O apocalipse – Blog do Marlon
Operação Cartola volta a respingar no futebol de Alagoas
Tranquilo, CSA venceu Londrina como se estivesse no Rei Pelé

A participação do futebol alagoano na Série D foi uma revelação.

O desempenho de ASA, Santa Rita e Murici revelou a fragilidade do futebol alagoano na disputa da Série D. Os alagoanos disputaram doze partidas com apenas uma vitória, conseguida pelo Santa Rita. São outros quatro empates e sete derrotas.

O ‘apocalipse’ – no significado da palavra é revelação – mostrou que o futebol de Alagoas ainda precisa caminhar muito para buscar uma mínima estrutura. Rigorosamente, cinco dos nove times da 1ª Divisão disputam competições nacionais, número exagerado para o tamanho do futebol alagoano, visto que alguns times, jogam no ritmo do investimento da prefeitura do município: três ou no máximo, quatro meses por ano.

Sem dúvida nenhuma a maior decepção é o ASA. A equipe arapiraquense tem o maior peso de camisa e o maior investimento para a disputa da competição. Mas incrementou um time com algumas boas peças em um momento curto para se refazer um time. A equipe que jogou cinco vezes e não conseguiu uma vitória, tendo uma derrota e quatro empates, mostra que não teve tempo necessário para amadurecer a equipe.

Se não houver rebaixamento na Série B seguiremos em 2019 sem nenhuma equipe na Série C e agora não mais três na Série D e sim, apenas duas equipes.

A abrupta mudança da comissão técnica ainda no Alagoano mostrou um planejamento atropelado e projetava grandes dificuldades. A cada ano, o ASA perde mais espaço, diminui o número de competições e enfrenta mais problemas com menos recursos.

Santa Rita e Murici não se planejaram para a competição, eles apenas cumpriram um compromisso de disputar a competição e mesmo assim, por enquanto, o time de Boca da Mata é o único a ter vencido uma partida.

  • Saint

    mas é notório em todo Nordeste a queda de muitas equipes tradicionais ; a exemplo temos o Icasa, o Náutico, Abc entre outras; o futebol do Nordeste tem perdido força no cenário nacional; em relação a nosso estado em particular tendo em vista dois times na série B o cenário não é tão caótico , problemas estruturais não são recente sua por aqui;

  • JOSE FERREIRA

    Parabéns marlon sou seu fã escuto você todos os dias no FC SOU AZULINO JOSE FERREIRA

  • Edson Corado

    MARLON você é um grande cronista esportivo o nível de comentários de seu blog está relacionado a audiência que você construiu, os colegas usuários (apaixonados do futebol) compartilham os comentários com qualidade e bom humor. Continue assim “PARABÉNS”.

  • Sebastião Bastos,em 29.05.2018

    O que está acontecendo com o futebol nordestino e em especial com o futebol alagoano é preocupante. Falta planejamento.Vejam o exemplo do ASA,Murici e Santa Rita,só voltam a jogar em em 2019.O ASA ia até bem no final do alagoano, quando picuinhas internas de alguns dirigentes derrubaram o técnico Jaelson Marcelino e desde então o alvi-negro despencou de ladeira abaixo.Outros exemplos do futebol nordestino são clubes tradicionais como Santa Cruz,Nautico,America de Natal,ABC,os clubes de Sergipe onde até agora só o Confiança vem se destacando na série C,onde Sergipe e Itabaiana continuam amargando a série D e o próprio Icasa de Juazeiro do Norte que caiu da série B para a série C e hoje amarga o esquecimento na série D.Temos apenas quatro clubes do nordeste disputando a série B e estados como Bahia,Pernambuco e Rio Grande do Norte estão sem representantes.Parabéns Alagoas com dois representantes. Marlon,um forte abraço e parabéns pelos comentários.

    • Junior

      Parabéns, Sebastião Bastos, o senhor foi muito feliz em dizer tudo que verdadeiramente aconteceu nos bastidores do ASA, enquanto estiver sendo dirigido por esses q ai estão, onde iremos parar ?

    • Daniel

      Icasa, nem na série D está, hoje joga a 2ª divisão do campeonato cearense.

  • Luciano

    previsivel a queda do asa.. afinal sempre foi isso, o asa esta numa serie b ou c que é o anormal… voltara ao que sempre foi, um time como cse, ipanema, penedense.. a unica diferença é que tem uma prefeitura mais forte e uma cidade com população maior que os demais. Alagoas so tem dois times, é só olhar os 100 anos do futebol alagoano, o que vier diferente disso será lampejos de um ou outro time. abraco

    • Jr. Malafaia

      Comentário perfeito do dia! Parabéns pela lucidez e por diversas a verdade.
      E acrescento:
      1. Não sei de onde tiraram esse apelido de asa gigante… Esqueçam esse exagero.
      2. Arapiraquense torce para o flamengo. Se não tiver flamengo na TV, aí sim ele pensa em ir ao fumeirão. O 1° time em Arapiraca é o flamengo. Depois que vem o fantasminha camarada.

    • Jota

      Discordo das suas palavras ja sei que não tem conhecimento do futebol alagoano.

  • AZULINO BEBEDOURO

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Mas, o pequeno asinha sempre foi assim, um time sem expressão no futebol alagoano e um verdadeiro time pequeno. E ainda tem gente que acredita que o asinha é time grande! Tudo normal no futebol de Alagoas! Time pequeno vai ser sempre pequeno! Os matutos da Arapiraca estão todos tristes! Chora não, bebê!!!!

    • Joel

      Esse é o conhecido torcedor maluco.

  • Waldson Santos

    O ASA se firmou como um time forte no cenário nacional, pois conseguiu o vice campeonato da série “C”, assim como o maior título do rival CRB que patina na “B” há anos, sempre fugindo do rebaixamento.Em Alagoas vem conquistando títulos há algum tempo onde antes dominavam CSA; o papão de títulos e CRB. Ainda foi vice da copa do Nordeste, feito nunca alcançados por CSA e CRB.

  • Regatiano

    Agora que vc percebeu que “o futebol de Alagoas ainda precisa caminhar muito para buscar uma mínima estrutura”?

    Escreva algo novo por favor!