Final de semana para ser esquecido – Blog do Marlon
A coisa certa que o torcedor não queria ouvir
No melhor desempenho, o pior resultado
O ASA sucumbiu na decisão: castigo para um time que foi guerreiro - Foto: Rodrigo Villalba/ Memory Pres

O ASA sucumbiu na decisão: castigo para um time que foi guerreiro – Foto: Rodrigo Villalba/ Memory Pres

Foi um final de semana trágico para o futebol de Alagoas. ASA e CRB foram derrotados em jogos importantes dentro de suas respectivas competições.

O ASA chegou onde ninguém imaginava, mas depois de chegar a chance de disputar o acesso e pelo primeiro jogo feito em Arapiraca, a expectativa era de grandes chances de acesso. Mas a equipe sentiu o jogo e acabou derrotada por 3 a 0, resultado que garantiu o acesso ao Guarani. O pior foi foi a maneira como perdeu. O ASA se caracterizou por uma defesa sólida, segura e em apenas dois jogos – contra Botafogo-PB e Cuiabá – o time foi irreconhecível e falhou absurdamente. Isto voltou a acontecer justamente na hora de decidir acesso. Tudo perdido? Não. O ASA mostrou que com toda a dificuldade teve a capacidade de juntar um grupo comprometido e que abraçou a ideia.

Péssima atuação do CRB e a necessidade de descobrir o problema que existe - Foto: Joka Madruga-Parana Club

Péssima atuação do CRB e a necessidade de descobrir o problema que existe – Foto: Joka Madruga-Parana Club

E o CRB? A semana foi curta, mas tensa. Muitas coisas sendo cobrada do grupo, torcedores falando com os jogadores, suspeita de problemas internos, diminuição da expectativa por classificação e críticas a jogadores, ao técnico Mazola e ao presidente Marcos Barbosa. Com a melhor campanha como visitante era esperado que o CRB ‘aliviasse’ as cobranças com uma boa vitória. Mas não foi isso que vimos. Um time estranho enfrentou o limitado Paraná e chegou a estar sendo goleado, isso mesmo, goleado pelo Paraná por 4 a 0. Nem a reação que permitiu o CRB imaginar um empate histórico diminuiu a péssima exibição. O Galo até chegou aos 4 a 3, mas tomou outro gol e perdeu a partida por 5 a 3 3m um jogo de oito gols. E não foi um grande jogo? Com oito gols, goleada, reação e tudo mais? Não, não foi. O jogo com as duas piores defesas da Série B tinha que ter sido um jogo deste porte. Fica o alerta para detectar qual o problema do CRB. Mazola chegou a declarar falta de comprometimento. A direção parece ter relaxado e os jogadores não conseguem reagir.

Existe muita roupa suja para ser lavada. É hora de ver se depois da lavagem, a roupa terá uma aparência melhor.

  • José Oliveira

    Lamentável que o CRB esteja nessa situação, praticamente sem chances de subir, para ter chances teria que começar a vencer grandes clubes como Vasco e Goias, mais com o futebol que está jogando um Gerson Magrão não sabe dar um chute pegando no meio da bola só pega embaixo pra bola subir. Sistema defensivo meu deus, do goleiro aos zagueiros as equipes da serie C e D são muito melhores. Infelizmente CRB perdeu de subir jogando em Maceió todos sabem disso. CRB não criou uma cultura, vontade de subir de serie como criou em não cair de série, talvez com medo, receio dos grandes clubes com mais dinheiro, esquece que também vai ter mais dinheiro com patrocínio mais caro e cotas de tv aberta, além, depois que estiver numa serie A pode tentar competições internacionais como está fazendo a Chapecoense da cidade de Chapecó, cidade industrial de SC, mais só tem aproximadamente 166.040 habitantes. CRB não pode ficar na zona de conforto ganhando jogos somente para não ser rebaixado e não ser cobrado, futebol é como vender se você não desejar sempre mais é atropelado pelos concorrentes. Se o técnico ou jogador não der algo mais, para não gerar expectativa e não ser cobrado, muda, substitui. Simples assim.

    • José Oliveira

      E outra coisa, estamos notando que os jogadores do CRB estão nervosos, primeiro tempo estavam errando passes de um metro de distancia, no primeiro cartão amarelo do Flavio Boaventura gerou porque deram um passe rifado pra ele. Vamos acabar com isso, ficar nervoso porque tem 11 jogadores do outro lado não fica bem. Tem que pensar da seguinte forma, eu sou macho quem manda aqui(campo) sou eu. Pronto.

