O CRB perdeu para a eficiência do Brasil de Pelotas – Blog do Marlon
Foi importante classificar, mas ainda há muito o que corrigir
O final de semana decisivo para o futebol de Alagoas
CRB lamentou o resultado: bela vitória do Brasil no Rei Pelé - Foto: Pei Fon - TNH1

CRB lamentou o resultado: bela vitória do Brasil no Rei Pelé – Foto: Pei Fon – TNH1

Não era uma derrota esperada. Mas jogando ontem à noite no Rei Pelé, o CRB foi derrotado de virada pelo Brasil de Pelotas por 2 a 1. Não foi um jogo vistoso, não foi uma partida cheia de chances de gol, mas foi um dos mais interessantes jogos táticos dos que vi na Série B em Maceió.

Sabia que a forma de jogar do time gaúcho dificultava a maneira do CRB atuar, mas me surpreendi com a forma espelhada com que o Brasil encarou o CRB. Os gaúchos vieram no mesmo modelo que o CRB, com muita marcação e com uma transição forte e velocidade pelo lados,principalmente o corredor direito. A única diferença é que o Brasil não possui troca de corredores em bola longa e profundidade como o CRB.

Me impressionou muito a recomposição defensiva do time gaúcho. Eles foram muito eficientes. Apresentaram dois volantes bons, um meia com muita qualidade e dois atacantes que incomodaram demais. A derrota serviu para o CRB aprender um pouco mais da competição. Manter os pés no chão, saber que não se ganhou nada e deixar a empolgação só para o torcedor.

Agora é fechar o turno e fazer um balanço do planejamento, recarregar a bateria e partir para o returno.

Entre os destaques da partida, Flavio Boaventura salvou o CRB de tomar pelo menos dois ou três gols a mais. No Brasil, Leandro Leite e Diogo Oliveira foram muito bem, mas o nome do jogo foi o atacante Ramon.O árbitro Rodrigo Batista Raposo fez uma excelente arbitragem e recebeu nota 9.

  • José Oliveira

    Todos nós sabíamos que o CRB perderia algum jogo, ninguém ganha jogos seguidos sem ter um revés, o Vasco perde, como já perdeu dois jogos em casa, Vasco 0 x 2 Paysandu, Vasco 1 x 2 Paraná. No caso do CRB foi sua pior apresentação, tudo indica por causa dos acontecimento durante a semana, o que mais impactou foi o caso do Olívio, fez muita falta. A equipe Tem que manter a cabeça fria, tirar lições e procurar voltar a jogar bem e vencer, e vai ter algumas derrotas porque ninguém é invencível, perder também faz parte do jogo e tira aquela pressão, pensamento de quando vamos perder, pronto já perdeu, agora é corrigir as falhas e voltar a ganhar.

    • ALBINO

      Você disse tudo José Oliveira, está corretíssimo, o crb um dia iria perder, agora cabeça fria e começar a ganhar. E o abalo da notícia inventada do Olivio mexeu com todo grupo.

  • CARLOS FRANCISCO DE FARIAS

    Na minha opinião o CRB perdeu no momento que tinha que perder.Só não estava nos planos essa derrota em casa.O time jogou muito abaixo do apresentado nesta competição e,as noticias envolvendo os atletas Zé Carlos e Olívio abalaram os demais atletas que estavam visivelmente nervosos.Agora é levantar a cabeça e jogar com mais empenho o último jogo deste turno e voltar para o segundo com mais vontade de ganhar.

  • Sebastião Magalhães

    Concordo com os comentários, mas há algo que precisa ser acrescentado: a forma dos gols sofridos. Isso precisa ser visto com urgência pelo Mazola porque a derrota, por si só, não é coisa do outro mundo, mas as falhas da defesa são gritantes, se repetem a cada jogo, são falhas infantis. Os últimos quatro gols que o time sofreu (dois do Paysandu e dois do Brasil) foram de defesa de time suburbano, não de time de série B. No mais, concordo com o que foi comentado.

    • Luciana

      Exatamente! Mais do que pela eficiência do Brasil de Pelotas, o CRB perdeu para as suas próprias deficiências. Os dois gols do outro time ocorreram por falhas individuais do zagueiro e goleiro regateanos. Mas nada está perdido! É corrigir os erros e seguir em frente! Vamos GALO!