Vi diferente e me assusta o que Mazola viu – Blog do Marlon
Concentrado, CRB supera problemas e tem vitória importante
Vitória fácil do CSA mostrou boas alternativas para o futuro
Lourival montou o cse no 4-5-1 , fazia um triângulo no centro e seus extremas fazia a superioridade numérica no meio formando uma segunda linha de 4

Lourival montou o cse no 4-5-1 , fazia um triângulo no centro e seus extremas fazia a superioridade numérica no meio formando uma segunda linha de 4

O futebol é extremamente interpretativo e com direito de cada ator participante ver o jogo da maneira que quiser. Confesso que me assustou o jogo visto pelo técnico Mazola Júnior após a vitória de 1 a 0 sobre o CSE. Em entrevista coletiva, Mazola chegou a dizer que gostou do time do CRB e que para ele, ” o CRB fez a melhor exibição no Alagoano”.

Se o que o CRB apresentou contra o CSE foi “o melhor”, o torcedor do Galo ainda vai sofrer muito neste alagoano. Me esforcei em pensar o jogo novamente após a declaração de Mazola, que considero um técnico inteligente e muito capaz, mas mesmo reavaliando tudo não consegui ver nada dos principios de jogo como evolução.

O CRB não mostrou profundidade, não mostrou uma transição rápida, não teve compactação e a única situação apresentada foi uma posse de bola, sem ser produtivo.

Se não bastasse ver um jogo diferente, Mazola ainda mostrou-se pilhado quando o assunto levantado foi o clássico contra o CSA, no domingo, dia 21. Mesmo experiente em outros clássicos pelo país, ele foi direto ao pedir que fossem evitadas as comparações com o CSA, pois “eles” não possuem as competições que nós temos. Também disse que os jogos pela Copa do Nordeste são mais importantes que o clássico.

A estratégia de “diminuir” o clássico é um erro. Mazola está pilhado pelos torcedores que lhe cobram vitória no clássico na caminhada diária, no prédio onde mora ou na padaria onde compra pão. Também recebe “pilha” da própria diretoria e do torcedor em geral.

Mazola não deve e nem pode diminuir o maior produto do futebol alagoano. Se fizer uma enquete com o torcedor, o torcedor prefere uma vitória sobre o CSA do que vitórias sobre Estanciano e Coruripe. O jogo só será no dia 21 e o CRB ainda terá duas partidas antes, mas o torcedor já respira o clássico.

Se servir como dica, Mazola precisará respirar o que o torcedor respira.

O Jogo tático

Quando o CRB adiantou o Mateus para fazer 4-1-4-1, o cse fazia uma 2ª linha com 5 , com Alisson preenchendo o 5º homem, com linhas compactas e estreitas , o cse conseguiu travar o jogo ofensivo do CRB

Quando o CRB adiantou o Mateus para fazer 4-1-4-1, o cse fazia uma 2ª linha com 5 , com Alisson preenchendo o 5º homem, com linhas compactas e estreitas , o cse conseguiu travar o jogo ofensivo do CRB

CRB iniciou o jogo com muita posse , trocando passes e tentando trocar de corredor na bola longa , mas sem sucesso , com a ultrapassagem de Mateus para fazer o modelo 4-1-4 – 1 , o cse respondia com 5 homens na 2ª linha e mascarava com linhas próximas e com estreitamento . Coube o CRB arriscar de média distância , apesar de Erico Jr ter iniciado de forma intensa no 1×1 sempre levou vantagem .

CRB criou muito pouco e só chegou com perigo na cabeçada de Erico Jr e nas finalizações de fora da área . Muito pouco para a qualidade do CRB.

Na segunda etapa , Olívio deu lugar a Somália e dackson para Lucio Maranhão, o time ganhou um pouco mais de intensidade , mas desorganizado e com pouca criatividade continuava esbarra no bloqueio do adversário, e ainda sofreu dois perigos de sofrer o gol, o time não amargou um empate em casa com o lanterna graças ao desvio que traiu o goleiro Adson

Foi um jogo para avaliar circulação de bola , excelente , mas para repertório ofensivo, infiltrações , mobilidade e finalização o CRB foi muito aquém do que se espera , sem contar que no 2º tempo o time abre um clarão no meio campo ficando a linha de 4 mais os dois volantes e uma avenida entre linha de 3 mais o referência Neto Baiano , o time fica espaçado e proporcionou momentos de perigo de tomar o gol.

O árbitro Denis Ribeiro Serafim fez arbitragem tranquila e recebeu nota 9. O craque foi Jean( 11 ) do CSE.

