Estratégia correta do CRB não evitou derrota – Blog do Marlon
Eficiência ofensiva e vitória com sorte para fechar o turno
O novo que nasceu velho
o plano de jogo de Mazola Jr anulou a principal peça do Adversário o atacante Pimentinha 11 - Ilustração: Marlon Araújo - Tatical Pad

o plano de jogo de Mazola Jr anulou a principal peça do Adversário o atacante Pimentinha 11 – Ilustração: Marlon Araújo – Tatical Pad

O CRB armou uma estratégia defensiva eficientíssima. Com muita entrega, mesmo considerando o desgaste,o time regatiano parou o Sampaio, anulando o atacante Pimentinha, seu principal nome.

Não devemos trabalhar com o “se”, pois é condicional e, portanto, algo que não aconteceu. Mas ficou evidenciado que o time tem uma imensa dependência de Zé Carlos. Numericamente o CRB perdeu 50% do poder ofensivo, pois somente Zé Carlos tem 50% dos gols marcados pelo clube na Série B.

Ineficiente ofensivamente, o CRB amargou uma derrota em uma jogada e com um gol mágico do eficiente meia Nadson.

Tem derrotas que são mais amargas, principalmente quando o treinador monta o plano de jogo correto. Apesar da derrota, o CRB parece ter conseguido o equilíbrio na competição. Agora é recuperar jogadores e tentar este equilíbrio para enfrentar o Criciúma.

O jogo

Pimentinha e Olívio: duelo a parte em São Luiz - Foto: Fábio Silva

Pimentinha e Olívio: duelo a parte em São Luiz – Foto: Fábio Silva

O jogo começou com o CRB marcando muito forte. O técnico Mazola Jr sabia que a jogada forte do Sampaio Correia era com o veloz Pimentinha , assim o comandante técnico colocou seu melhor marcador o volante Olivio (5) , posicionado praticamente como lateral esquerdo, empurrando o lateral para atuar mais à frente como extrema pelo lado esquerdo, preenchendo o setor com Danilo Bueno e Canēte.

A linha dos volantes tinha Leandro Brasília e Glaydson Almeida. O CRB ocupava de forma eficiente o setor de meio campo anulando as principais jogadas do tubarão que só surgiu de arremates de média distância e o goleiro Juliano bem colocado defendeu. O Galo não conseguia articular uma boa jogada para aproximar-se da área maranhense. O melhor momento do CRB surgiu aos 40 minutos com Clebinho, quando o meia passou por dois marcadores e, na hora do arremate, foi travado por Luiz Otávio. Foi a melhor jogada do ataque regatiano.

O primeiro tempo teve algo curioso: as duas equipes mudaram seus camisas 10 por contusão: Cleitinho e Danilo Bueno. O jogador do Sampaio foi levado a um hospital particular com suspeita de fratura. O meia do CRB sentiu lesão muscular.

O segundo tempo, o Sampaio adiantou o volante Diones , e como Canēte e Clebinho já na marcavam como na 1ª etapa , o tricolor passou a trocar passes no campo de ataque e começou a pressionar o Galo , que ficou encurralado, sem conseguir sair da defesa. Mas apesar da pressão, o time maranhense não conseguia furar o ferrolho do CRB.

Mazola seguia enxergando bem o jogo e colocou Kanu no jogo para conter as subidas de Raí (6) que atacava e fazia dobradinha com Nadson , pelo lado esquerdo. Com menos espaço, a alternativa era finalizar de fora da área. O atacante Nadson conseguiu aos 30 minutos, um lance de belíssima feitura. Ele chutou forte da entrada da área para acertar o ângulo do goleiro Juliano, que nada pode fazer. O gol que derrubou o excelente plano de jogo montado por Mazola Jr , que só num lance de pura felicidade do adversário , poderia derrubar a grande entrega defensiva da equipe do CRB .

Destaquei o bom jogo do Nadson , mas o craque na minha opinião, foi Olívio, jogou praticamente como um lateral esquerdo com o objetivo de anular o atacante Pimentinha o que fez com perfeição , chegando a fazer com que o veloz atacante fosse substituído.

A arbitragem Marcos Mateus Pereira (MS)foi prejudicada pelo péssimo trabalho do 2º assistente Flávio Gomes Barroca(RN), que errou muito nota 6.

  • ANTONIO MARTINS

    Que estratégia é essa, onde quase não deu para ver o goleiro do Sampaio Correa em ação?

  • Marcus

    Bom dia, Marlon! Parabéns pelo blog. Eu tenho opinião diferente. O Mazola está insistindo em jogar com 3 volantes e todo recuado fora de casa. Isto não está funcionado, não conseguimos nada deste jeito. O CRB não consegue agredir e ninguém consegue passar 90 minutos atrás sem levar um gol.

  • Jonas L Torres

    Caro Amigo Marlon, sempre que posso leio seus diagnósticos esportivos, eu pergunto porque a maioria dos treinadores quando jogam fora de casa coloca o time para empatar, abdica de jogar para vencer, esse mazola faz isso sempre, pois quando leva gol o time vai pra cima, ai se ver que tinha chance de ganhar o jogo, ou eu não entendo nada de futebol ou eles técnicos são muitos frouxos, aguardo resposta…

    • Marlon Araújo

      Caro leitor Jonas , existe realmente essa cultura entre alguns profissionais, hoje os que optam em jogar propondo o jogo independente de ser ou não o mandante estão se destacando !

  • edson

    Marlon sabe qual toda a culpa do crb e por que ninguém chuta agool um time que passa 45 minutos e não deu un chute en direção ao gol eu não vi o goleiro do sampaio correia defender uma bola no segundo tempo esse time tem que melhoar ir muito.

  • CARLOS FRANCISCO DE FARIAS

    Caro Marlon:na minha opinião o campeonato brasileiro e estaduais deveria mudar com relação a contagem de pontos corridos.Exemplo:todas as vitórias a equipe vencedora ganha três pontos independente de jogar fora ou em seus domínios,empate sem gol as duas equipes ganha um ponto e,empate com gol,a equipe visitante ganha dois pontos e a visitada ganha apenas um ponto.Acho que só assim acabaria com essa retranca.O que acha dessa ideia?