  • RONALDO

    POR QUER ESSE MAZOLA AINDA NAO FOI MANDO EMBORA? QUERO SABER QUAL FOI A CIGANA QUE LEU A MAO DELE E FALHOU QUE ELE ERA UM TREINADOR DE UM CLUBE DE FUTEBOL DE SEGUNDA DIVISÃO DO FUTEBOL BRASILEIRO.

  • Sebastião Magalhães

    O presidente, o treinador e os outros membros da diretoria que realmente decidem têm que se reunir, lavar roupa suja e motivar o elenco, tomando medidas duras, se for o caso, e motivando no que isso se fizer necessário. Mas tem que estancar essa situação. De forte candidato a subir passamos ao mesmo filme dos anos anteriores: lutar pra não ser rebaixado. Lembrando que A PERMANÊNCIA NA SÉRIE B EM 2017 AINDA NÃO ESTÁ GARANTIDA. Neste ano talvez só se garanta quem fizer pelo menos 48 pontos. Com esse futebol de menos e esse nervosismo de mais, a coisa pode ficar ainda pior. Que venha a reação, ENQUANTO É TEMPO.

  • patricia bispo dos santos

    Sou regatiana e sempre acompanho meu time do coração, mas acho vergonhoso um técnico que não acredita no grupo que não acredita em seu próprio trabalho como poderá haver motivação esse ano de 2016 era pra ser o ano do acesso o único time relativamente em condições superiores e o Vasco da Gama os outros incluindo nos tinham chance mas como sempre nunca entramos na serie B para conquistar mas sim para pensar em não cair.No campo são onze contra onze mas como sempre paramos no tempo e ao invés de evoluir olhamos os outros evoluirem. Infelizmente perdemos uma grande oportunidade de ficar na elite do futebol brasileiro e nunca ficaremos pois nossa cultura e pensar pequeno nos menosprezar achar que sempre somos inferiores aos demais. Enfim triste com a situação mas sempre CLUBE DE REGATAS BRASIL.

  • Eduardo

    Pra mim foi um ótimo final de semana, Marlon!
    Saudações azulinas!

  • J CARLOS

    OLHA MARLON ESSE EDUARDO VAI SENTIR NA PELE QUANDO O AZULZINHO DELE ESTIVER NA SÉRIE C, VAI SOFRER TANTO QUE VAI DEIXAR DE FALAR DO GALO,EU SOU REGATEANO E GOSTO DE FUTEBOL MAS MEU GALO TEM Q BOTAR OS PÉ NA GRAMA, ENQUANTO DA TEMPO

  • josé luiz de oliveira e silva

    A noite de sábado em Arapiraca terminou triste e silenciosa,torcedores cabisbaixo voltavam pra suas casas,alguns envolvidos no manto sagrado do time do coração,para se proteger do friozinho das noites do agreste,e frio maior era da alma.Tava dificil de aceitar aquela derrota da maneira como aconteceu.A euforia do inicio da festa deu lugar a uma angustia nunca vista na cidade.Eu demorei pra pegar no sono,assim como a maioria dos alvinegros apaixonados.Agora é hora de juntar os cacos,seguir em frente,e começar do zero de novo.ASA gigante ide avante,lutai,lutai.

  • Raphael

    Eu tento entender o que aconteceu com o CRB ao longo do campeonato … por DIVERSAS (DIVERSAS!) vezes teve oportunidade de juntar uma gordurinha e queimar no momento certo. Teve reais, latentes chances de acesso à série A, mas por reiterada incompetência e apatia entregou essa chance a adversários que, até então, brigavam contra o rebaixamento e agora estão à frente do CRB. Eu não entendo o que aconteceu. Também não entendo o porquê de o presidente Marcos Barbosa não tomar atitudes severas. Este era o ano de o CRB subir. Tava tudo favorável. Outro ano como este, só Deus sabe quando ocorrerá. Esses jogadores entraram para a história do CRB como os mais apáticos da história centenária do time.

    • José Oliveira

      Entendo sua frustração Raphael, esse é o sentimento geral dos regatianos, ainda tem uma pequena chance de regirem, caso eles joga-se sem medo, não ficando nervosos em campo, e não errando o tempo da bola e passes de meio metros, tomando cartões sem necessidades. E aprender a chutar é necessário, é ridículo um jogador profissional não saber que chute em baixo da bola ela sempre sobe, qualquer peladeiro aprende isso a partir do segundo chute. Se não conseguirem vencer, pelo menos lutem como antes.