CRB seca Juventude e foca ‘dever de casa’ para se manter na Série B – Blog do Marlon
Fatos ainda não revelados e a verdade sobre o doping de Walter
Punição pedagógica atingiu quem já aprendeu

Paysandu e CRB empatam na Curuzu: Galo fora do G4, mesmo que temporariamente – Foto: Fernando Torres-Paysandu

 

O CRB arrancou um empate na Curuzu, somou mais um ponto e temporariamente, saiu da zona de rebaixamento. No entanto para permanecer fora da zona da degola precisará torcer por uma derrota do Juventude para o Goiás na próxima sexta-feira, em Caxias do Sul.

Com um baixo aproveitamento dos pontos disputados na parte de baixo da tabela, o CRB foca em ter aproveitamento em casa de 100% nesta reta final para assegurar-se na Série B. Fazendo doze pontos em casa, o Galo permanecerá na Série B.

O foco nesta reta final é buscar este objetivo. Não é uma meta simples, principalmente, pelo que tem sido mostrado, mas é um CRB que segue lutando. Agora é esperar, torcer e ver se este desafio será possível de ser alcançado.

O Jogo tático

Jogo que já começa em uma decisão para permanência, você sofre uma penalidade com um minuto e sofre um gol aos 2 minutos, quebra qualquer estratégia inicial para uma partida decisiva.

A dobra de laterais pelo corredor esquerdo não conseguiu conter as triangulações do Paysandu. Buscando acertar o momento defensivo da equipe, Roberto Fernandes resolveu promover uma inversão, com Iago vindo para o lado direito, mas mesmo com isso, o CRB era inofensivo. Sem a inspiração do camisa 10, o CRB precisou adotar outra jeito de jogar: ligação direta.

A bola parada parecia apenas a bola que o CRB tinha para incomodar. Aos 37 minutos, Rafael Carioca acertou um chute rasteiro, no canto baixo do goleiro, que nada conseguiu fazer. O resto do primeiro tempo não trouxe nenhum fator de qualidade. As equipe retrataram um futebol de quem compete, com muita vontade, mas ficam apenas nisto, com ocupação de espaço, mas sem nenhum poder de criação,

No retorno para o segundo tempo, o CRB voltou a formar uma linha de cinco, repetindo o que já havia feito em Campinas, seguiu se defendendo bem. O time chegou a ter a grande chance de matar o jogo, com Iago e em seguida  na cobrança da falta com Neto Baiano .

Melhor jogador: Anderson Conceição (CRB)

Melhor treinador: Roberto Fernandes (CRB)

Elmo Resende fez uma grande arbitragem.

  • Tulio

    Grande Arbitragem? Influenciou diretamente no resultado do jogo, pênalti absurdo que ele marcou, e também deveria expulsar o jogador que fez falta no Iago, apesar do pouco tempo para o fim da partida. Fez uma excelente análise grande Marlon, como sempre, mas dizer que foi uma grande arbitragem, temos que discordar

  • Denio Cavalcante

    Bom Dia, Marlon, realmente vc é um cara diferenciado conseguir ver futebol jogado pelo CRB na noite de ontem. Não havia até então tudo a oportunidade de ver o time do galo sob o comando do novo treinador. É uma coisa grotesca, o time passa noventa minutos se defendendo, não existe futebol reativo, apenas chutão pra frente, os extremos quase não aparecem, a bola nunca chega no centroavante, pois ela não é lançada é simplesmente chutada para o ataque. Até agora só vi dois times piores que o CRB nesse momento do brasileiro, boa esporte e Sampaio Correia, e vejam onde estão. Na realidade hoje o CRB tem quatro adversário diretos para não cair, são eles: Juventude, Paissandu, Brasil de Pelotas e claro ELE MESMO.

    • Daniel

      Se o Sampaio vencer o Atlético-GO ultrapassa o CRB no número de vitórias.

  • JPC

    Faltam 7 rodadas para o glorioso galo dos canaviais roteirenses sacramentar sua ida para a série C. O regatão tem um time fortíssimo que meteria medo até no Barcelona. Jogadores a nível de seleção como Neto Baiano e asseclas. O que falta para este time subir para a série A e disputar a libertadores?

  • Antônio R.

    Se Paisandu jogasse 30% do que jogou aqui em Maceió contra o AZULÃO, teria goleado a galinhada.

  • Maior Campeão de Alagoas

    Técnico do Paysandu sobre o crb”– Futebol é engraçado. Eu penso um pouco diferente. Na situação do time adversário eu jamais vou jogar por uma bola. Mesmo se a equipe estiver na mesma situação que a gente, de zona de rebaixamento, se colocam todo atrás e jogam apenas por uma bola. Eu penso de outra maneira. Se não for para trabalhar para colocar meu time dentro de campo para vencer, prefiro trabalhar em outra coisa. Mas faz parte do futebol”. Putz, que vergonha alheia, time na zona de rebaixamento, contra um adversário direto, jogar na retrancar, no chutão, fazendo cera e caindo em campo igual a qualquer timinho, tem que ser muito nanico pra fazer isso e achar bom. A vergonha de Alagoas!

  • Joao

    Torcer não só contra o juventude, o Sampaio Correia se ganhar passará o crb, esta rodada ainda poderá perder 2 posições. Boa sorte ao Sampaio e ao juventude, além de ajudar ao maior de Alagoas, empurrará o time do interior para a zona novamente.

    Eu nunca mais presenciei comentário do IVO aqui no blog. Sempre dou risada com ele.

    • Luiz R S Filho

      Caro JOAO ……quem anda ausente daqui é o ABRAÃO !!!!! Deve estar procurando a calculadora que o Roberto Fernandes jogou fora…..para fazer as contas da salvação!!!!

  • Daniel

    CRB tem que torcer também contra o Sampaio Correia, se vencer o Atlético-GO chega também aos 32 pontos com uma vitória a mais que o CRB.

  • Sérgio Barbosa

    Permita-me discordar do amigo, o árbitro claramente mal intencionado prejudicou imensamente o Galo, 1° em marcar um pênalti inexistente e amarelar o time todo do CRB

  • Alagoano Indignado

    Saudações AZULINAS!!!!
    Não gosto de comentar jogos do crb, mas é lamentável a situação atual do encarnado. Esse time que foi montado esse ano é lastimável, ver aquele neto baiano em campo é triste. Ver o desespero da Diretoria em oferecer um premio de R$ 100.000,00, para um time que não merece. Não queria ver a galinhada descer, pois próximo ano teremos uma seleção na série A e outro na série B.

  • Miral

    Esse é o pior time do CRB dos últimos 10 anos. Para o bem do futebol, deve ser rebaixado segurando a lanterna.