Canindé ainda não tem o que quer. Mas e quando tiver, como vai ser? – Blog do Marlon
Projeção nacional, redenção do bailarino, dinheiro para o ano inteiro. É o Murici brilhando na Copa do Brasil
Empate digno do público não ter assistido
Oliveira Canindé ainda não teve o time que deseja a disposição - Foto: Alisson Frazão - Flickr CSA

Oliveira Canindé ainda não teve o time que deseja a disposição – Foto: Alisson Frazão – Flickr CSA

É inegável a identificação do técnico Oliveira Canindé com o CSA. A sua relação com o presidente Rafael Tenório e principalmente com o torcedor é evidenciada a cada fala que ele diz e se refere ao clube.

A permanência de Canindé para esta temporada foi fundamental para manter a base azulina. Assim como em 2016, o CSA iniciou a temporada bem, atropelou seus adversários, mostrava força, era intenso. Com a mesma base que fez sucesso em 2016 e reforços pontuais imaginou-se que o CSA – como um toque de mágica – deslancharia no começo da temporada. Não foi isso que aconteceu.

E como uma ‘magia quebrada’, o time ainda não encaixou. E o pior, Canindé chegou a balançar no comando técnico. Existem perguntas clássicas a serem respondidas: porque Canindé não consegue fazer o CSA jogar bem como no ano passado, tendo a mesma base? O prazo de validade do técnico já passou? Os jogadores não servem para uma segunda temporada: O time é mais fraco que o do ano passado? O CSA vai ser campeão ou vai ficar no quase novamente?

Respeito e admiro muito o trabalho de Oliveira Canindé e tenho divergências com o trabalho dele. A principal delas é quanto ao posicionamento de Daniel Cruz. Para mim, Cruz é jogador de referência, podendo eventualmente, jogar pelos lados, abrindo espaços e trocando de posições com outros jogadores, pois a característica do time é de aproximação. Canindé entende diferente.

O CSA não consegue encaixar um bom futebol porque o técnico do CSA ainda não tem o que quer.

“ – Explique, melhor isto”. É o que deve está dizendo, meio aflito, o leitor. Vou explicar.

Este ano, diferente da temporada passada, o CSA apresentou inúmeros problemas de contusões. Posso fazer uma lista. Aqui vai: Thiago Potiguar, Alex Henrique, Cleyton, Didira, Panda, Rafinha, Rayro, Douglas Marques, Soares. São exemplos. Em nenhum momento, nem mesmo na pré-temporada, o CSA, ou melhor, Canindé teve os jogadores que reputa como titulares, a sua disposição. Ora um estava no departamento médico, ora outro entrava, mais saíram dois, entraram três. A gangorra tem sido pendido sempre para um lado de mais perdas que recuperações.

E quando alguns voltam, retornam precisando de tempo para recondicionar e para readquirir ritmo de jogo. Tudo isso com falta de tempo para treinar, um jogo após o outro e duas competições paralelas sendo disputadas.

– Quando o CSA terá o time formado? Quando voltará a jogar o futebol do ano passado?

Difícil responder, vai depender muito de ‘liga’ que o time precisará construir. Mas não tenho dúvida que o time tem qualidade, potencial para crescer e vai chegar em condições de brigar pelo título.

– Será mais forte que a entrega tática do ASA e o brilho individual de Kível? Será melhor que a força do elenco e as individualidades do CRB?

Não dá para responder, porque estas dúvidas fazem parte de qualquer trabalho. Mas tenho certeza que o trabalho de Canindé, aliado a qualidade do elenco azulino  vai  fazer o CSA pelo menos intenso como foi ano passado. O produto final disto tudo ficará reservado para os próximos meses, isso, o torcedor do CSA, vai ter que esperar.

 

 

  • José Ranulfo Correia

    Canindé nunca foi um bom treinador, sempre tem seus preferidos exemplo, Didira não faz parte de sua panela por isso o prejudicado é sempre o C S A, quem paga a conta, o Presidente que entra com o dinheiro, torcedor que quer ingresso de dez e vinte reais não pode exigir nada , futebol profissional é caro teria que ser comandado por quem respeitassem.

  • Alvaro Lopes

    Impressionante como a imprensa de Alagoas torce para o csa ser campeão e derrotar o CRB. Vejo na TV e ouço no rádio como até o cesar pita torce pra isto acontecer. Antes era so a gazeta hj a Pajuçara. São notícias tendenciosas e com tons de menosprezo ao GALO da PAJUÇARA. Todo jogo do CRB a torcida comenta sobre isso. Marlon, gosto muoto do seu trabalho a verdade é unica: CSA só vai sair do atraso no dia que deixar de ser refém de uma torcida organizada.

  • Miral

    O problema é que toda unanimidade é burra. Canindé tornou-se unanimidade no CSA e estamos vendo o que tá aí…um time sem rumo.

  • Luciano Rios

    Concordo com o Marlon, e na minha opinião acho que o CSA com todos a disposição do Canide vai da liga!

  • José Paulo

    Bem colocado Marlon, essa identificação do Canindé com torcida azulina, e o crédito que tem junto ao Presidente Rafael Tenório. Só acho que CSA COMETE O MESMO ERRO DO ANO PASADO: Falta o camisa 9. que faz gol. muitos meias, muitos volantes. na reta final falta esse homem.

  • Loureiro

    Alvaro Lopes você se enganou o GALO agora se chama GALO DA BARRA DE SÃO MIGUEL OU ROTEIRO como queira kkkkkkkkkk.

  • Loureiro

    Pouquíssimos comentaristas no brasil analisam tão bem um jogo como Marlon, sempre foi imparcial e com comentários muitos inteligentes.

  • Ricardo Moura

    Análise ponderada e imparcial. Parabéns, Marlon! Gostaria de acrescentar apenas que não entendo os critérios adotados para a contratação de jogadores. Será que só o CSA não sabia que o Kivel era uma boa alternativa? Jogadores sem a experiência necessária para vestir a camisa do CSA, verdadeiras apostas, seriam a solução em um ano de tantas cobranças? Muitas vezes é melhor não sabermos o que efetivamente acontece no mundo do futebol para não perdermos o encantamento.
    Boa sorte ao Canidé e dias melhores para o Azulão!