Em Alagoas, mulheres conquistam espaços importantes no mundo machista do futebol – Blog do Marlon
O salto que Feijó poderá dar ao futebol de Alagoas
O aprendizado com a temporada deste ano

Não é de hoje que as mulheres vêm conquistando espaços em setores exclusivamente dominados por homens. O movimento começou na sociedade aos poucos mas ganhou uma aceleração fenomenal na última década.
Política, forças de segurança, judiciário, executivas e recentemente também no mundo do futebol. Em Alagoas, o futebol vive uma ótima onda de crescimento feminino. Elas estão na gestão, elas estão na arbitragem, elas estão na imprensa. Para onde você olhar, o esporte tem uma mulher de destaque. Até um tempo atrás era impossível imaginar, uma mulher presidindo um clube de futebol. Junyele y Batista presidiu o Sete de Setembro. A gestão de uma mulher também tem a marca de Morgana Tavares na Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, como secretária adjunta, ela segue ajudando nas definições de política pública para o esporte de Alagoas.
O Tribunal de Justiça Desportiva foi presidido por uma mulher, Ana Lydia Seabra. Na própria FAF, a vice presidência jurídica tem a advogada Larissa Calheiros. Na comissão de arbitragem, Lydia Pollyana é analista de arbitragem com atuação destacada. Em campo também tem destaque. Em todo o quadro de arbitragem alagoana, Brigida Cirilo é a única entre homens e mulheres que carrega o escudo FIFA.
Nos clubes, as mulheres também ganham lugar de destaque. Recentemente, Miriam Monte foi pinçada ao cargo de vice-presidente do Conselho Deliberativo do CSA. Também existem outras duas mulheres no quadro de conselheiras do time azulino. Já no CRB existem várias diretoras nos esportes olímpicos e a inovação de uma mulher no comando da assessoria de comunicação do clube. Natália Lopes tem feito um papel importante na comunicação que sai do clube.
No jornalismo são várias mulheres trabalhando e mostrando qualidade no cenário alagoano. Elas estão no rádio, nos canais do YouTube, nos jornais e nas Tvs. Tudo isso sem falar que nos estádios, a cada dia aumenta a presença feminina nas cadeiras e nas arquibancadas.
Todos os exemplos citados não são apenas a presença feminina no ambiente do futebol. O mais importante fato é que as funções são exercidas com eficiência e capacidade, reforçando a ideia que a mulher precisa estar aonde ela desejar. A tendência é que o número de mulheres envolvidas e presentes no futebol cresçam cada dia mais. Vivemos novos tempos, com novas ideias e com uma excelente presença feminina.

Atualmente não há comentários.