Avaliações preliminares Alagoano 2018 – Blog do Marlon
Mesma base mas com nova característica?
2018 já chegou e acho que poderá ser tão bom, como foi 2017

Neste final de semana aconteceu mais um giro de amistoso para a maioria das equipes que disputarão o Campeonato Alagoano da 1ª Divisão. As exceções foram CRB, que não realizará jogos treinos ou mesmo amistosos, o Santa Rita, que somente iniciou o trabalho também no dia 2 e o Murici, que ainda não iniciou sequer sua preparação.

Entre os seis times que tiveram em ação, o principal deles foi o CSA. Vice-campeão alagoano pelo 2º ano consecutivo, mas conquistando um inédito título nacional, o time azulino venceu um adversário direto no estadual: o Coruripe. O jogo foi realizado no Gérson Amaral em Coruripe e o CSA venceu por 2 a 0. É fácil perceber que o CSA começa –ao menos em tese – à frente das demais equipes, mantém o time campeão brasileiro e precisará de menos ajustes na sua formação. O primeiro tempo onde foi usado o time considerado titular, o CSA usou nove dos onze jogadores que foram campeões brasileiros como titulares.

Já o Coruripe mostra claramente que enfrenta dificuldades de orçamento. Alguns jogadores da base como o goleiro Roque Allan e o volante Jair, além de atletas experientes no futebol de Alagoas, como Edson Veneno, Palhinha e Jadilson. No entanto, o time segue perdendo profissionais da comissão técnica e jogadores, o que mostra que o ambiente ainda precisa de ajustes.

O ASA fez o segundo amistoso e obteve a segunda vitória. Em um campo impraticável para o futebol profissional, o alvinegro ganhou o Própria(SE) por 1 a 0. O detalhe fica para o atacante Romulo, autor dos três gols do ASA na temporada. O time segue em busca de pelo menos repetir o desempenho deste ano, chegando a semifinal da competição.

O CSE, um dos que começou a preparação cedo e até contratou o experiente atacante Diego Clementino, ex-CSA e CRB, foi derrotado em Palmeira dos Índios pelo Central (PE) por 2 a 0. Nos últimos anos, a expectativa gerada em torno do tricolor fica bem abaixo daquilo que acontece em campo.

Já CEO e Dimensão Saúde também entraram em campo. O CEO jogou contra um time amador de Taquarana e venceu por 1 a 0, mostrando que ainda é uma incógnita para disputa da competição. Um técnico da região, muitos jogadores da região e a expectativa que o ‘alçapão’ em Olho D’Água das Flores possa ser um diferencial. Por fim o Dimensão enfrentou o time de Belo Jardim (PE) e empatou em 1 a 1. A equipe que deverá jogar em Capela aparenta optar por um trabalho de valorização de jovens promessas, colocando no mercado jogadores que possam interessar a outros mercados ou até mesmo a equipes alagoanas.

Claro que tudo são observações preliminares, alguns até usariam a palavra superficial, mas são os primeiros indícios do que esperar dos nossos times. Que venha o último final de semana de amistosos e jogos treinos, pois no dia 21 já teremos os primeiros jogos valendo pontos pelo estadual.

  • Guedes

    Mesmo tendo sido campeão da série C, acho que o CSA não chegará às finais do alagoano.Pois se avaliarmos com sensatez esse mesmo CSA foi o time que teve mais sorte no campeonato brasileiro passado.eram gols contra,bolas batiam e entravam, os outros times empataram e assim sucessivamente.

    • Moisés

      O CSA foi campeão por mérito, dizer que foi sorte é não conhecer de futebol, vimos o Maior de Alagoas CSA fazer belos gols trabalhados, foi puro mérito.

    • Arthur

      Isso é a sua vontade do que aconteça, não um fato, CSA foi campeão na sorte? entenda amigo, a sorte anda lado a lado com a competência, tanto que todos esses anos que o CSA batia na trave o azar sempre estava do lado pela incompetência do time, e agora que o CSA vem uma crescente, tanto no futebol quanto na parte administrativa, a sorte veio junto com ela, melhor se preocupar com o seu crb pois vão precisar.

  • Luiz R S Filho

    O CSA teve indiscutivelmente o melhor plantel da Série C que disputou no Campeonato Brasileiro de 2017. Além do acesso à Série B, foi CAMPEÃO com méritos, com lisura, jogando um futebol competitivo. É tanto verdade que somou 10 pontos à mais que o Vice-Campeão – Fortaleza. Relativo à gols contra, bolas que batem e entram, empates de concorrentes, são ocorrências normais e de jogo no futebol. Lembrando que o Brasil venceu uma copa do mundo (1994) em disputa de pênaltis e contando com a “incompetência” da Itália na final. Quanto ao CSA chegar ou não à final do Alagoano de 2018, só saberemos durante o Campeonato.