Um grito de justiça guardado por 40 anos – Blog do Marlon
Consolidação de bom momento, leva árbitra assistente a curso da FIFA
Fabiano Melo é mais um dirigente made in Alagoas no mercado nordestino

Capa da revista placar: Cesar teve seu nome envolvido na Máfia da Loteria – Imagem: Reprodução

 

O goleiro Cesar defendeu o CRB em duas oportunidades. Aqueles que o viram jogar atestam como um dos maiores arqueiros que já passaram pelo CRB. A comprovação desta qualidade se deu pela chegada ao Corinthians Paulista.

A trajetória de Cesar poderia ser marcada apenas pelos seus feitos mas o jogador carrega o peso de uma sentença silenciosa. César foi envolvido e acusado de ter participado de um escândalo nacional denominado Máfia da Loteria.

Jogando pelo Corinthians, César se via envolvido no escândalo em 1980 após um jogo entre Corinthians x Grêmio, sendo acusado de ter jogado a partida machucado. Mas a matéria sobre o goleiro Cesar citava um caso em Alagoas como o grande motivo para o seu envolvimento na Máfia da Loteria.

Foto do goleiro aparece na reportagem da revista: ‘Vendeu-se’ diz a acusação – Foto: Reprodução Revista Placar

 

César é acusado de ter sido comprado pelo então presidente do CSA, João Lyra, no jogo final do Campeonato Alagoano de 1980, quando CSA e CRB empataram em 1 a 1 e com o resultado, o CSA ficou com o título.

Na última sexta-feira, César falou pela primeira vez em uma entrevista de rádio pela primeira vez sobre o assunto respondendo uma pergunta feita por mim em entrevista à Rádio Pajuçara FM 103,7. O goleiro nega com contundência o fato e traz duas explicações bem plausíveis para o assunto.

OUÇA O AUDIO DO GOLEIRO CESAR

 

Primeiro o goleiro explica que sequer o referido jogo da decisão do alagoano fez parte dos jogos da Loteria Esportiva da época. Isso porque, a definição do jogo entre CSA x CRB na final só aconteceu na quarta-feira, que antecedeu a partida. O ASA poderia ser o finalista. A segunda parte da explicação reside na suposição que o gol sofrido na decisão, seria culpa de goleiro do CRB e portanto, ‘comprovava’ que o goleiro havia se vendido.

Para trazer a versão de César era preciso relacionar e contextualizar o momento, que gol foi este, a repercussão na época e para isso era preciso ouvir pessoas que participaram da partida. Todos os personagens ouvidos ou consultados são unanimes: Cesar não teve culpa no gol de empate do CSA.

Cesar foi o melhor jogador em campo. Jogadores, dirigentes e torcedores de ambos os lados atestam que o camisa 1 do CRB foi o melhor em campo naquela decisão, fechando o gol. Além disto, o gol tomado não reuniria qualquer chance de defesa, visto, que Zé Roberto Catuaba, atacante do CSA, que marcou o gol de empate e do título, se atirou contra a bola, dando um carrinho, impossibilitando a defesa do goleiro.

Testemunhos até mesmo de rivais, corroboram com a defesa contundente do goleiro regatiano. César guardou – e carregou – a sentença por 40 anos. Mergulhando no caso, pesquisando, veio a cabeça a frase marcante do goleiro Barbosa, apontado como culpado pela derrota do Brasil para o Uruguai na Copa de 50, ‘No Brasil, a pena máxima (de prisão) é de 30 anos, mas pago há 40 anos por um crime que não cometi’.

Coincidência ou não, os dois eram goleiros e negros. Cesar carregou a culpa por tão tanto tempo quanto o Barbosa. Cesar falou 40 anos depois. Ele tirou um peso e exorcizou um fantasma que o acompanha há muitos anos. Deve estar aliviado.