  • Julio Borges

    Caro Marlon, gosto muito das suas análises. Costumam ser sóbrias, qualificadas e fogem do “lugar comum” dos comentaristas em geral (TV, rádio ou blogs), que parecem simplificar com exagero as análises de jogo. Até entendo eles. Talvez seja uma tentativa de traduzir para nós, torcedores e leigos sobre questões táticas mais sofisticadas do futebol, um pouco do que acontece na partida. Portanto, parabéns. Se me permite uma sugestão, apenas para não fugirmos totalmente do “lugar comum” das análises de futebol, considero muito válidas as análises que alguns jornais fazem sobre o rendimento individual dos atletas, dando-lhes nota e breve comentário, o que permite aos torcedores ter uma ideia mais técnica sobre o rendimento e evolução de cada um deles. Fica a dica.

  • DGDanttas

    Mazzola é um bom técnico. Mas, as vezes, quer fazer o torcedor de idiota – com esse tipo de declaração. Fui ao jogo contra o 7 de setembro e o futebol foi deplorável – digno de campeonato alagoano.

  • marcio lobo

    Boa tarde marlon,na realidade o mazola não encontrou o time ideal,esse jogo contra o cse foi só para observa quem ele pode contar no modelo de jogo que ele quer para o time,que ao meu ver,não encaixa na característica da maioria dos jogadores de articulação que o crb possui.

  • James Jr

    Bela análise, acredito que o Mazola se referiu a “melhor exibição no alagoano” numa maneira de valorizar o grupo e motivar o trabalho. Foi nítido que o time ainda não se encontrou, muitas vezes abusando de lançamentos, jogadores muito afastados um do outro, sem aproximação. Mas sabe-se que a equipe foi reformulada do meio pra frente, vai demorar até encontrar a equipe e ritmo ideais. Quanto ao clássico, acredito que não tentou diminuir a importância do “maior produto do futebol de Alagoas”, mas sim, acabar de vez com essa responsabilidade do CRB de vencer e bem, independente de quem esteja do outro lado, CRB tem outras competições e não pode esquecer da principal competição que disputa nesse primeiro semestre, são dois jogos muito importantes contra Estanciano e Coruripe, competição de tiro curto, pode definir o futuro do Galo na competição regional.

  • emerson

    Boa tarde, eu não sei que time foi esse que estava em campo, pois não é o crb que nós conhecemos, que por pouco não sai desse jogo com uma derreto ou um empate. O time contou com uma boa atuação do goleiro (Juliano), e com a bela finalização Galdezani, e o treinador fala que esse foi “o melhor” jogo do crb no alagoano,coitados de nós regatianos. Acho que o Mazola não estava assistindo o jogo entre CRB X cse. Não sei como é isso o CRB faz uma partida ruim e o treinador fala que isso é o melhor que o CRB tem a oferecer.

  • Danylo

    Concordo também que essa está longe de ter sido a melhor exibição do CRB no alagoano. Para mim o melhor futebol apresentado se deu na partida contra o ASA em arapiraca até o instante em que o galo marcou o segundo gol e abriu mão de jogar. O time ainda carece de um articulador de qualidade, como tínhamos na série B do ano passado. Esse jogo contra o CSE mostrou uma evolução da defesa que finalmente passou uma partida sem tomar gols e a fragilidade dos homens de criação que erram muitos passes. Principalmente Dakson que ainda não encontrou seu futebol e é o campeão nos erros de passes. Marlon sua análise está semelhante a minha.

  • stefan rodrigo lopes tenorio

    Marlon, concordo com sua colocação, Mazola foi infeliz na declaração dele no momento em que falou que o time fez sua melhor atuação, em relação ao clássico Mazola está correto em afirma que os dois jogos são mais importantes no momento para o CRB por serem antes do clássico e a Copa do Nordeste ser um campeonato mais rentável e de mais expressão, com certeza o clássico é importante mas tudo no seu tempo.

  • marcos

    Marlon, acredito que sob o aspecto posse e finalização de fora da área, foi o melhor jogo da temporada. O goleiro Adson estava realmente inspirado, sejamos sinceros. Mas sob o aspecto objetividade e posicionamento, o CRB esta em fase inicial

  • Antonio

    Marlon também acho que você tem razão, mas no ano passado fiquei maluco e não conseguia entender ele tinha
    O Paulo César lateral de origem e insistia em colocar audalio
    Zagueiro e por fim ele conseguiu fazer o nosso CRB jogar.
    O Zé Carlos fez um alagoano sofrível e ele deu moral ao cara
    Recuperou e deu certo. Pra mim ele tem muita moral espero
    Que ele consiga recuperar o Neto baiano e que suas experiências possam dar certo .

Deixe uma resposta stefan rodrigo lopes tenorio
Cancelar reply