Clube formador precisa estar atrelado a investimentos – Blog do Marlon
Sem organização para atacar, o estilo ‘Argelbol’ não agrediu mesmo com time cheio de atacantes
Eficiência, regularidade e letalidade: Galo segurou a Raposa

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou esta semana anova lista de clubes certificados como clubes formadores. Em todo o país são apenas 26 clubes, sendo que o Nordeste apresenta apenas três equipes certificadas: Bahia, Ceará e Porto (PE).
Nesta lista as ausências de três gigantes nacionais chamam a atenção. Flamengo, Corinthians e Palmeiras não integram o cast como formadores. Aqui em Alagoas, CSA e CRB não possuem certificados como formadores. O Corinthians Alagoano havia iniciado um processo de busca pelo certificado mas suspendeu até mesmo o trabalho na base.
Fui ouvir os dois clubes da capital e as respostas ainda não são assertivas. Existe um consenso que para se tornar um clube formador é preciso investimento em infraestrutura. Ai está o maior problema enfrentado pelos nossos clubes.
Ainda não conseguimos entender que base é investimento, não é custo. Quando mudarmos este conceito teremos uma melhor condição de realizarmos um trabalho na base voltada para o crescimento da estrutura na base, ao fornecimentos de jogadores qualificados ao time profissional e dar sequência ao ciclo investir, formar, revelar, utilizar, negociar e reinvestir.
Ouvi dirigentes dos dois clubes. No CSA, Omar Coelho revelou que o CSA não possuía todos os requisitos , mas a partir do convênio com a UFAL, o CSA atingiu os itens que a CBF exige. “Estavamos juntando toda a documentação quando veio a pandemia e paralisou tudo. Mas garanto que vamos conseguir o certificado’, disse o vice-presidente geral e responsável pela base, Omar Coelho.
Já no CRB, Thiago Paes, elencou a importância do certificado, mas também afirma que existem dificuldades pois ‘requer investimento’ . Apesar disto, Paes, diretor de futebol do Galo, acredita que a certificação é ‘uma segurança para o clube’.
Curiosamente na semana em que o país discutiu o certificado de clube formador, CSA e CRB foram buscar goleiros jovens em outros clubes, tendo cada um, um goleiro da base nos seus elencos. Os dois clubes jogam a Série B e o CRB ainda está na Copa do Brasil, tem alguns nomes da base entre os jogadores do elenco e quase nenhum é aproveitado até mesmo entre os relacionados.
Vamos aguardar se até o final da temporada poderemos ver nos clubes jogadores oriundos da base como claras opções para jogos do Brasileirão da Série B.

  • ivo

    Independente de torcer pelo CRB, entendo que a situação de CRB e csa nesse caso são idênticas. A base só serve para passar o tempo, dificilmente revela-se um bom jogador, interessante! Há a algum tempo atrás´ mesmo com as limitações esses mesmo clubes revelavam bons atletas, nem vou citar nomes porque são vários atletas revelados, hoje a situação financeira e bem melhor e nunca mais houve uma revelação. Todo ano importam caminhões de jogadores sem a menor identificação com o clube, enchem os bolsos dos empresários, e torna-se um círculo vicioso. É sempre assim, todo ano é a mesma coisa. E haja clube mediocre esses nossos.

  • Glorioso

    Já passou do momento de ser instituída uma Lei Federal para determinar cotas aos clubes de futebol com jogadores da base no elenco principal para participar de campeonatos Nacional. Da mesma forma que se exige nas universidades e nos partidos.

  • Luiz R S Filho

    Ivo e Glorioso, concordo em gênero, número e grau. Os dois maiores Clubes de Futebol de Alagoas não estão interessados na formação de atletas e justamente de alguns anos pra cá, onde suas receitas aumentaram significativamente. Preferem que os recursos sejam entregues aos empresários do futebol que colocam atletas em idade avançada, sem qualidade técnica ou “bichados”. E é claro com a total “aprovação” dos Dirigentes.

    Não há de fato uma exigência legal (Lei) específica para que o Clube seja de fato FORMADOR.

    E me atrevo a dizer que no caso do CSA, ainda que tivesse essa exigência, teria muitas chances de não ser cumprida, assim como não é cumprida a exigência do artigo 46 A da Lei Pelé onde impõe ao Clube que os Balanços e as Demonstrações Financeiras sejam publicadas nos sítios do Clube e ou da Federação à que está filiado. No estatuto do Clube também há este preceito a ser cumprido pelo Presidente Executivo, mas Ele não se incomoda com isso.

    Como diz o poeta Lulu Santos…..”Assim caminha a Humanidade”.

    Um bom Domingo a TODOS

  • ivo

    Êita lulu RS, a coisa tá feia, isso é que é ressuscitar cadáver, acabou de perder mais uma, agora não pode cair mais, também pudera, é o lanterna. O bicho vai pegar no poeirão da via expressa. 2×1 oeste,

  • Antônio R.

    Enquanto a diretoria de brinquedo for apaixonada pelo técnico de brinquedo, o CSA não vai sair desse buraco, são quatro partidas desse técnico de CAGÃO, três derrotas e um empate com o confiança e só não perdeu, porquê o CSA fez cera, portanto o CSA será um grande candidato prá série c, aí a diretoria de idiotas quando perceber o falastrão e 171, técnico de brinquedo já enterrou o CSA, aí já era, não tem mais jeito, porém eu pergunto quê paixão é essa dessa diretoria por esse falastrão 171 porquê o cara desempregado desde quem saiu do Ceará, ou paixão maldita.