Nada mudou – Blog do Marlon
Deu a lógica
Pesquisa em Alagoas, aponta Flamengo como clube de maior torcida

Não houve reversão de vantagem após os dois jogos iniciais das semifinais do Campeonato Alagoano. Em Maceió, o CSA saiu na frente, mas o ASA buscou o empate e o 1º confronto terminou 1 a 1. Na outra semifinal, o Murici fez 1 a 0, o CRB empatou e partida também ficou no 1 a 1.

Agora no segundo e decisivo confronto semifinal, ASA e CRB voltam a jogar pelo empate e estão mais próximos da decisão. Para CSA e Murici só a vitória fora dos seus domínios dará a condição de ser finalista.

Ao longo de toda a competição, ASA e CRB não perderam jogos em casa, portanto, a tarefa de CSA e Murici torna-se mais complicada.

O que vi – Murici x CRB

Léo Condé mostrou que conhece estratégia de jogo. Em um campo com condições que atrapalham as duas equipes, o CRB optou por um meio com mais força, com a troca de Yuri por Jorginho.

A estratégia deu certo e o CRB conseguiu segurar o ímpeto do Murici. No tempo inicial, poucas jogadas, ausência de finalização e muita disputa pela bola.

No tempo final, o jogo foi mais movimentado. O Murici conseguiu uma penalidade após um lance com Neto Baiano.  Katê bateu – muito mal – mas a irregularidade do gramado evitou que Juliano defendesse. Em um lance de Cláudio sobre Maxwell, o CRB também teve sua penalidade. Neto Baiano cobrou com frieza e empatou o jogo.

A partida deixou claro que jogadores leves, Marcos Martins e Ratinho no CRB e Katê e Deizinho no Murici, apresentam muita dificuldade no jogo. O Murici não criou nada no 2º tempo, esperávamos o time mais intenso com a entrada do atacante Tarcisio, mas não aconteceu.

Mesmo jogando em condições adversas, o CRB esteve mais próximo da vitória. Léo Condé venceu o duelo tático. Ressalto a grande partida feita por Jorginho, mas o lateral Diego, novamente, sobrou no time e foi o Craque da partida. O árbitro Wagner Rodrigues fez uma partida convencional e conduziu o jogo com tranquilidade.

O que vi – CSA x ASA

O CSA começou o jogo fazendo o gol. Isto deu tranquilidade a equipe. Jogadores mostravam confiança. O time fortaleceu a compactação, valorizava a posse de bola e durante 20 minutos, teve jogadas de ultrapassagem, lances individuais no um contra um e pelo menos duas jogadas com chance de ampliar o marcador.

O ASA conseguiu fazer a leitura do jogo depois dos 30 minutos e começou a sair para o jogo. O time usava os dois corredores e chegou ao empate em um chutaço de Juninho e em um bobeira elementar do CSA, que cortou a bola para fora da área, frontal ao seu gol e não tinha o homem do rebote posicionado.

No segundo tempo, o CSA mudou o modelo, teve posse, mas lhe faltou eficiência. O ASA valorizou o resultado e segurou o time azulino.

A estratégia de Maurílio Silva foi mais eficiente. Thales foi o nome do jogo e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira teve uma boa arbitragem.

  • Álvaro Costa

    Marlon, permita-me discordar de você sobre o jogo CSA x ASA… Novamente, vi um jogo muito ruim e tecnicamente sofrível! O jogo foi dominado por chutões de lado a lado e devemos repugnar a postura do ASA que veio a Maceio para travar o jogo e fazer catimba. Postura de time pequeno! O ASA não fez nada o jogo todo exceto pelo chute que entrou… Não teve um lance sequer de perigo e fez cera desde o primeiro tempo! O Juninho acertou um chute que nunca mais vai acertar na vida! Foi o Segundo gol deste tipo que o CSA levou este ano (o primeiro foi contra o Sport – Rithely – na Copa do Brasil). É verdade que o CSA começou até jogando bem (muito em função do gol marcado muito cedo), mas está cada vez mais claro para o torcedor que o time do CSA não tem condições de ser campeão. Após todo o campeonato, não temos um time titular base, não temos jogadas ensaiadas e não conseguimos sequer trocar passes de 2m de distância. Parece que o time não treina! Algumas peças que, no papel, são de extrema importância tem se comportado muito mal (Daniel Costa, Didira, Panda, Cleyton, Soares…) e o time é carregado nas costas pelo Everton Heleno. Outra peça que me deixa intrigado é o Canindé… Enquanto no ano passado eu confiava plenamente que o time jogaria bem, este ano tenho visto erros grosseiros de escalação e estratégia que muitas vezes ele é obrigado a corrigir no intervalo e, ontem, ele estragou o time com as alterações. A verdade é que estou decepcionado com o time que não condiz com o excelente trabalho que a diretoria tem feito. Espero queimar minha lingua e que o CSA reverta a situação no domingo em Arapiraca porque o time do ASA está no mesmo nível (ruim) de CSA e CRB e espero que consigamos melhorar para a Série C porque, do jeito que está, será muito difícil termos um ano bom como 2016!