  • Mário Antero

    Parabéns pelo excelente trabalho contando a história do futebol alagoano e principalmente por dar voz a este que foi um dos melhores goleiros de Alagoas! Que injustiças como essa sirvam de lição para que so façam parte do passado!

  • Júnior Contador

    O César foi “sentenciado” por ser PPP: Preto, Pobre e Pequeno, e ter saído de um time nordestino. Ganhou a vaga no Corinthians, mesmo com baixa estatura, contra goleiros bem mais altos. O Crime ocorrido foi contra ele, de Racismo, isso sim!

  • Robertson Davino da Silva ( Sonca)

    Cesar, sem comentários como goleiro e como homem convivi com ele por muito tempo, como seu goleiro reserva com muito orgulho e lamentavel que pessoas insignificantes e sem caráter inventem coisas desse nível. Cesar meu amigo sou testemunha de seu caráter um abraço que Deus te proteja sempre você foi o melhor. Abracos

  • ivo

    Goleiraço, assisti muitas partidas em que o Cesar era o goleiro. O caso é o seguinte: Durante toda sua passagem pelo Galo, não há nada que desabone a sua conduta, não o conheço pessoalmente mais assisti grandes atuações . Cada um de nós tem a uma cruz, essa pode ser a sua, cabeça erguida irmã,dissolva o limão e faça uma boa limonada, na sua época títulos não faltaram .Gratidão de um regatiano.

  • André

    Sou CSA, porém considero o goleiro César como extraordinário na sua posição. Apontado pela crônica esportiva na época um dos melhores do Brasil. Por isso, foi contratado pelo Corinthians de São Paulo, inclusive era considerado um dos melhores goleiros que sabiam lançar a bola para o ataque. Fez grandes partidas pelo Corinthians. O resto é inveja e criação da imprensa sulista que não admite sucesso de nordestinos em qualquer área de trabalho. Segue em frente na vida com a sua consciência limpíssima. Deus o abençoe.

  • Newton

    Sou CSA, na época tinha na época 10 anos e estava neste jogo, foi muito vibrante, uma partida inesquecível.
    Lembro do gol do Zé Roberto como se fosse hoje, o goleiro Cesar NÃO TEVE COMO FAZER NADA.

  • Betho Marrêta

    Sem nenhum comentários … César era um MONSTRO nas traves … Um jogador humilde, batalhador e de um talento extraordinário … Eu estava no nesse jogo e foi uma partida muito brigada dos dois lados … Lembro em outra partida …. O Énio Oliveira faz um gol num batida de falta, do lado do placar e o César ficou tentando ver por onde a bola passou … Depois disso não passou mais nada … Agarrava muito

  • Almir Crescencio

    Essa Quarentena revelou o que eu já tenho falado , Você Marlon é o que se tem de melhor no jornalismo esportivo de Alagoas , sabe se reinventar e acima de tudo é JUSTO E ETICO.

  • guilherme Brito

    Materia que merecia um prêmio ! Parabéns.

  • james aguiar

    Parabéns por ter dado oportunidade a esse grande homem, atleta de se defender.

  • Rosiel Marcolino Tenório

    Sou CSA, mais vi qdo criança este ATLETA defender como uma FERA as cores do CRB, homem simples e batalhador, fechou o gol por diversas vezes, cresceu no futebol e chegou a defender uma grande equipe do Sul, foi GOLEIRO do FANTÁSTICO e se tornou um FANTÁSTICO GOLEIRO.
    Parabéns CESAR, segue em PAZ.
    Marlon, PARABÉNS pela reportagem.

  • Elson Folha

    Estava nesse jogo, toda polemica foi causada pela estranha expulsão do Osmar Barão, zagueiro do CRB, esse ponto merecia uma matéria. Excelente a entrevista e reportagem com esse grande arqueiro que foi Cesar, quiçá o melhor de todos que j´á vestiram a camisa 1 do Galo. Parabéns ! é desse jornalismo que precisamos, diferenciado e não de porta vozes de dirigentes e torcedores.