Atuação de gala com castigo no final – Blog do Marlon
Série B mostra sua cara e CRB acaba goleado em jogo que até poderia ter goleado
Começo diferente, mas que não indica o que será o CRB na Série B
CRB muito compacto diminuiu os espaços , galdezani na linha de 3 centralizado , tinha a incumbência de não deixar os volantes principalmente Andrezinho participar do momento de transição ofensiva do Vasco.

CRB muito compacto diminuiu os espaços , galdezani na linha de 3 centralizado , tinha a incumbência de não deixar os volantes principalmente Andrezinho participar do momento de transição ofensiva do Vasco.

O CRB atingiu um nível de competitividade muito próximo do ideal. A Copa do Brasil não é a Série B, são competições com características completamente diferentes. Portanto, o desempenho em uma competição de mata-mata não deverá ser a mesma em uma competição de regularidade.

O que tem me impressionado é que o CRB apresenta no jogo muita qualidade do que é treinado, existe uma sincronia tática muito positiva e que tem o dedo do técnico Mazola Júnior.

O time foi eficiente em praticamente todos os princípios de jogo, travou – assim como foi feito contra o CSA – as principais características do bom time vascaíno. O fato de não segurar o resultado nos minutos finais não tira do CRB o mérito do jogo proposto e executado pelo Galo.

Podcast: comentário de Marlon para Vasco x CRB

O jogo tático

O Vasco arriscou e segurou os dois zagueiros e o lateral Julio César, e foi ocupar o campo do adversário , Andrezinho iniciava a construção da jogada de volante e 6 atletas participavam do momento ofensivo Vascaino

O Vasco arriscou e segurou os dois zagueiros e o lateral Julio César, e foi ocupar o campo do adversário , Andrezinho iniciava a construção da jogada de volante e 6 atletas participavam do momento ofensivo Vascaino

O CRB propôs uma estratégia com muita compactação, disciplina tática e com a articulação do técnico Mazola sendo perfeito na sua leitura e na execução da proposição. Mazola conseguiu anular Andrezinho e Nenê com marcações individuais com Olívio e Matheus Galdezani.

Ficou patente que o CRB carece de um atacante que possa definir a partida e que precisa de um meia que possa jogar por dentro. Magrão é um jogador diferente, que deu uma qualidade a equipe, mas que não consegue jogar por dentro. Se o Galo tivesse um meia por dentro poderia ter engolido o Vasco e até classificado no tempo normal.

O árbitro gaúcho Francisco de Paula dos Santos Silva Neto recebeu nota 9,5. Diego Jussani, Audálio, Diego, Magrão e Juliano foram muito bem na partida. Mas Olívio foi o craque da partida.

  • Dênis

    Boa Marlon, concordo em partes. Na minha visão de jogo Magrão ficou preso, tendo que conter Jorge Henrique, Mazola errou em tirar o Galdezani e manter o Rivaldo, que pra mim foi o principal responsável pelo gol sofrido, jogou bem demais..Mas, time de “camisa maior” não perdoa…Um verdadeiro castigo!

  • José Oliveira

    Naquele momento do jogo, faltando dois minutos para terminar o time estava todo na frente quando ocorreu o lance do gol Vascaíno, achei que os jogadores de contenção falharam naquele momento eram para estarem mais recuados, fica a dica para o Neto Baiano, olhe mais para o jogo, os companheiros de lado, seja menos egoísta. Mas valeu, a imprensa do Rio e SP achavam que nosso futebol era só correria, como eles disseram antes de começar o primeiro jogo.

  • José Oliveira

    Valeu pelos dois jogos contra o Vasco, mais teremos mais Vasco ainda esse ano, temos que começar a jogar como time grande também toda série B, time grande joga coletivamente, jogadores marcando e sempre se apresentando nos espaço vazios e recebendo a bola, se continuar assim sem dúvida que a serie A será alcançado. Até o momento parabéns Mazola.

Deixe uma resposta José Oliveira
Cancelar reply