CRB vence Náutico e marca posição no G4 – Blog do Marlon
Decepção foi o sentimento que se viu no clássico
Esperança no modo ‘on’

CRB veio com Claudinei e Jean Patrick dando sustenção defensiva para o fortalecimento do sistma ofensivo – Imagem: tatical pad – Marlon Araújo

Após o Avaí vencer o Londrina, o CRB teria a obrigação de derrotar o Náutico para poder ficar no G4. O time vinha de uma derrota dolorosa para o próprio Avaí e precisa reagir. E foi justamente o que o CRB fez. Enfretando o Náutico em Recife, o CRB mostrou-se eficiente.
O time apresentou uma postura diferente a partir da escalação. Sem ter Marthã, Allan Aal optou pela escalação de Claudinei e pelo retorno de Jean Patrick. Os dois jogadores trouxeram um suporte defensivo para o momento ofensivo ser acionado. As mudanças seguiram no sistema ofensivo com Nicolas Careca voltando a titularidade como homem referência e com os extremos Pablo Dyego (direita) e Jajá (esquerda).
Desde o começo da partida, o CRB buscou o controle do jogo e determinou o ritmo que seria dado a partida. Claudinei e Jean Patrick ofertaram a estabilidade defensiva e iniciaram as jogadas dos dois gols do Galo. No primeiro lance, Claudinei inicia toda a jogada e no segundo lance foi Jean Patrick. Com isso, o Galo chegou com absoluta tranquilidade aos 2 a 0 e com Pablo Dyego marcando os dois gols.
Neste cenário, o Náutico havia tentado um plano de jogo com Jean Carlos sendo o homem mais avançado, Junior Tavares sendo o articulador no corredor central e a busca por tirar a referência dos zagueiros do CRB, mas o plano de jogo de Hélio dos Anjos não funcionou e o CRB terminou o primeiro tempo com 2 a 0.
Em desvantagem, o Náutico voltou com o feijão com arroz. Álvaro veio como centroavante, Junior Tavares foi para o lado de campo e Jean Carlos veio na dele, articulando, aparecendo na entrada ds área para rodar a bola e para finalizar. O time melhorou e logo no começo do 2º tempo, forçou Diogo Silva a fazer boa defesa, teve uma bola na trave e finalmente chegou ao gol. Após um cruzamento na área, Álvaro fez de cabeça e recolocou o Timbu no jogo. Mas como o time ainda apresenta muitas deficiências, saiu para o jogo e deixou espaços, o CRB aproveitou e num lance atípico ampliou o marcador. Guilherme Romão foi cobrar um lateral, colocando na área, a defesa tentou interceptar com Yago, mas ele cabeceou contra o próprio gol. O CRB chegava a 3 a 1 e garantia a vitória, Depois disto foi só valorizar a posse e assegurar a vitória.
Resultado fundamental que recolocou o CRB no G4 e que dá ao campeonato e aos adversários um feedback que o CRB está fortalecido na disputa pelo acesso.

Atualmente não há comentários.