Jogo fraco, empate sem gols e resultado para comemorar – Blog do Marlon
O desespero do adversário não pode atrapalhar o CRB
Verdades trazidas por uma derrota categórica em casa
O CRB veio com muita força pelo lado esquerdo, W. Saci escapava de Wlanger 8 , recebia o apoio de Gerson Magrão 8 e Maxuell 11, um CRB modelado no 4-4-2 Quadrado, com 2 volantes e 2 meias , ficou penso para o lado esquerdo.

O CRB veio com muita força pelo lado esquerdo, W. Saci escapava de Wlanger 8 , recebia o apoio de Gerson Magrão 8 e Maxuell 11, um CRB modelado no 4-4-2 Quadrado, com 2 volantes e 2 meias , ficou penso para o lado esquerdo.

É complicado escrever que uma partida como a de ontem entre Oeste x CRB tem algo para ser comemorado. O jogo foi muito ruim no aspecto técnico. No aspecto tático não apresentou grande coisa. Mas especificamente para o CRB, o empate tem um sabor de superação e era necessário comemorar. Nada menos que 15 jogadores, metade do elenco, Mazola Junior não contou. Três estavam suspensos, oito no departamento médico e quatro, que foram titulares no jogo anterior, também não estavam em campo. Isto é um percentual impressionante de 50% do elenco da Série B. Com todas as dificuldades, o time superou-se, pontuou fora, dependendo do restante da rodada, poderá até ter aumentado a diferença para a zona de rebaixamento e respira para quem sabe no próximo jogo poder contar com mais peças.

O jogo tático

Na 2ª etapa, R. Cavalo modificou e conteve os avanços de W.Saci 6 , colocou Waguininho 11, no setor direito e colocou Patrick 19 como segundo volante , assim o Oeste foi mais incisivo no campo ofensivo.

Na 2ª etapa, R. Cavalo modificou e conteve os avanços de W.Saci 6 , colocou Waguininho 11, no setor direito e colocou Patrick 19 como segundo volante , assim o Oeste foi mais incisivo no campo ofensivo.

Foi uma segunda de muita chuva em Osasco , assim Oeste x CRB jogaram no campo encharcado e muito pesado. O Rubrão veio com uma novidade o atacante Waguininho de segundo volante e a linha de 3 meias formada por Wangler , Mazinho e Renan Mota, de posse de bola Waguininho surgia como homem surpresa, demorou alguns minutos até o CRB encaixar a marcação.

Após o encaixe, o setor esquerdo do Galo começou a sobressair na partida, mas Gerson Magrão machucou e saiu para Somália entrar. O 1º tempo prevaleceu o ataque direto ou ligação direta , sem lances de perigo em uma partida muito fraca tecnicamente.

Na volta do intervalo, Roberto Cavalo mudou Wangler 8 que não conseguia marcar as ultrapassagens de Wellington Saci, colocando Waguininho no setor e de segundo volante Patrick 19 entrou na função que Waguininho exercia no 1º tempo. O cenário manteve-se, mas o Oeste tinha mais presença no campo do CRB mesmo sem criar situações reais de gol.

O CRB, por sua vez, começou apostar nos contra-ataques. Num deles, aos 26, Maxwell recebeu na esquerda, chutou forte e Leandro Santos fez grande defesa – a bola ainda tocou na trave. O Oeste na bola parada de Renan Mota que colocou no ângulo e Júlio César voou para salvar o CRB. Com uma chance para cada lado , onde os goleiros foram eficientes e garantiram o empate sem gols. O jogo pobre tecnicamente.

Craque do jogo – no jogo muito difícil de escolher o destaque , Julio César fez uma defesa sensacional que garantiu o ponto é estancou as derrotas como visitante.

Arbitragem do senhor Thiago Alencar Gonzaga CBF- MT foi muito boa no campo liso ele esteva sempre próximo do lance , apenas um erro do assistente no impedimento assinalado em Maxuell . Nota 9

  • Jonas Torres

    Marlon Bom Dia, Sou torcedor do Galo desde que me entendo por gente, e sinceramente não tenho lembrança de um time tão mal preparado fisicamente, essas contusões e a maioria delas musculares, será que ninguém tá vendo isso?, o CRB é um time lento sem apetite de vencer os caras andam em campo, assisto outros jogos e os caras correm o tempo todo uma pegada no noventa minutos, enquanto outros time jogam a 100 por hora o Galo não passa de 20 por hora, é rezar e pedir a Deus que não caia para a C, obg. pelo espaço.