Novidade tática, grande vitória e CRB com atitude – Blog do Marlon
Sem jogo coletivo, CRB vence na entrega e na individualidade
Final de semana para esquecer; futebol de Alagoas muito mal

CRB mostrou nova postura, sendo eficiente e vencendo o ABC em Natal – Foto: Andrei Costa-ABC

Tudo se torna secundário após o CRB quebrar uma sequência de cinco derrotas na Série B. Jogando em Natal, onde o CRB nunca venceu e também enfrentando uma invencibilidade do ABC de 36 jogos (1 ano e três meses), o novo time do CRB mostrou uma nova postura, uma nova atitude em campo. Diferente dos últimos jogos quando o time era extremamente passivo, a equipe tornou-se proativa, mostrou qualidade e conseguiu vencer uma partida dada como muito difícil.

Há uma importância na estreia de Dado Cavalcanti, há uma importância na nova maneira de posicionar, mas o importante é que o grupo deu uma resposta forte ao que foi visto no Rei Pelé, no último sábado no jogo contra o Londrina.

Se não houver problemas físicos, o CRB deverá ter a mesma formação contra o Paysandu até porque o tempo entre uma partida e outra será extremamente curto e o técnico Dado Cavalcanti somente terá um treinamento para comandar.

O jogo tático

O CRB apresentou-se no 4-1-4-1 , surpreendeu o ABC e funcionou de maneira eficiente

O técnico Dado Cavalcanti fez sua estreia surpreendendo o ABC com uma nova postura tática da equipe. Ele abandonou o 4-2-3-1 e utilizou o 4-1-4-1. O CRB passou a não ter volantes lado a lado, tendo o seu volante centralizado (Yuri,7) entre as linhas. Além do jogador roubar a bola, o CRB teve uma saída de bola mais qualificada com passes para frente e com a equipe progredindo para o ataque.

Com duas linhas de quatro jogadores muito próximas, o CRB compactava defensivamente e jogava em transição de poucos passes até a finalização. Os extremos – Ratinho e Salles – impediam o jogo ofensivo de Bocão e Eltinho. Cobrado por mim, o segundo volante que ultrapassa, ataca espaços e finaliza em gol, surgiu com qualidade no jogo: Danilo Pires.

Na etapa final, Geninho pediu amplitude para sua equipe e empurrou o CRB para frente da sua grande área, com Zé Carlos ficando isolado na frente. Dado contra-atacou colocando peças desgastadas por peças descansadas e conseguiu trocar o lado de Edson Ratinho com Rodolfo. O jogo do CRB fluiu e Rodolfo ainda fez um belíssimo passe, que originou o lance do 3º gol, sacramentando a vitória do CRB.

O craque da partida foi Edson Ratinho. Ele desequilibrou o jogo, fez a transição muito forte. O árbitro José Cláudio Rocha Filho fez uma ótima partida, sem ser caseiro, marcou duas penalidades em favor do CRB, as duas existentes, expulsou o goleiro do ABC por reclamação e ainda não deu uma penalidade contra o CRB, em um lance de Flávio Boaventura que se atirou na bola com o braço erguido, a bola pega no tórax do jogador, mas não bate na mão.

  • Eduardo nunes

    Perfeito o texto Marlon !
    Realmente o CRB jogou bem ontem e mostrou que tem tudo pra sair da situação atual !

  • Augustinho Wauner

    Marcação perfeita do CRB, até quando tinha pernas, como está visível, o time cansa e aí vem o sufoco no final. E quando é a estréia do Rodolfo? Como sempre entra e não joga!

  • ivo

    Pra mim, fica claro que derrubaram o Leo Condé, ninguém desaprende ou aprende jogar futebol do dia pra noite. Jogar uma partida ou outra mal,faz parte,mais seis seguidas, fica evidente que no mínimo faltou empenho. Agora os jogadores terão que mostrar contra o Paissandu, no mínimo a mesma pegada. Ou seja, o novo tecnico destravou a rapaziada!!! Tomara…

    • Jr. Malafaia

      Concordo com você, amigo! Assim como com o texto do Marlon.
      Você foi direto ao ponto. Ninguém desaprende e aprende de novo a jogar bola de uma hora pra outra. Até pelo forma como o Condé pediu pra sair, ainda no vestiário, fica agora muito claro que o grupo o rejeitada. Minha curiosidade fica em saber o que levou a essa situação. O cara parecia ser tranquilo, ter o grupo na mão, foi campeão estadual… Mas vamos em frente. O jogo contra o Paysandu vai dizer se a vitória de ontem foi fruto do acaso ou realmente tomaram vergonha.
      Marlon, mais uma vez, cirúrgico na análise. Parabéns!

  • ANTONIO MARTINS

    ALERTA: Não sei qual foi o engenheiro que projetou a colocação daqueles ferros nas arquibancadas. O torcedor que ficar nos degraus onde se situam aquela armação corre o risco de bater fortemente com a cabeça quando vibrar com o gol de seu time. Há risco, inclusive, da pessoa ficar paraplégica. Será que teremos que esperar um acidente para que esse fato seja melhor estudado?

Deixe uma resposta ANTONIO MARTINS
Cancelar reply