  • Carlos

    Marlon Araújo cada vez mais regatiano

  • eronilson moraes

    QUANDO É QUE ESSE SHOW DE HORRORES DEIXARÁ DE SER TRANSMITIDO PELA TV GAZETA?

  • André

    Infelizmente este ano o Canindé não conseguiu dar uma formação e esquema ao CSA. Muitos jogadores sem qualidade e outros sem interesse(concordo com o comentário do Álvaro). Acho também que tem algumas questões entre os jogadores, direção técnica e direção. Mais um ano em branco. Se não houver uma atitude para a série C poderemos cair para a Deus.

    • Umberto Melo

      CONCORDO PLENAMENTE COM O ANDRÉ. O TECNICO DO AZULÃO NÃO REPETE A FORMAÇÃO DO TIME, PORTANTO NÃO TEM ENTROSAMENTO. ABRAÇOS !

  • André

    Cair para D.

  • José Oliveira

    Marlon, parabéns pela matéria, meu comentário é para perguntar, quando o Neto Baiano vai chutar uma bola como jogador profissional? porque até agora ele tem sido daqueles jogador de pelada, grosso que só chuta a bola com raiva, pior chuta sempre do mesmo jeito, pegando por baixo da bola,lógico que a bola vai subir sempre, só ele e o treinador que não percebe isso. Ontem quando bateu o pênalti com tranquilidade chutando com convicção fez o gol. Fica a dica Neto Baiano, corrigir o seu chute, precisamos que você arrebente nessa reta final.

  • Edson Marcos

    As coisas tendem a melhorar com o passar do tempo, exceto o futebol alagoano, metade do campeonato de portões fechados. Os times com mais dinheiro é menos qualidade.

  • josé luiz de oliveira e silva

    boa tarde Marlon,antes quero parabeniza-lo pelo blog,diga-se de passagem,de exelente conteúdo esportivo.Sou torcedor do alvinegro Arapiraquense com muito orgulho,agora,reconheço que o futebol do ASA não anda lá essas coisas,e vejo com cautela esse jogo de domingo contra o CSA.Essa história de jogar pelo empate já fez o ASA ser desclassificado em certas decisões.O azulão do mutange não vem prá cá brincar de esconder jogo,ele vem pra cima do ASA com a faca nos dentes.E eu vejo falhas gritantes na defesa alvinegra.A equipe só acorda quando leva um gol,ou durante o segundo tempo.Parece estranho,mais vislumbro uma final entre CSA e CRB,apesar do fraco futebol apresentado por ambas equipes.É muito dificil o Murici superar o galo praiano no rei pelé empurrado pela sua torcida,e quanto ao jogo daqui de arapiraca,nem torcida tem prá empurrar o ASA,a torcida do CSA vai fazer a diferença.

  • Umberto Melo

    OLÁ MARLON, QUERO LEVANTAR DUAS QUESTÕES QUE ACHO RIDÍCULAS: UMA A NÍVEL ESTADUAL.OS TREINADORES SE REFEREM AO ADVERSÁRIOS COMO RIVAIS E NÃO COMO ADVERSÁRIOS, NO CASO CSA E CRB. ATÉ VIROU MODA ENTRE OS PRESIDENTES DOS DOIS CLUBES. JÁ NÃO BASTA A VIOLÊNCIA DAS CHAMADAS “ORGANIZADAS” ? OUTRA É SOBRE OS PRÓPRIOS TREINADORES SE REFERIREM AOS JOGADORES COMO “MEUS ATLETAS”. ORA, QUEM PAGA OS SALÁRIOS DO TREINADOR E COMISSÃO TECNÍCA , NÃO É O CLUBE? OU SEJA CABE NÓS REFLETIRMOS SOBRE O CASO. ABRAÇÃO, E QUERO A PARTICIPAÇÃO DOS NOSSOS AMIGOS NESTA COLUNA. OK. ABRAÇÃO !

  • Alagoano azulino

    Marlon com todo respeito nos seus comentários, acho que você é mais útil na polícia, como comentarista é fraco. Sem noção básica de futebol. Tem pouca visão de jogo. É minha opinião.