Com ASA e Murici, Alagoas respira na Copa do Brasil; CRB e CSA caem e estão fora – Blog do Marlon
O acerto do CSA na derrota e a vitória do CRB em Natal
Vitória da qualidade e da análise precisa
CSA não segurou o Sport e acabou goleado e eliminado da Copa do Brasil - Foto: Pei Fon-TNH1

CSA não segurou o Sport e acabou goleado e eliminado da Copa do Brasil – Foto: Pei Fon-TNH1

 

O futebol de Alagoas respira na Copa do Brasil. Com quatro equipes na competição dentro do novo formato, Alagoas atingiu o bom índice de 50%, avançando com duas equipes.

Vencendo o Juventude por 3 a 1, o Murici garantiu chegar a 2ª fase. O ASA arrancou um empate dramático e também está na fase seguinte. Com a classificação para 2ª fase, o Murici assegurou a temporada financeira em 2017. O Murici enfrentará o América (MG). Já o ASA alivia o aspecto financeiro e terá o Coritiba pela frente na fase seguinte.

CSA e CRB estão fora. O Galo, que jogava pelo empate, não resistiu ao Altos e foi derrotado por 2 a 0. Já o CSA que tinha apenas o caminho da vitória, igualou o jogo com o Sport apenas a no tempo inicial e depois foi goleado perdendo por 4 a 1.

O CRB chegou a igualar o jogo nos primeiros momentos, mas ao sofrer o gol no primeiro tempo, passou a fazer uma partida contra o relógio. O resultado foi uma instabilidade que causou um segundo gol e a expulsão do zagueiro Gabriel.

No Rei Pelé, o CSA veio com correções no corredor lateral direito com Celsinho e intensidade na marcação com Marcos Antonio. Mesmo apresentando alguns erros de passe, o CSA conseguiu ser intenso, tomou um gol e buscou o empate.

Mas no tempo final, o CSA desfez uma disciplina tática e em cinco minutos, desequilibrou o que havia construído. Antes de fazer o segundo gol, o Sport já havia chegado pelo menos uma vez. O CSA perdeu a recomposição rápida e ficou exposto. O resultado foi o domínio do Sport, a goleada desenhada e Jeferson em grande noite, evitando um massacre.

Canindé insiste com Daniel Cruz jogando pelo lado, ontem como extrema direita, quando a melhor atuação do CSA foi contra o ABC e com Cruz sendo o homem centralizado. Panda ainda não conseguiu render o que já jogou no ano passado. Fica latente a necessidade de um armador, que será Daniel Costa, mas somente daqui a pelo menos dez dias.

O craque da partida foi Rithely (Sport) e o árbitro mineiro Igor Junio Benevenuto teve uma boa atuação e recebeu nota 8.

  • Álvaro Costa

    Concordo com os comentários, Marlon! O CSA caiu muito de rendimento nos últimos dois jogos por falta de preparo psicológico. Tanto contra o CRB quanto contra o Sport, o time entrou afobado, nervoso, sem a capacidade de trocar passes com segurança ou de pensar as jogadas. Precisamos entender o que está acontecendo pq o CSA voltou a se comportar como antes de o Canindé chegar. Enquanto no ano passado jogamos bem em grande parte dos jogos (incluindo-se todos os clássicos, com vitoria ou derrota), este ano o time não está rendendo da mesma forma. Panda, Didira, Everton Heleno não tem entrado em campo. O erro na escalação do Daniel é latente! Ele não tem velocidade nem habilidade para jogar pela ponta. É mais um David Denner do que um Jonatas Obina. Enfim, vamos em frente pq o Canindé tem crédito e a torcida acredita no time! Forte abraço!

  • Abrahão Lincoln

    Engraçado, ontem houve dois lances de erro da arbitragem a favor do CSA, nem o presidente do CSA, nem os torcedores falaram nada. Será que a arbitragem prejudicou o CSA de novo? Se Giancarlo e Daniel Cruz forem os homens gol do CSA para esse ano, CRB Tricampeão Alagoano 2017.
    Marlon, mais uma vez excelente comentário, de quem entender de futebol.

    Abraços.

    Abrahão Pai do DAVI.

  • Luiz R S Filho

    Sr. Abrahão, erros de arbitragem no futebol são normais… Não é assim que é dito…
    Só que os de ontem, não interferiram no resultado final da partida, diferente do de domingo que inclusive modificou a posição na tabela da Copa do Nordeste.