CRB chega a um lugar que nunca havia chegado – Blog do Marlon
A grandeza de CSA e CRB não cabe tamanha pequenez
Faria a mesma coisa que Cabo fez, mas o futebol é magico por isso

Léo Gamlaho voltou a marcar e novamente assegurando classificação do CRB na Copa do Brasil – Foto: Pei Fon – TNH1

O CRB está na 4ª fase da Copa do Brasil. Campanha inédita para o clube em um grande momento do técnico Marcelo Cabo – que constrói marcas atrás de marcas no futebol alagoano – e Léo Gamalho que de criticado e até tendo sugerida a sua dispensa, tornou-se o artilheiro do time e do Brasil, fazendo na Série B e na Copa do Brasil, gols em todos os jogos disputados pelo clube.
A vaga também reforça o cofre do clube e premia a visão do presidente Marcos Barbosa, que desde o resultado em Minas colocou como ponto prioritário esse avanço de fase.
Agora é esperar o adversário da fase seguinte e poder sonhar em chegar nas oitavas de final, juntando-se aos times que estão na Libertadores, ou seja, a elite do futebol brasileiro.

O jogo tático

Primeiro tempo, a equipe do CRB marcando em duas linhas de quatro apenas com Léo Gamalho e Diego Torres a frente das linhas. O CRB não contava com Erik, que tem desequilibrado nos últimos jogos e apresentou Magno Cruz de um lado, Luidy do outro, os dois volantes Claudinei e Washington, que vive uma grande fase e ganhou a titularidade. O jogo se colocou com o CRB optando por baixar um pouco suas linhas, ofertar a posse ao Cruzeiro e jogar no contra-ataque, mas o CRB só veio finalizar já aos 45 minutos em uma cabeçada de Magno Cruz.
O Cruzeiro veio com muita intensidade, jogando praticamente num 4-2-4, tendo Jadson e Ariel Cabral como volantes, tendo quatro na frente, Riquelmo, Mauricio, Thiago e Roberson, envolvia, tinha volume, mas não chegava com tanto perigo.
Quando o CRB consegue a primeira finalização, com Magno Cruz em uma ultrapassagem do Lucas Mendes, o goleiro Fábio faz a reposição e a raposa explora a organização ofensiva nas costas do lateral do CRB, acionando Geovaini que bate cruzado e aos 45 minutos, faz o primeiro gol do Cruzeiro.
Na transmissão falei que o empate era justo, pelas poucas chances criadas e depois disto, o Cruzeiro aproveitou a chances criada e o CRB ainda finalizou duas vezes, uma com Diego Torres travada pelo zagueiro Manoel e outra com Igor Cariús chutando rasteiro para defesa do goleiro Fábio.
No intervalo comentei que o CRB tinha time para jogar mais bola, para tentar assustar a defesa do Cruzeiro, ficava claro que aquele discurso de ‘só usar a vantagem no final’, não se concretizou, desde do começo o CRB optou por sentar na vantagem e só se defender dentro daquela cultura no Brasil do time só se defender e abdicar de jogar.
Logo no começo do segundo tempo, teve o choque entre Jadson e Igor, o jogador do CRB dá um grande susto, fica desacordado, mas graças a Deus nada de mais grave. Depois dos 15 minutos de paralisação, o CRB volta com a linha mais avançada e ai, o Magno Cruz pega um rebote defensivo, aciona de primeira, o Diego Torres no corredor central, e o próprio Magno se projeta, ataca espaço pelo corredor direito , recebe a bola de Diego Torres e procura o Léo Gamalho, para infelicidade do Cruzeiro e felicidade do CRB, o zagueiro Léo escorrega, a bola chega para o Léo Gamalho, ajeita com a perna esquerda e bate com a perna direita, fazendo o 15º gol na temporada e que faz Gamalho se juntar a Nenê e a Thiago Orobó, como artilheiros do Brasil, em uma grande temporada do camisa 9 do CRB.
O resultado que o CRB queria chegando ao empate, o Cruzeiro se perdia no jogo, não conseguia mais agredir e o CRB ainda assustava em algumas estocadas de Luidy e Magno Cruz. Enderson Moreira trocou toda sua linha ofensiva, usou todas as peças com características ofensivas que possuía, foi para cima, não desfez a modulação tática que possuía, mas o time teve apenas uma chance com Thiago para uma grande defesa do Victor Souza, mas não tinha tempo para mais nada e o CRB garantiu sua classificação, chegando de forma inédita a quarta fase de competição, incrementa seu caixa com R$ 2 milhões e Marcelo Cabo vai colocando na história do futebol alagoano, quebra de recordes, feitos inéditos, tricampeão do Estado, subiu com o CSA para Série A, agora coloca o CRB onde ele nunca tinha chegado na Copa do Brasil e no placar agregado Cruzeiro 1 x 3 CRB com três gols de Léo Gamalho.
Melhor treinador: Marcelo Cabo
Melhor jogador: Léo Gamalho
Garçom: Magno Cruz

  • KLEBSON

    Grande, Marlon!!
    Graças a Deus o Galo conseguiu passar, mesmo com suas limitações.Creio que se o lateral Reginaldo, se estivesse inscrito e o Igor não tivesse se machucado durante a partida, o CRB teria complicado mais o time do cruzeiro. Mas, o mais importante foi ter passado. avante GALOOOO.

  • Farias

    Sou azulino, mas realmente é de se ressalvar; nos últimos 10 estaduais o CRB ganhou 7. É muita hegemonia.

  • ivo

    Êi azulin, o papai chegou.

  • Almeida

    A Reunião com os Chineses foi muito proveitosa.

  • Tony

    O CRB chega mais confiante para o clássico contra o CSA no domingo, pela Série B. Será um jogo atípico, sem a presença do torcedor, mas já está pegando fogo nos bastidores. Não será um jogo fácil para o CRB, mas muito mais difícil será para o CSA que precisa desesperadamente da vitória para não se complicar de vez na Série B, perder sua terceira partida seguida, entrar para a terrível zona de rebaixamento e ver o seu maior rival crescer na competição. Se gostasse de apostar, apostaria na vitória do CRB, que entra com um time motivado e mais entrosado depois do jogo-treino contra o Cruzeiro e ainda ter embolsado R$ 2 milhões pela classificação para a próxima fase da Copa do Brasil.

  • Jadilson Marques

    Galo Malucooooooooooooooooooooooooooooooooooo

  • Vagner Carvalho de Almeida

    Magno Cruz, fez uma partida impecável.