Sumiu o coletivo e o individual não tem resolvido – Blog do Marlon
Investigação da PF atinge o futebol de Alagoas?
Vitória importante através de um acaso no futebol

Lance do gol marcado por Marcinho: indecisão entre Juliano e Flávio Boaventura – Foto: Pei Fon-TNH1

 

Juntar desempenho e resultado ruins não é nada bom. O CRB perdeu para o Brasil por 1 a 0 e poderia ter sido mais. Se tivesse conseguido mais dois gols não seria nada de anormal para o Brasil.

O CRB perdeu para um super time? Perdeu para um time fraco? Nem uma coisa, nem outra. Perdeu para um time eficiente na estratégia, com uma leitura perfeita do jogo. Mas uma expectativa criada de acesso, a derrota é desastrosa.

O problema para Léo Condé será fazer correções no momento mais apertado da competição. Ele terá que ‘trocar o pneu com o carro andando’. Talvez com o time esfacelado em Criciúma, contra um adversário muito pressionado, na lanterna e com apenas um ponto, o CRB reencontre o norte ou crie alguma alternativa para que os volantes possam jogar, participar do jogo.

É aguardar este jogo contra Criciúma e ver se o time vai criar alternativas, competividade e reação.

O Jogo tático

 

O CRB iniciou o jogo de maneira muito interessante. Apresentou troca de corredor, muita movimentação e o Brasil marcando baixo. O Rogério Zimerman, técnico do Brasil,  percebeu isso e começou a mudar.

O time gaúcho ganhou o meio-campo, travou o CRB e aproveitou a intranquilidade, a precipitação, os erros de passes para mudar as condições da partida. O CRB não encaixou. Com isso, o CRB começou a ficar previsível. A alternativa era:jogar a bola no corredor e depender de uma individualidade de Diego, Maílson e Chico. Eric Salles e Elvis sumidos na partida e sem a participação de Adriano e Yuri no momento de organização ofensiva.

Sumiu o jogo coletivo com a saída de Edson Ratinho. No segundo tempo, o Brasil aproveitou os espaços que o CRB ofertava. O Galo tinha volume, a participação, o domínio, mas tudo isso não era suficiente.

Vale a pena ressaltar que sem os dois volantes, suspensos para o jogo contra o Criciúma  ele talvez seja forçado a encontrar uma alternativa com o Danilo Pires.

CRB demonstra já no início de uma sequência de vários jogos em um curto período de tempo, um time sem força nos  minutos finais.

A arbitragem de Marcos Mateus Pereira (MS-CBF) foi muito boa, em cima do lance. Craque do jogo, Marcinho, mudou o panorama da partida e fez um belíssimo gol.

  • Miral

    Marlon, já havia comentado em sua última postagem sobre o CRB que o time é muito fraco. No máximo, lutará para não ser rebaixado. A conquista do campeonato alagoano, o de mais fraco nível dos últimos anos, criou ilusões. O CRB foi eliminado da Copa do Brasil pelo Altos, do Piauí. E da Copa do Nordeste, pelo Itabaiana, de Sergipe. Como um time que não consegue vencer Altos e Itabaiana pode almejar algo no Brasileirão?
    O início do CRB na série B desse ano parece o Santa Cruz na série A do ano passado: líder nas três primeiras rodadas e depois só lapada.
    No final de semana, o CRB vai ressuscitar o lanterna Criciúma. Não é preciso ser vidente: basta entender um mínimo de futebol.

  • ivo

    Com os jogadores do alagoano sabia-se que era impossível uma boa serie B, imagina pensar em subir. O esquema é manjado, e com 10 minutos de jogo o treinador adversário mata a jogada do CRB, resultado, daí pra frente fica um bando atrás e outro na frente, sem jogada de profundidade com qualidade, e, sem um homem de criação no meio de campo. O time é valente, mais o futebol requer outras qualidades dos seus atletas, como por exemplo uma jogada individual com possibilidade de gol, quase não vemos. Precisa melhorar muito, se perder a terceira consecutiva, o que é bastante provável, irá bagunçar o planejamento do trabalho, como ficará a um passo da zona de rebaixamento.

  • Rogério Barboza

    A que se fazer uma análise tranquila da situação do CRB. Alguns jogadores realmente são muito limitados tecnicamente. O lateral Marcos Martins, por exemplo, nem apoia nem defende. Muito fraco. Os volantes se atrapalham com a bola. uma dificuldade imensa de fazer um passe de 4 metros. Acho que o treinador é inteligente e tem se esforçado para acertar. A contratação de Erick Sales foi um erro, MAxwel é menos ruim. Penso que tem conserto, basta manter o planejamento e trocar as peças que já provaram sua incapacidade.

