CSA massacra CRB no clássico mas vence por placar mínimo – Blog do Marlon
Semifinais definidas, CRB lider, CSA sem invencibilidade e Murici e ASA morrem abraçados
CRB decepciona, Murici e ASA na briga e Coruripe rebaixado

Bruno Mota comemora gol que deu a vitória do CSA no classico contra o CRB – Foto: Augusto Oliveira – ASCOM CSA

O clássico entre CSA e CRB pela fase de classificação do Alagoano foi um massacre do time azulino. A superioridade do CSA não se traduziu no placar da partida. Com um primeiro tempo que assustou pela superioridade, o CSA criou, teve diversas oportunidades mas não mostrou competência e eficiência para concluir. Dellatorre, maior expressão em termos de finalização do CSA, teve pelo menos quatro oportunidades e em duas delas foi muito mal no gesto técnico ao finalizar.

No segundo tempo, quando o CRB havia melhorado o desempenho, o CSA chegou ao gol de forma esquisita. Erro na finalização de Dellatorre, a dupla de zagueiros Gum e Eduardo falharam e bola bateu nas pernas de Bruno Mota para ir para o gol. CSA ainda teve um jogador expulso e o CRB só veio finalizar para uma defesa do goleiro azulino no último minuto do acréscimo. Além disto chegou a colocar uma bola na trave.

Ao final, o CSA assumiu a liderança da fase de classificação e o CRB chegou ao terceiro jogo seguido sem vencer no Alagoano.

O jogo tático

O CSA no primeiro tempo fooi absoluto. Comecei usando a palavra desconectado para mostrar que a equipe não conseguia fazer conexões entre defesa, meio campo e ataque. O CRB buscou então a ligação direta, mas o zagueiro Matheus foi perfeito e evitou que a bola chegasse ao atacante Lucão. Com isso, o CSA finalizou diversas vezes e em pelo menos três oportunidades, o goleiro Diogo Silva fez defesas evitando que o CSA abrisse o marcador.

Mas assustava a falta de proatividade do CRB. No intervalo, o CRB foi inexistente ofensivamente , simplesmente o CRB não atacou o CSA no primeiro tempo. E foi para o lucro sem tomar o gol. O CSA faltou o capricho na finalização para estar vencendo.

No intervalo, as equipes não mexeram nas suas formações, mas o técnico Fernando Alves colocou o CRB para atacar o CSA e em quatro minutos, o CRB fez mais ações que nos 47 iniciais. O CRB saiu para a tacar o CSA e deixava espaços para o time azulino. Aos 2 e aos 4 muitos, o CRB atacou. Primeiro com Diego torres que chutou da entrada da área pelo lado de fora. Em uma bola, o CRB começa atacar o CSA, o Aylon faz a cobertura, rouba a bola, o Mateus Felipe encontra o Gabriel que faz uma troca de corredor em bola longa, , com um detalhe importante de três atacantes azulinos contra cinco defensores do CRB e os azulinos levam vantagem. Foi criada um mecânica interessante, com Marco Túlio domina e passa, Dellatorre faz a diagonal nas costas da linha defensiva e batre cruzado, no segundo poste, Bruno Mota finaliza e o CSA faz o gol que traiza justiça ao que foi apresentado.

Depois disto, inexplicavelmente, o CSA baixa as linhas para contra-atacar, e não faz mais o volume ofensivo. O CSA teve o lateral Cristovão expulso e o CRB que já havia melhorado com a entrada do Wesley, mesmo assim não conseguiu reagir. Wesley conseguiu dar passes em projeção, conseguiu dialogar com Diego Torres e mostrou o quanto que Carlos Jatobá foi ineficiente. Mesmo com um jogador a mais, o CRB ronda a defesa mas não consegue infiltração, não consegue criar chances de gol. A vitória premia as escolhas de Adriano Rodrigues que trouxe Aylon e Bruno mota e que viu grande jogo de Gabriel e de Dellatorre.

  • jorge yuri

    falou tudo do jogo Marlon também vi assim foi um grande passo para terminar em primeiro.

  • GLORIOSO

    É isto mesmo, o azulão traçou e se lambusou do galinheiro alagoano da beira de estrada do roteiro.

