Mozart surpreende e CSA vence o clássico – Blog do Marlon
CRB: troca de treinador envolve os dois que melhor performaram nos últimos anos
CRB vence com futebol ruim e com boa estréia de Anselmo Ramon

Camisa 99: Rodrigo Rodrigues comemora quinto gol e cinco jogos pelo CSA – Foto: Morgana Oliveira – ASCOM CSA

O primeiro clássico da temporada trouxe uma postura tática diferente do time do CSA que causou surpresa no time do CRB. Mozart trouxe um CSA no 3-4-3 de posse de bola e 5-4-1 sem a posse.
Com Wellington 13 , Werley 3 e Ernandes 6 como um 3º zagueiro pelo lado esquerdo , assim o CSA inicia construção já com esses três jogadores e vencia facilmente a primeira linha de marcação do CRB .
Outra novidade é Gabriel e Willian jogando lado a lado pelo corredor central , nos corredores laterais Cedric era o ala pela direita e Felipe Augusto no corredor esquerdo.

CSA conseguiu implantar uma forte movimentação dos homens de frente, encaixando uma posição nas costas dos volantes do CRB – Imagem: tatical pad – Marlon Araújo

O modelo rapidamente mostrava uma ocupação de todas as zonas do campo , com Marco Túlio , Rodrigo Rodrigues e Lucas Barcelos trocando de posições , ocupando bem as costas dos volantes .
Tudo aconteceu cedo e aos cinco minutos as movimentações criadas pelo técnico Mozart surtiu efeito. Quando a bola está na fase ofensiva , o ala do lado oposto se apresenta sempre para surpreender e desorganizar a linha defensiva do adversário . Gabriel faz uma diagonal com bola longa e encontra Felipe Augusto que faz o cruzamento e Lucas Barcelos finaliza , Diogo Silva defende e no rebote Rodrigo Rodrigues marca seu 5º gol em 5 jogos na temporada.
O CRB devido aos problemas da semana , trouxe uma dobra de laterais esquerdos ( Romão e Bryan) e ficava visível a dúvida causada no corredor direito de defesa , Vico marcava Ernandes e o ala Felipe Augusto recebia livre e com isso o lateral Raul Prata tinha dúvida se marcava o ala azulino ou ficava posicionado na linha de 4. Foram 28 minutos de um domínio absoluto do time azulino . Alan foi obrigado trocar o atacante Vico machucado , o que parecia um problema , virou solução , Richard entrou e a dobra de lateral mudou para o lado direito ( Raul e Bryan).

Construção do gol azulino; Gabriel lança com troca de corredor em bola longa; Felipe cruza, Barcelos chuta, Digo defende e RR99 manda para o gol

Bryan já não permitia a liberdade que tinha o csa no lado do campo e a superioridade já não acontecia como no início . O galo não apresentava nada coletivamente e visivelmente inferior fisicamente .
O segundo tempo o nível técnico caiu e atletas desgastados e duas expulsões , sobravam espaços , Alan Aal fez substituições que deixou o time mais competitivo e leve . Final da 2ª etapa, Didira desperdiçou uma chance clara de ampliar e viu Dudu desperdiçar o rebote de Marcelo Carné .
Fim de jogo CSA 1 x 0 CRB.

Atualmente não há comentários.