  • José oliveira

    Bom dia Marlon e leitores, realmente Elvis e Erick Salles infelizmente não estão rendendo pode está acontecendo com eles a mesma coisa que aconteceu com Chico quando chegou demorou a encaixar e render, Diego muito abaixo das expectativas até falta ele desaprendeu a bater, ninguém dar um chute certeiro de fora ou entrada da area nem para fazer o goleiro acordar, não adianta ficar insistindo com entrada do Emaxuel ele tem força de vontade mais não tem a percepção o raciocínio rápido da jogada certa, ontem tinha opção do Clebinho e Danilo Pires este último quando foi contratado tinha espectativa de ser uma grande contratação mais parece que está acomodado desde o Alagoano. Está cedo, mais temos que ser realista agora tem que pensar em não cair se começar a jogar bem e vencer podemos mudar o pensamento novamente, a expectativa que Zé Carlos esteja se preparando bem para quando entrar ajudar a fazer os gols, porque está difícil 180 minutos e nenhum gol. Podemos notar que o nível da série B é alto veja que Internacional e Figueirense vieram da série A e não estão encontrando moleza, estamos a dois pontos da zona de rebaixamento, todo cuidado é pouco para não entar nessa zona e virar saco de pancadas das outras equipes, são os pontos conseguidos agora que vão definir o futuro na na final da competição.

  • Albino

    Ontem assisti os dois jogos da TV, Juventude e Criciuma e o outro foi, América mineiro e Ceará, todos têm o mesmo nível do CRB.Acredito no projeto e nos jogadores do galo, eles vão conseguir, precisamos acreditar. Quando se ganha há aplausos, quando se perde há críticas, essa foi a primeira partida em casa que o galo perdeu, o momento é de incentivar.

    • Flávio Cerqueira.

      Albino, os torcedores precisa deixar a frente da TV e ir ao estádio quando o galo está jogando em casa, temos que ser realista América e Ceará realmente estão no mesmo nível do CRB, mas o CRB está ficando para trás contra equipes do mesmo nivel, é as outras equipes? são duas derrotas sem fazer um gol se quer, contra o Brasil de Pelotas o galo estava jogando em casa mais as grandes chances foi do adversário, incentivar é no estádio, para poder voltar a vencer é preciso corrigir os erros enquanto é tempo.

  • maksu

    Na verdade o que se pode concluir de todos os comentários, é: o time do CRB tem jogadores muito ruins,técnicamente falando.E com um time de pernas-de-pau, não se vai a lugar nenhum.

  • Luiz Júnior

    O problema do CRB não são os jogadores, mas o treinador. Ele não está, no momento, no nível de um time como o nosso.
    Se a diretoria mudar o técnico garante que as coisas melhoram.
    O esquema tático do CRB é muito previsível, lhe falta criatividade e ousadia. Só funcionou contra o Santa Cruz, pois o treinador deles é muito inferior ao nosso.
    Em minha opinião, nem o treinador do Santa e nem o do CRB permanecerão por mais do que três ou quatro rodadas.

  • Luiz Júnior

    Gente não adianta ser bom jogador se o esquema tático do time é ineficiente.
    Não estamos falado de “peladas” onde o craque faz cinco ou seis gols, mas sim de uma Campeonato Brasileiro da Série B.
    Discordo que os jogadores que chegaram são ruins. Vocês lembram do Magrão? jogou péssimas partidas, mas depois melhorou. Avaliem um atleta pelo conjunto e não por um ou dois jogos em que não rendeu o esperado.
    Sobre o Emaxxuel ainda tem muito que aprender, poderia ser aproveitado em um time da Série C ou D. O Clebinho, não sei o que está havendo com ele, acho que deveria procurar um outro clube. O Danilo Pires acho que precisa ser melhor avaliado.

  • Anderson

    Que o time do CRB, isso é fato. Mas parece que até a diretoria, demora a entender isso. Por último contratou novamente Zé Carlos. Perfeito. Um cara para fazer gols. Mas, desestabilizou Neto Baiano, que até então vem de bem com a torcida e com o futebol. A prova disso, foi a atuação medíocre e apática no seu ultimo jogo. Vamos torcer para que isso tenha sido uma terrível coincidência.