CRB: troca de treinador envolve os dois que melhor performaram nos últimos anos – Blog do Marlon
A diferença entre a coragem e a falta dela, fez o CSA apenas empatar com o Bahia
Mozart surpreende e CSA vence o clássico

Chegou ao fim o ciclo do técnico Allan Aal no CRB. Os motivos da demissão do técnico que levou o Galo a sua mais efetiva briga por acesso a Série B, reúnem uma série de fatores típicos do futebol brasileiro e daqueles que são resultadistas e imediatistas. Além disto tem torcedores ainda decepcionados com o não acesso, perus próximos a direção, dirigentes sucetíveis a pressão e agindo no calor da emoção e redes sociais pressionando.
Allan Aal deixa o CRB com o estigma de um técnico desqualificado, fato que não corresponde a verdade. Em um momento que o CRB ofertava pouca condição na qualidade do elenco, Allan conseguiu extrair do time um futebol vistoso, consistência tática, eficiência ofensiva e solidez defensiva. Tanto é verdadeiro que o CRB percebeu o profissional que tinha e ainda no ano anterior optou por ampliar o contrato com o treinador.
A troca do treinador envolveu dois profissionais que entregaram a melhor performance do clube nos últimos anos. Com a saída de Allan Aal chega Marcelo Cabo. Em mais uma passagem pelo CRB, Cabo tentará ofertar algo semelhante ao que fez em 2020, quando levou o CRB a uma ótima campanha na Série B e foi o último treinador a dar um tíitulo estadual ao clube. Ano passado, Cabo girou em três times, Vasco, Goiás e Atlético-GO, experimentando treinar um gigante brasileiro, encaminhar a volta do Goiás a Série A e manter o Atlético na Série A e ainda leva-lo a Sul-Americana.
O CRB optou por performance mas agora precisará ter aquilo que não teve com Allan Aal: paciência para a construção de um novo trabalho que precisará ser plantado , brotar e depois ser colhido com naturalidade.

Atualmente não há comentários.