  • Luiz R S Filho

    Marlon e Amigos… Os Roteirenses se livraram de tomar uma lapada ontem, fato. A superioridade AZULINA foi incontestável. Entretanto é dito que clássico “não se joga, se ganha”, mais uma vez e de certa forma, na minha ótica, aconteceu essa “máxima”e o próprio placar mínimo me faz pensar assim, ou seja, pela superioridade do volume de jogo e de oportunidades claras de gols não assinalados. E até o apito final aquela outra “máxima” do “quem não faz, leva”, para confirmar uma vit´oria justa e merecida.

    A verdade é que o MAIOR DE ALAGOAS e o VICE-MAIOR, estão deixando a desejar em qualidade. Com esses elencos na Série B, poderão estar lutando pela permanência.

  • Pedro Filho

    Entende-se como massacre quando uma equipe goleia outra por um placar elástico, tipo 5×1, 4×0…
    Esta manchete estaria mais para “csa é incompetente e perde muitos gols”. Se não converteu, não é massacre, prezado.

  • Frank Oliveira

    Massacre?
    É marzu! Desta vez vc saiu do armário azul de vez, e esses alienados só devem ficar “alegres”se o NÃOSEISEÁ for campeão, oq com certeza não vai rolar

  • AZULINO BENEDITO BENTES

    Foi um verdadeiro massacre no sábado. O CSA deu uma aula de como se deve jogar futebol moderno. Só pecou nas finalizações, o novo treinador deverá trabalhar nesse quesito. O time de Roteiro só apareceu no jogo quando o lateral do Azulão foi expulso, caso isso não acontecesse, o time de Roteiro nada iria fazer. Os comédias estão de cabelo em pé. Por falar isso, tem um deles que sumiu, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Foi um verdadeiro massacre tático e físico. Vai pra cima deles, E SE FICAR PUTO É PIOR!

  • Rogério Barboza

    Massacre é por conta da euforia do blog. Tivemos um CRB pobre na criação, com muitos espaços oferecidos ao adversário e principalmente uma zaga desconectada. Dois volantes limitados com a bola no pé e um ataque rídiculo, onde Hyuri, Lucão e Calisson não foram pro jogo, aliás, como tem sido nos últimos jogos. CSA foi superior, assim como foi na clássico da Copa do Nordeste, pois , queiram ou não, tem uma idéia de jogo. Agora, MASSACRE É COISA DO CORAÇÃO. Vitória merecida, porém, o segundo tempo do csa está longe da perfeição.

  • André

    O esquema de jogo apresentado pelo CSA pegou de surpresa a própria torcida azulina, bem como, os regatianos (que ficaram surpresos e o treinador não soube superar) e a imprensa. Deixou aquele joguinho de ficar rolando a bola para a defesa. É um esquema perigoso, mas é muito melhor. Que seja assim sempre.

  • Ivo

    Pronto o Barcelona alagoano voltou, agora é só alegria. Ô abobalhado o caranguejo venceu porque jogou melhor. Agora o massacre é da cabeça daquele bichinhos que todos sabem o que tem dentro dela e da sua também. Massacre de um a zero…ta longe de ser verdade, bobão .

  • AZULINO BENEDITO BENTES

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, o torcedor do Clube de Roteiro Brasileiro vive no mundo da lua ou assistiu outra partida. Foi um verdadeiro massacre sim. Foi um massacre tático e técnico. O time de Roteiro não viu a cor da bola, apesar dela ser branca! CSA dominou amplamente as ações durante praticamente todo o jogo. A vergonha para esse timeco do interior , que arrendou um pedaço de fazendo da cana para construir um CT de quinta categoria, um dos piores do Nordeste, só não foi maior porque o CSA massacrou e abusou de perder gols. Esse rapaz torcedor do time de roteiro é verdadeiro pagador de recibo (recivo) kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. E SE FICAR PUTO É PIOR!

  • Pedro filho

    Mais uma vez, terminou a última rodada e o tnh1 não notícia nada, pelo menos até agora. Outros sites já anunciaram os resultados e esse aqui, nada.
    A propósito, cêsiá, toma, volta para o segundo lugar de onde não deveria ter saído. Comemoram o que, a liderança, foi? Time. De torcedores imbecis.

  • Pedro Filho

    É sério. São 0712hs, tem notícia do jogo ponte preta x guarani, do jogo do bragantino pela sul americana que foi bem mais tarde do que a rodada do alagoano, e não tem notícias/reportagem da última rodada do alagoano onde jogaram cêsiá, CRB, asa, cse, aliança, etc.
    Não tem repórter esportivo, esse site? Só comentarista esportivo?
    Ah, aqueles que seguiam o líder apenas por uma rodada , favor dar meia volta …
    Vão falar antes de terminar.