CSA atropela Paraná e CRB é atropelado pelo Guarani – Blog do Marlon
Blog em Férias !
CSA perde com um modelo que ainda não conseguiu ajuste

O final de semana trouxe diferentes emoções – e , resultados – para as duas maiores torcidas de Alagoas. Com uma atuação consistente, o CSA atropelou o Paraná aplicou uma goleada por 4 a 0, com direito a hat-trick – expressão usada para indicar que o jogador fez três gols – . A vitória fez o time azulino subiu para a primeira página da classificação, ficando em 10º lugar.
Já o CRB foi atropelado pelo Bugre.Com uma incrível sonolência no início da partida, o CRB saiu em desvantagem de 2 a 0 em poucos minutos e depois precisou ‘correr muito’ para entrar no jogo. Chegou a diminuir logo após ter tomado o segundo gol, mas lutou na busca pelo empate e já nos momentos finais, tomou o terceiro gol. Em caso de vitória, o Galo chegaria ao G4, mas acabou perdendo uma posição, fechando a rodada na 9ª colocação.

CSA 4 x 0 Paraná

CSA massacra Paraná e chega mais uma vez a parte de cima da tabela – Foto: Augsuto Oliveira – ASCOM CSA

O jogo começa com o Paraná tomando as ações de organização ofensiva , troca de passes e fazendo o time azulino baixar as linhas , porém o CSA se encontrava bastante compacto com 2 linhas de 4 , apenas Nadson e Paulo Sérgio na frente das duas linhas . O adversário ocupava campo do time azulino e ofertava espaços para uma transição rápida , que acontecia numa saída de bola que Yago toca de primeira ativando Nadson , que aciona a velocidade de Rodrigo Pimpão pelo corredor direito – observar a última linha do Paraná está montada com os 4 defensores, o detalhe fica por conta da movimentação do Paulo Sergio e Andrigo na área , fica evidente superioridade numérica da defesa , 4x 3 , porém o passe ( assistência ) veio para um espaço vazio atacado por Paulo Sergio que com um toque bateu fazendo o 1º gol.
A posse da bola sempre foi 60% Paraná e 40% CSA , porém com o time azulino finalizando mais que o adversário e com extrema eficiência , acertou 3 vezes o gol marcou 3 gols. Em 23 minutos do 1º tempo, o Azulão já vencia por 3×0. Insatisfeito com o desempenho na primeira etapa, o técnico Allan All mudou quatro peças ainda no intervalo: Vitinho, Bruno Xavier, Bruno Gomes e Andrey entraram nos lugares de Higor Meritão, Gabriel Pires, Léo Castro e Marcelo. Apesar das mudanças no sistema ofensivo, o Paraná não melhorou no segundo tempo e ainda sofreu o quarto gol. Aos oito minutos, Paulo Sérgio aproveita a falha do lateral-direito Toninho e mais uma vez com um toque finalizou consolidando a vitória do CSA em goleada

Guarani 3 a 1 CRB

Bugre vence o Galo em ‘novo apagão’ regatiano: dois gols em 16 minutos – Foto: Israel Oliveira/Guarani FC

O resultado foi cruel com o galo, após 16 minutos de sono profundo o CRB viu o adversário fazer 2×0, mas no erro da saída de bola do time bugrino, Calazans rouba a bola e serve Diego Torres que faz o gol do Galo. Daí por diante, o CRB assumiu as ações de controle do jogo fazendo mais 7 finalizações, sendo 3 no alvo para empatar o confronto, mas Gabriel, goleiro do Bugre, fez importante defesas e salvou o Guarani.
Marcelo Cabo trouxe as alternativas de bola longa acionando Igor Carius na ultrapassagem e Calazans na diagonal para o centro – com uma batida forte de canhota – como opções ofensivas, acrescentando a bola parada. Logo uma das opções ofensivas é eliminada da partida, Calazans torceu o joelho e saiu na 1º etapa. O treinador Sergio Baresi viu que o único caminho ainda efetivo do CRB era o corredor esquerdo e trouxe um zagueiro para lateral Romércio e um extremo ágil Renanzinho para proporcionar incumbência defensiva ao lateral Igor do CRB que finalizava já duas vezes com perigo na 2ª etapa.
A eficiência que sobrou no jogo do Avaí em Maceió, onde 3 finalizações certas 3 gols, ontem foi inverso, 7 finalizações no gol e apenas 1 gol. Destaque do CRB para Diego Torres e Calazans enquanto esteve em campo. Já na busca de tentar fazer algo diferente, Cabo terminou com o ataque com 3 extremos e com Darlinsson, mais a frente, tendo Bill e Iago Dias mais centralizados. Não surtiu efeito e ainda se expôs ao contra-ataque que aconteceu e Lucas Abreu acabou derrubado, o Guarani teve a penalidade e converteu fazendo 3 a 1 e definindo o jogo.
Faço uma constatação: o elenco mostrou um desequilíbrio acentuado com os desfalques principalmente no sistema defensivo, destaque para o baixo rendimento de Lucas Mendes, ao colocar Moacir de lateral, o Galo melhorou sensivelmente. Safira com todo esse número de finalização certa o atleta não fez uma no alvo. As opções vão diminuindo a cada rodada devido ao grande números de lesões. Só para ilustrar Longuine, Erick, Pablo Dyego, Luidy, Reginaldo Lopes e agora o bom Calazans. Talvez simplicidade seja o caminho para o CRB. Moacir na lateral, Jatobá no corredor central e o mais difícil fazer o Safira finalizar ou urgentemente buscar a contratação de um centroavante. A saída de Maceió trouxe duas derrotas, agora é reagir contra Chapecoense na quarta-feira.

Atualmente não há comentários.