Em jogo fraco, CRB vence Coruripe e crava sétima final seguida – Blog do Marlon
Novamente na decisão, CRB e CSA são iguais e muito diferentes
CRB arranca empate em golaço e virtualmente avança na Copa do Nordeste

Neto Baiano comemora um dos dois gols: artilheiro do Alagoano e dono do jogo – Foto: Pei Fon-TNH1

Sete finais consecutivas. O CRB cravou sua presença em mais uma decisão com uma vitória por 2 a 0 sobre o Coruripe, no Estádio Rei Pelé. Tecnicamente o jogo foi fraco e com uma interferência direta do árbitro José Reinaldo Figueiredo no resultado da partida, marcando uma penalidade inexistente e anulando um gol legal do Coruripe.

Mas quando observamos os resultados, pela primeira vez nas sete finais que o CRB se classificou para a decisão, ele venceu os dois jogos da semifinal. Além disto, o Galo tem todos os índices como melhor time do alagoano: maior número de pontos, número de vitórias, gols marcados e gols sofridos.

O Jogo tático

Com uma grande vantagem após ter vencido o primeiro jogo em Coruripe por 2 a 1 , o CRB entrou em campo com a tranquilidade de estar muito próximo da classificação para decisão. Precisando vencer, o Coruripe saiu buscando o jogo e dentro da sua limitação chegou a criar chances para abrir o marcador. O CRB errava muitos passes e ‘encontrou’ o gol já no final do primeiro tempo, quando o árbitro José Reinaldo Figueiredo marcou uma penalidade em uma simulação de Rafael Bastos. Neto Baiano bateu com muita qualidade e abriu o marcador.

No segundo tempo, o CRB não se desgastou e mesmo com um jogador a mais, buscou sair apenas na boa. Mesmo com um jogador a mais o CRB não mudou sua postura, chegou a sofrer um gol marcado por Bambam mas anulado pela arbitragem. Nos minutos finais, com o Coruripe todo aberto, o CRB poderia ter ampliado o marcador.

Neto Baiano foi o dono do jogo. Dois gols, foco no jogo e respeito ao adversário. Edson Ratinho, mesmo errando mais passes que o normal, foi o garçom. A arbitragem não teve nota pois influenciou diretamente no resultado da partida. O único que ainda teve uma atuação melhor foi Maxwell Rocha.

  • Luciano Andrade

    Cadê a análise do jogo do azulão ???????

    • Marlon Araújo

      Luciano:
      Tenho tido a postura de não postar ou falar sobre um jogo que não trabalhei. Em função da sua observação e da de outros leitores, durante a Série B é intenção colocarmos a cada jogo das duas equipes, uma avaliação, mesmo que mais superficial do jogo que não acompanhei. Obrigado pela observação

  • George Amorim

    Marlon,não sei sua opinião mas pra mim o time parece ser altamente mal treinado. Não tem organização nenhuma. Está sendo salvo por alguns lampejos nos jogos de certos jogadores. Acho que o elenco é melhor do que em outros anos, por isso não entendo esse péssimo rendimento. O time basicamente repete os mesmos erros todos os jogos, joga da mesma maneira. Parece que o mazola vem tentando implementar um estilo que claramente não vem dando certo. Lento, previsível, sem saída de bola com qualidade. Enfim são inúmeros defeitos que não podem ser justificados apenas por uma pré temporada curta, pois em minha opinião o crb tem elenco e estrutura suficiente pra disputar as competições até aqui.

  • José A de Oliveira

    Marlon, kd o tão decantado jogador Mazola que desde 2016 o CRB tentava trazer para seu elenco? Agora que trouxe nem estréia, se um dia estreiar vai continuar jogando? Oportunidades não faltaram, está bem fisicamente ou não?

  • Marcial

    Dos times que disputaram o alagoano, o Galo é o menos ruim,por isso que o Tetra está garantido.

    • José A de Oliveira

      Nada disso, essa decisão é difícil porque tem o fator emocional muito forte, o CRB é um pouco melhor mais o meio de campo do galo não tem criatividade é fraco, Daniel Costa é meio time do CSA não pode deixar ele pensar, o primeiro jogo é demais importante quem vencer dará um grande passo. Não gostaria de ver uma decisão desse tipo ser decidido em cobranças de pênaltis no ultimo jogo, esse foi a maior falha do regulamento dessa competição.

  • ivo

    Amigos, é muito me,me,me e pouca bola. Não vejo o galo favorito em nada, time lento, não consegue acertar três toque no ataque, estão substituindo o balão da defesa pelo lançamento, e ai fica claro que falta um 10 qualificado. Rafael Bastos, tá longe de ser o 10 regatiano, tem até alguns lampejos mas, não é consistente, pelo nome devia jogar mais. Apesar de tudo estou feliz com o galo, não pelo que esta produzindo, mas pelos bons resultados, não sei até quando.

  • ivo

    entenda-se, substituindo o lançamento, pelo bolão…

  • 100% Regatiano

    Sou Regatiano e a muito tempo não tenho visto um time tão fraco tão preguiçoso sem vida não empolga leva pressão de qualquer porcaria, na minha opinião esse time tá muito mal treinado, vários jogadores com passagem em outros clubes e que jogavam bem e aki no galo não estão jogando nada e o senhor mazola falando que o time está evoluindo acho que ele está precisando ir ao oftalmologista pois todos estão vendo outra coisa, um meio de campo inexistente não marca não constrói e digo mais jogando essa bolinha aí pode esquecer o tetra infelizmente.

  • claudionor

    Passaram a mão no coruripe isso sim mais ninguem comentou fica ai dica.

    • Sampaio

      Claudionor, não é para se espantar até porque o Coruripe é filial regateanos.