CRB vence Avaí com futebol sólido e destacado trabalho de Roberto Fernandes – Blog do Marlon
Afinada, ‘Orquestra Azulina’ é regida com precisão e toca a ‘nota’ G4 como ‘grand finale’
CRB tem situação difícil na briga para evitar rebaixamento

Reginaldo Lopes fez bom trabalho defensivo e também atacou espaço pelo corredor direito dando opção para a organização ofensiva – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F.C.

Apresentando um futebol sólido e com uma estratégia perfeita estabelecida no estudo de jogo feito pelo técnico Roberto Fernandes, o CRB conseguiu uma vitória significativa na sua batalha para permanecer na Série B do Campeonato Brasileiro.

Com os três pontos somados, segunda vitória em três jogos sob o comando de Roberto Fernandes, o CRB consegue evitar que entrasse na zona de rebaixamento, caso o Galo sofresse uma derrota e pelo menos dois adversários conseguissem vencer.

Na abertura da rodada, o CRB volta a ter cinco pontos de vantagem e no pior cenário, fecharia a rodada novamente a dois pontos do Z4. Restando apenas seis jogos, o CRB ganha uma ‘gordurinha’ para esta reta final da competição.

O jogo tático

Na etapa inicial, tive leve e muito intenso.; CRB pecou apenas nas finalizações – Imagem: Marlon Araújo – Tatical Pad

Já na escalação, Roberto Fernandes mostrava uma escalação com ousadia e muita ofensividade.. O técnico regatiano montou o corredor central com apenas Claudinei na contenção, trouxe Régis e Diego Torres como organizadores. No modelo 1-4-1-4-1, a novidade era a presença de Luiz Paulo, como uma dobra de lateral pelo lado esquerdo. Luidy, Régis e Pablo Dyego conseguiam desorganizar o sistema defensivo do Avaí, com Pablo Dyego executava mecânicas bastante interessante fazendo diagnoais saindo do centro para as laterais e os meais atacando espaços na área.

O CRB construiu, mas não conseguiu eficiência nas finalizações. Um pouco mais de eficiência teria feito o CRB sair em vantagem já na etapa inicial.

Segundo tempo pedia um finalizador nato; Lucão veio para definir a partida – Imagem: Marlon Araújo – Tatical Pad

No intervalo, Roberto Fernandes mostrou-se insatisfeito e troxe para o jogo, aquilo que a partida pedia.E a mudança foi a troca de Luiz Paulo por Lucão, terminando a dobra de laterais no lado esquerdo. Com isso, Luidy trocou de corredor, passando para o lado esquerdo, Régis foi para o lado direito e Pablo Dyego ocupou o espaço que Régis ocupava no tempo inicial. A repetição de um posicionamento mais recuado do meia Diego Torres foi repetido pelo técnico Roberto Fernandes. O prêmio ao grande trabalho de Roberto Fernandes veio após um escanteio curto, com uma jogada de treinamento, Gum recolou a bola n a área e Lucão fez o gol decisivo.

  • Emerson Miranda

    Era pra ele ter assumido o crb depois que o cabo saiu, talvez o cenário do crb seria outro hoje, mas fazer o que né… agora é fazer o planejamento para 2021 e montar uma equipe sólida e competitiva.

  • um ALAGOANO

    Realmente jogou muito o CRB, o Roberto nos traz de novo a confiança de que teremos o time jogando pra frente, bem e continuando na série B pra 2021. Parabéns ao Roberto Fernandes pela seriedade e competência, gosto muito do trabalho dele e espero que continue.

  • um ALAGOANO

    A série B de 2021 será uma mescla das séries A e B, Botafogo, Vasco, Cruzeiro, Goiás, Coritiba, Bahia, vitória, vai pegar fogo, acho até que haverá um reajuste nos valores dos clubes.

    • Miral

      Pois é. Se o CRB todo ano luta apenas para não ser rebaixado, mesmo contra times de menor expressão, imagina enfrentando todas essas equipes.
      É rebaixamento na certa!!

  • Carnauba

    Vai não. É só um alento para o time das galinhas. Q acham q a série b é a elite do futebol brasileiro. Para quem se contenta com pouco é assim. Eternamente na série b. Nunca, jamais na série A.

  • Manoel Maia

    Galo só come milho e vai morrer comendo milho. Para quê mudar?

  • José A de Oliveira

    Essa vitoria contra o Avaí, foi a primeira partida que o CRB jogou de forma sólida nessa competição, a outra partida tinha sido contra Cruzeiro quando venceu por 0 x 2 pela Copa do Brasil, infelizmente essa reação é tarde demais. Porque CRB se perde no meio da competição e o CSA não? A diferença está na agilidade da diretoria em resolver os problemas quando aparecem. CSA teve os mesmo problemas do CRB, mas soube resolver rapidamente e pode subir de novo para série A, e o CRB mas uma vez luta para não ser rebaixado. Na saída do Marcelo Cabo CRB trouxe o treinador errado e mesmo tendo sucessivos resultados negativos demorou demais para trocar, além da demora na contratação do centroavante. Será que dessa vez aprende? Acho que não, não é a primeira vez que tudo isso acontece. Mas uma vez CRB sendo humilhado por falta de competência da diretoria.