A ansiedade e a necessidade de ‘se fazer maior’ dentro de campo – Blog do Marlon
Campo impraticável, demora para se adaptar e 2ª derrota em sequencia complicada
CRB perdeu para ‘o futebol de hoje’ e provando do veneno que ele oferta aos outros

O CSA já sabe que a Tombense é o seu adversário nos dois jogos que garantem o acesso para Série B. Também já sabe que os dois confrontos serão realizados nas duas próximas segundas-feiras. A partir de agora o CSA tem alguns ‘deveres de casa’ para fazer e chegar fortalecido a disputa.
O primeiro objetivo da direção é blindar o grupo de todas as coisas externas que envolvem a decisão, mas que não podem contaminar o grupo. A saída do zagueiro Thalles, os jogos marcados para dias que não agradaram o torcedor, o aspecto de achar que o CSA subiu pela diferença de tradição entre o time azulino e o adversário, o sentimento que já chegou na Série B.
Tudo isso faz parte de um pacote letal para fracassar. O CSA precisará controlar a ansiedade. Os dois jogos do mata-mata são partidas que envolvem grande carga emocional que influenciam diretamente no rendimento da equipe.
Será preciso trazer a decisão para Maceió em condições favoráveis para o CSA. O jogo em Tombos é importante, mas ele só decide a classificação em caso de goleada de um lado ou de outro.
E o mais importante: o CSA não pode se achar superior. Os aspectos favoráveis a equipe, como tradição, desempenho na competição, força da torcida, peso no cenário nacional, tudo isso fica fora deste momento. Mesmo tendo tudo isso, o CSA precisará decidir a partida dentro de campo, jogando com força, comprometimento, mas acima de tudo com inteligência.
Não sou – nem tenho pretensão – o dono da verdade, mas este caminho deixará o CSA mais próximo do objetivo. Qualquer outro caminho seguido poderá levar o CSA para um Tombo histórico e que deixará marcas em todos.

  • Luiz R S Filho

    Marlon, tudo aqui falado por vc coloca-se num liquidificador e rumo à Série B…..receita infalível……PRA CIMA DELES AZULÃO!!!!!!

  • José Oliveira

    Marlon perfeito sua análise, sou torcedor do CRB mas reconheço o grande trabalho da diretoria do CSA, um grande time tem sempre uma eficiente diretoria que sabe trabalhar e o CSA tem, fez uma equipe vencedora com jogadores que estavam no mercado a maioria em grandes times que os outros clubes se quer pensaram, teve o problema do treinador que era um técnico vencedor mas não titubearam trouxeram outro treinador vencedor. Ao contrário da diretoria do CRB que contrata muitos jogador vacilão, meia boca que nem para a reserva serve a diretoria do CSA deu um banho de eficiência nessa série C dos titulares aos revervas. Tive fazendo pesquisa na Internet cidade de Tombos-MG muito pequena sem estrutura para receber jogos numa série B, gramado muito bom mas o estádio muito pequeno, fica até o exemplo para os clubes das cidades Alagoanas. Nada contra mas eu mesmo não gostaria de ver um time de uma cidade tão pequena sem estrutura em uma série B, mas se o Tombense tirou clubes tradicionais como Joinvile, Botafogo-SP entre outros é porque merece respeito e cuidado.

    • Clécio

      Pela primeira vez vejo um regatiano falando algo que preste!

    • Thomas

      Parabéns pelo seu comentário, José Oliveira. Não por ser “favorável” ao CSA mas porque mostra que entre o CSA e o CRB existe rivalidade de adversários e não de inimigos.

      Que venham confrontos históricos no trapichão no ano que vem, e que Alagoas possa assumir maior protagonismo no cenário nacional!

  • Akberto Jorge

    Agora é a hora da onça beber água ! Pra cima dele azulão. E na segunda 18/09, Maceió vai parar. BLUE DAY

  • Fábio David

    Bom dia, o grupo ta fechado com a diretoria e com a torcida., significa blindagem. Temos um grupo que foi montado taticamente por Ney da mata,e que vai entrar em campo ajustado no posicionamento por Flavio Araujo. Dois dos maiores nomes de treinadores vitoriosos do Brasil,Ney e Flavio preparam o maior campeão de Alagoas para essa decisão.

    Eu e toda a nação azulina acredita não só no acesso mais também no titulo da serie C de 2017.

  • Waldson Santos

    Análise perfeita feita por Marlon e ratificada por José Oliveira para se precaver de um
    eventual revés na partida de ida. Lucidez, pé no chão, humildade e garra, estes são os ingredientes para o acesso do CSA à serie “B” tão almejada.Avante Azulão.

  • Genival

    Agora sim o CSA tem que mostrar porque chegou na decisão, se nada adiantará temos condições de sermos finalista mais não podemos menosprezar o adversario pra cima deles AZULAO.

  • karlos ferreira

    Eu acredito CSA