CSA perde para o Operário e diminui chances de acesso – Blog do Marlon
Vasco 1 x 3 CSA; vitória onde a ousadia perdeu para estratégia
Sem repertório ofensivo e com expulsão, CRB só se defendeu contra o Vila Nova

Dellatorres fez um golaço com a camisa do CSA: um dos momentos de alegria para o torcedor azulino – Foto: Augusto Oliveira-ASCOM CSA

A derrota do CSA para o Operário foi muito ruim. Além do resultado em si, perder os três pontos em um jogo estratégico – e, com bons resultados na rodada com tropeços de CRB, Guarani, Vasco – o time azulino ficou com mínimas possibilidades de acesso.
Segundo alguns sites de projeções, o CSA tem apenas 5% de chances de subir para a Série A. Na projeção atual, o quarto classificado deverá somar 64 pontos. Esta projeção implica que o CSA precisará vencer os sete jogos que restam.
Com tão poucas oportunidades, o CSA precisa buscar jogo a jogo, o melhor desempenho para tentar chegar a melhor posição na tabela possível.
A derrota azulina aconteceu de virada em tempos distintos. No primeiro tempo, apresentando um futebol melhor e mais competitivo, o CSA chegou a virar o marcador após tomar um gol logo no começo da partida, mas com um golaço de Dellatorre e outro de Renato Cajá o time azuliino conseguiu a virada. Terrivel foi o segundo tempo, o CSA não competiu, sumiu na partida e tomou três gols, com o Operário virando para 4 a 2. Os três gols do Operário no segundo tempo foram todos marcados por ex-jogadores do próprio CSA: Paulo Sérgio fez de pênalti e Rodrigo Pimpão marcou outros dois.

O jogo tático


Gol do CSA com jogada trabalhada desde o sistema defensivo, acionamento do corredor com Iury Castilho vencendo o duelo com Alex Silva e finalização maravivlosa de Dellatorre

A partida começou equilibrada, com as duas equipes buscando jogo e tentando encontrar o caminho do gol. Logo aos 7 minutos, o Fantasma marcou com Felipe Garcia cabeceou sozinho na primeira trave para abrir o placar.
O CSA demorou um pouco para entender como atacar o espaço de profundidade devido o comportamento de linha defensiva alta. Iury Castilho era o caminho e ele vencia os duelos sobre Alex Silva que só parava o atacante com faltas . Aos 19 minutos surgiu o gol de empate., Iury Castilho cruzou na área para Delatorre, que pegou de primeira e marcou um golaço, sem chance de defesa para Thiago Braga.Aos 38 minutos, o CSA virou. Gabriel mandou a bola na área, Dellatorre fez o pivô, deu passe para Cristovam bater forte e Renato Cajá desviar para as redes e marcar pela virada da equipe Azulina.
O segundo tempo foi marado pelo ótimo trabalho do técnico Ricardo Catalá. Logo aos 3 minutos, Cristovam de forma infantil cometeu um pênalti e Paulo Sérgio ( 9 ) bateu bem e deixou tudo igual novamente. Ao empatar cedo, Catalá acreditou na vitória e mexeu trazendo PIMPÃO17 e Chorão 16, enquanto Mozart trocava Cristovam já amarelado e perdendo os duelos com Thomaz , para entrada do lateral Everton silva14 , Cajá deu lugar para Didira19 .
Aos 29 minutos as mudanças do técnico Ricardo Catalá surtiram efeito. Rafael Chorão levantou na segunda trave e Rodrigo Pimpão apareceu livre para tocar para o fundo do gol. Virada do Fantasma, 3 a 2. Virada estabelecida e o técnico retira Thomaz destaque da segunda etapa, entrou Fabiano e assim dobrou laterais no corredor esquerdo , já preparando para o que Mozart poderia modificar sua equipe fazendo 2 centroavantes com Bruno mota e Dellatorre.
Aos 43 , Rodrigo Pimpão marcou o segundo dele no jogo e definiu. Pimpão comemorou o aniversário em grande estilo, sendo autor dos dois gols.