Em Alagoas apareceu o Peru da Copa de 78 – Blog do Marlon
Denúncia ganha corpo, pode se tornar processo e a necessidade de afastamento do denunciado
Em confronto de abertura da Série C, CSA anima e ASA preocupa

Em 1978 na Copa do Mundo de Futebol realizada na Argentina, uma história assombrou o mundo. A suspeita de manipulação de um resultado colocou em xeque a bela conquista da Argentina dentro de casa. A seleção da casa tinha uma situação desconfortável e precisava vencer a Seleção do Peru por quatro gols de diferença para avançar de fase e eliminar a Seleção Brasileira da decisão da Copa. Os argentinos venceram por 6 a 0.

Em Alagoas, uma história de manipulação caiu como uma bomba neste final de semana. Estamos falando do Campeonato Alagoano Sub20 e jogo sob suspeita é a partida envolvendo o Sete de Setembro e o Flamengo Alagoano.

O Sete de Setembro precisaria vencer por 14 gols de diferença para assegurar classificação para a 2ª fase da competição e conseguiu até mais. O Sete fez 17 a 0. Isso mesmo, 17 a 0.

O Jaciobá, equipe da cidade de Pão de Açúcar, localizada a 238km, fez a denúncia que o jogo teve manipulação no resultado e citando nominalmente os envolvidos. Segundo o dirigente Jorginho, que representa o Jaciobá, o presidente do Sete de Setembro, João Batista também preside o Flamengo Alagoano, teria afirmado em um jogo anterior entre Flamengo e Sete, vencido pelo Flamengo por 1 a 0, que a equipe do Flamengo havia prejudicado o Sete, mas que no jogo de volta, venceria de quanto fosse preciso. O diálogo teria acontecido com Nem Melo, responsável pelo Flamengo Alagoano, mas que também é supervisor do time profissional do Sete de Setembro.

João Batista que segundo a denúncia presidiria os dois clubes também é vice-presidente de Patrimônio e Registros da Federação Alagoana de Futebol. O caso denunciado pelo Jaciobá levará a suspensão do Alagoano Sub20. A equipe de Pão de Açúcar também pede a eliminação do Sete de Setembro e do Flamengo Alagoano.

A Federação Alagoana de Futebol é presida por Felipe Feijó que herdou a presidência do seu pai, Gustavo Feijó, atualmente, vice-presidente da CBF – Região Nordeste. Felipe segue no comando da FAF tentando mudar ‘velhas práticas’ no futebol alagoano. Recentemente anunciou um convênio com uma clínica que atenderá jogadores dos clubes que compõe a 1ª Divisão do futebol alagoano, mas logo após se depara com uma situação com este nível de gravidade e que precisará ser apurada sob risco de ter o vice-presidente da entidade, com o cargo de maior peso após o seu, estar envolvido em uma manipulação de resultado em uma competição de base.

  • Thiago

    Saudades do Mossoró, onde naquela época a zona tinha outro significado!
    Lamentável os organizadores da FAFeijó!

  • Jeferson Araujo

    Nossa, isso eh uma vergonha. Como se admite isso, de uma só pessoa presidir dois clubes que estão envolvidos na mesma competição. Isso é o cúmulo do absurdo. Como Marlon, sabiamente diz; o nome já nasceu velho!

    • Thiago

      Vergonha! Esse senhor ainda quer ser Senador por Alagoas! Pegou o CSA para servir de ponte, e só agora os torcedores podem ver o por que de não ter feito grandes coisas… conseguiu um calendário e ponto final! Títulos que é bom… aos poucos vão surgindo os podres do “corretíssimo” RT!!

      • Eduardo

        Corretíssimo mesmo é o Deputado Marcos Barbosa.

  • António Marcos Navarro

    Eu sou leitor assíduo de notícias esportivas , tenho o dever de testemunhar sua evolução, inteligente e corajoso . Sempre ético e muito seguro no quesito futebol ⚽️, hoje você provou que virou referência em solo alagoano . Em breve tenho certeza que verei em uma emissora maior envergadura.

  • ivo

    A falta de dignidade no ser humano esta em todas as escalas, inclusive no esporte aqui em nossa terra, mais uma vez iremos servir de chacota para os demais estados, nosso futebol já não é lá essas coisas,imagine depois de um episódio nessa magnitude. O presidente da federação alagoana, esta muito bem assessorado.Parabéns boleado pela sua “sabiduria” escrito dessa forma, toma vergonha rapaz, é nas pequenas coisas que conhecemos os grandes homens.

  • Luiz Carlos Belo

    Boa tarde, Marlon! na semana passada, creio que no dia 18, aproveitei o gancho sobre a matéria que você publicou intitulada ” Em Alagoas apareceu o Peru da é Copa de 78 ” e emiti opinião sobre a transformação de radialista em assessor de imprensa, mas até o presente não identifiquei a sua publicação. Inclusive, autorizei a disponibilização do meu email, pois, na hipótese de alguém interessado em trocar ideias estaria a disposição. Att. Luiz Belo.

  • Luiz Carlos Belo

    Marlon, gostaria de esclarecer que os comentários que fiz em seu blog foram de fato editados, apenas, ao procurar identificá-los os fiz em outros comentários seus.
    Com as desculpas devidas, att. Luiz Carlos Belo.