O poderoso Neymar inaugura transações para a casa dos bilhões – Blog do Marlon
Pacote alagoano: CRB encerra uma etapa, CSA próximo do 1º objetivo e ASA segue desespero
É preciso se reinventar, é preciso mudar novamente

Loja do PSG já está pronta para vender as camisas da nova contratação

 

Fomos envolvidos, e diga-se de passagem, ficamos estupefatos, com os valores atingidos na transferência do jogador Neymar para o PSG. O negócio futebol sempre movimentou muitos milhões e ai falamos independente da moeda, mas o caso Neymar é sem dúvida nenhuma, um caso à parte. Chegamos a casa dos bilhões.

O valor é tão absurdo que é difícil imaginar o que significam as cifras. A negociação global chegou a 1 bilhão e 700 milhões de reais, envolvendo o valor dos direitos econômicos do jogador, a parte que lhe cabe, comissões e impostos gerados. Não há e desconfio que dificilmente haverá outra transação tão espetacular quanto esta.

O homem-menino de bilhões no entanto é uma exceção. O mundo do futebol é ilusório e um conto de fadas quando se fala sobre dinheiro. Apenas um percentual de 2% em todo o planeta está no patamar de Neymar e outros astros mundiais. A grande maioria de anônimos luta nos campos, muitas vezes por salários mínimos ou até mesmo por valores inferiores a isto, recebendo migalhas, negociando parte em dinheiro e outras partes em benefícios, como por exemplo, alimentação. Fora do mundo dos sonhos bilionários, o futebol é um mundo muito mais duro.

Neymar já chegou a França. PSG já o ‘recebeu’ – Foto: PSG Oficial

 

Neymar é o principal representante de um exemplo muito típico de como o futebol transforma a vida das pessoas que atingem o estrelato. Jogador de raro talento, Neymar ganhou a vida apenas com seu talento, com sua capacidade de jogar futebol. Muitos, ou quase a totalidade, enveredaram pelo caminho da bola, abandonando os estudos, mudando o status social através do talento com os pés. Na nossa pequena realidade existem exemplos evidentes. No mundo à parte dos jogadores profissionais existem jogadores em CSA e no CRB, por exemplo, que não dispõe de escolaridade, mas recebem salários que giram entre R$ 15 e 50 mil, unicamente, por serem jogadores de futebol. Qual categoria profissional proporciona um salário neste valor para alguém que não tem estudos?

O craque brasileiro atingiu outro patamar importante após esta transação. Um desejo pessoal, um objetivo de vida, suplantou uma ideia coletiva. Digo isso, porque o futebol é um esporte absolutamente coletivo em que destaques individuais se sobressaem.  Neymar inverte esta realidade. O seu desejo de não ficar a sombra de Messi, de ser protagonista, o levou a pensar individualmente com a justificativa de novos desafios. Em cima disto, pergunto: os objetivos de conquistas de títulos seriam mais fáceis no Barcelona ou no PSG? A resposta me parece obvia.

Neymar foi assunto mundial. Levou o 1º ministro francês a comentar sobre o assunto. Cravou o poder que as superestrelas possuem no mundo futebolístico. Criou uma nova era.

Não discuto a opção profissional do jogador. A vida dele somente a ele e a seus representantes pertencem. Ele tem direito de jogar onde desejar. Que bom que um profissional, bom no que faz, tem este poder de decidir seu destino a partir do seu talento.  Até a expressão usada popularmente ‘caminhão de dinheiro’, Neymar conseguiu mudar. É preciso uma ‘frota’ para transportar tanto dinheiro como foi usado em toda esta transação.

  • Cidadao

    Espero um dia ver esse negócio de futebol e carnaval acabarem nesse país, somente assim poderemos dar jeito no voto analfabeto.

  • Priscila Marinho Silva

    Parabéns grande Marlon!como sempre antenado,repassando as informações de maneira clara e precisa sem deixar é claro de fazer os importantes comentários.
    Simplismente demais !!! Muitas e muitas felicidades! !!!

  • um ALAGOANO

    Acho que ele fez a coisa certa pois vai ser a estrela principal do time que já tem outros excelentes jogadores, agora o risco disso tudo é porque a pressão vai ser grande pra ele, nessa edição da liga ainda não vai ter esse desafio mas no próximo ano na próxima liga ele vai ser cobrado pelo titulo e terá de responder a altura.