoas, bens e serviços”, disse Steven Armstrong, presidente e CEO da Ford Europa, Oriente Médio e África. “Como não há duas cidades iguais, é vital ver a questão da mobilidade de várias perspectivas. Nossa pesquisa em Valência ajudará a entender os benefícios do uso de frotas pequenas e médias movidas a energia elétrica”.

“Os desafios ambientais e de mobilidade enfrentados por cidades como Valência só podem ser enfrentados por uma liderança forte e inovações ousadas”, disse Ximo Puig, presidente da Comunidade Valenciana. “Estamos muito satisfeitos com a parceria da Ford, que está trazendo suas tecnologias inovadoras para a cidade.”

E aí quem aposta quando esses modelos chegarão por aqui?

Informações com assessoria

Atualmente não há comentários.