Olá, gente! Aqui no blog Meu Bichinho já trouxe diversas pautas ligadas aos cães, gatos e outros bichinhos de estimação e, desta vez irei falar sobre a calopsita, uma ave linda que cada vez mais ganha os corações das famílias brasileiras, em especial dos alagoanos.

Conversei com o médico veterinário, Isaac Albuquerque, especializado em animais silvestres, para entender melhor o universo dessa ave linda e charmosa.

Pergunta – O número de pessoas que criam calopsitas cresceu?

Isaac Albuquerque – Muito, as aves hoje ocupam o segundo lugar em número de animais domiciliados superando os gatos!

Quanto tempo ela vive?

Em média 15 anos.

Quais os cuidados que devemos ter ao criar?

Boa higiene, alimentação adequada e visitas periódicas ao médico veterinário.

De que forma criar?

Em viveiros ou gaiolas específicas, soltas apenas sob supervisão para evitar acidentes domésticos.

Qual o tipo de comida?

Ração extrusada para calopsitas, algumas frutas, verduras e legumes e as sementes entram como um lanchinho uma vez por semana, uma espécie de dia do lixo.

Como é a interação delas com o ser humano?

A interação é maior quando se cria uma calopsita única. Não vai deixar de haver essa interação quando você criar mais de uma calopsita, porém, elas vão ter os momentos de comunicação entre elas e de interação entre elas, deixando o humano em segundo plano.

Quantos ovos ela põe?

Não existe uma média, um número exato, existem vários fatores que influenciam, como nutrição, luminosidade, idade, primeira postura ou se já é uma postura adiantada. O que vale ressaltar com relação à postura é que as fêmeas botam ovos mesmo não tendo a presença do macho, nós chamamos de ovo branco, ele não é fértil e não vai gerar filhotinhos então tem que ser retirado do recinto.

Qual o manejo correto para o sucesso na criação dessa ave?

Dedicar tempo a elas. As calopsitas precisam de atenção quanto a higiene e nutrição, e o principal é fazer os exames preventivos semestrais com o médico veterinário especializado na área.

E aí? Se interessou em criar uma calopsita? Seguindo esses cuidados recomendados pelo médico veterinário creio que é uma boa opção de bichinho de estimação.

Ossos cozidos!? Não. Saiba mais em relação ao uso dos ossos crus, carnudos ou recreativos
Quando devo iniciar o protocolo vacinal do meu pet?
Atualmente não há comentários.