Começo diferente, mas que não indica o que será o CRB na Série B – Blog do Marlon
Atuação de gala com castigo no final
Jogando bem, CRB não teve eficiência ofensiva e ampliou invencibilidade do Vasco
organização defensiva do CRB possuía duas linhas de quatro bem definida e compactada , muita pressão no portador da posse de bola ao adentrar no campo de defesa regateano.

organização defensiva do CRB possuía duas linhas de quatro bem definida e compactada , muita pressão no portador da posse de bola ao adentrar no campo de defesa regateano.

Foi um começo de Série B diferente. Jogando fora de casa, o CRB venceu o Londrina no Estádio do Café por 1 a 0. Diferente do ano passado, quando o CRB venceu apenas dois jogos fora de casa, sendo que o primeiro foi apenas na 9ª rodada.

O resultado não pode traçar um parâmetro para o CRB na Série B. Ele não indica por exemplo que o CRB vai lutar na parte de cima, nem que vai sofrer lutando contra o rebaixamento. É muito, mas muito cedo mesmo.

A análise que faço – e que me agrada – é que tenho visto um padrão no time do CRB que indica evolução tática e equilíbrio no rendimento. Mazola parece ter conseguido estabilizar a parte defensiva e com algumas peças que já estão no grupo deverá conseguir ajustar o trabalho de transição ofensiva.

Para fazer uma boa Série B, sem correr sustos de lutar contra o rebaixamento, o CRB precisará de um aproveitamento alto em casa e melhorar sensivelmente sua pontuação fora de casa.

Podcast: comentário de Marlon para LEC x CRB


O jogo tático

Ao retomar a posse o CRB fazia uma transição vertical e com muita velocidade. Luidy e G.Magrão fundamentais para o sucesso da transição ofensiva do time alagoano.

Ao retomar a posse o CRB fazia uma transição vertical e com muita velocidade. Luidy e G.Magrão fundamentais para o sucesso da transição ofensiva do time alagoano.

O CRB apresentou uma postura interessante na proposição do jogo: o equilbrio. O time montou duas linhas de quatro bem definidas sem a posse de bola e com a posse de bola, caracterizou-se com um 4-1-4-1, com Olívio integrando o quarto homem do meio e chegando com penetrações.

O CRB tinha uma transição rápida, com Luidy e Gérson Magrão, que possui uma ótima bola aprofundada com qualidade. Foi nesta combinação que surgiu o gol da vitória. O CRB continuou com uma postura defensiva eficiente, sem levar sustos.

Mostrando consistência defensiva, o Galo mostrou uma bela compactação ao se defender e efetuando uma transição ofensiva com muita velocidade. Indiquei Luidy como craque da partida e o árbitro Sávio Pereira Sampaio(DF) recebeu nota 9,5. Só não recebeu 10 porque iniciou o jogo sem o goleiro Juliano na meta.

  • csa o menor de alagoas

    Marlon,

    Bom dia. Vamos parar de sermos tendenciosos? Ou você ainda não conseguiu ser desamarrar das cordas azuis que te imobilizam? Seja imparcial e não azulino, nosso jornalismo esportivo é o que é, por causa de pessoas como você.

    Abraço.

  • José Oliveira

    Excelente sua analise Marlon, ainda falta pelo menos uma ou duas peças para dar mais qualidade ao meio de campo, assim podermos brigar para subir a serie A. Veja que ainda falta o matador Zé Carlos o terror das defesas. Estrutura já é de série A.

Deixe uma resposta José Oliveira
Cancelar reply