Dever de casa feito – Blog do Marlon
1971 em 2015
Como esperado, CRB é o campeão
Infiltração de Clebinho que ataca  o espaço vazio enquanto maxuel cria o espaço atraindo a marcação - Ilustração: Marlon Araújo

Infiltração de Clebinho que ataca o espaço vazio enquanto maxuel cria o espaço atraindo a marcação – Ilustração: Marlon Araújo

O CRB largou bem na Série B. Não foi uma grande apresentação, mas o time mostrou a eficiência necessária para a disputa da competição. Vencer em casa é fundamental e o CRB conseguiu isso.

Mostrou força e pressionou o adversário até conseguir uma vantagem. Depois disto foi estratégico em se defender, usando um posicionamento eficiente. Glaydson Almeida e Leandro Brasília foram bem. Destaque para a função tática executada com perfeição pelo jovem Maxuel.

Clebinho continua sendo o homem para incendiar a partida. Daniel Cruz também deixou o seu com características de atacante.

Entendo que o CRB foi estratégico, diminuindo o campo e se defendendo. Mas preocupa como o CRB sente o desgaste da partida no 2º tempo, pois alguns times da Série B tem um ritmo muito intenso na maior parte do jogo.

Isto vai ser sentido nos dois próximos jogos do CRB contra Grêmio, pela Copa do Brasil e contra o Botafogo pela Série B.

O Jogo tático

CRB segura seus volantes e projeta seus laterais - Ilustração: Marlon Araújo - Tatical Pad

CRB segura seus volantes e projeta seus laterais – Ilustração: Marlon Araújo – Tatical Pad

O jogo iniciou com amplo domínio do CRB. As equipes jogando no mesmo modelo o 4-5-1, Precisou de paciência e muita movimentação para avançar e furar o bloqueio defensivo montado por Osmar Loss , como sempre Clebinho , ele é que chama a responsabilidade de desorganizar o sistema defensivo do adversário.

O Bragantino não saía para o jogo suas linhas muito atrás , e mostrava fragilidade principalmente no setor de criação de jogadas ofensivas , bem como também apresentava erros primários de posicionamento na transição defensiva . Aos 15 minutos, o jovem Maxwell recebeu pelo lado direito deu um corte seco e cruzou de canhota na medida para cabeçada de Clebinho. Gol do CRB.

CRB iniciava a construção dos seus primeiros três pontos. O time paulista só chegou no final da 1ª etapa quando Pedro Henrique aproveitou a indefinição da zaga e surgiu livre e foi puxado por Audálio, na entrada da área. O árbitro nada marcou , e assim finaliza os primeiros 45 minutos.

Na segunda etapa bragantino veio com Isaac no lugar de Pedro Henrique, apostando em um homem de área. O Galo jogava compacto e atraía o adversário para contra-atacar . Maxwell era quem puxava contra-ataques e infernizando os zagueiros. Ele até marcou um gol legal, aos oito, mas o assistente assinalou equivocadamente impedimento.

Aos 32, o atacante Isaac deu um golpe de caratê no goleiro Julio Cesar, do CRB, e foi expulso de campo. O árbitro havia mostrado inicialmente cartão amarelo, mas, após conversar com o bandeira, puxou o vermelho. Com superioridade numérica foi logo tratar de decidir a partida aos 37 Daniel Cruz, que havia entrado no lugar de Zé Carlos, fez o gol típico do centroavante, muita luta e persistência e garantiu a primeira vitória do CRB na Série B.

O melhor jogador em campo foi Maxsuel. Ele foi decisivo para vitória e fez uma partida perfeita no aspecto tático.Ressaltar a boa estreia de Leandro Brasília que mostrou segurança. Gilberto Rodrigues Castro Junior fez uma atuação considerada fraca e obteve apenas nota 6.

  • jane ferreira

    Verdade,o treinador tem q corrigir isso antes de pegar time forte,tda vzs o crb só joga um tempo,no 2 tempo se encolhe,isso não é atitude de time grande,contra o Asa é Cururipe e agra o Bragança no, Se quarta for jogar c grêmio desse geito vai se dá mal,tem que ter pegada os dois tempo,que negócio é esse de jogar só um tempo? Será q esse treinador é tão burro q aprova isso?queremos vê o time jogando pra frente os dois tempos e não um só,quero preparo físico é esse? Fico arretada com esse esquema doido desse treinador,se continuar assim,volta já pra Belo horizonte,a torcida tá de olho nesse esquema de recuou.

  • Malafaia Jr.

    Zé Carlos que se cuide, que o homem estreou marcando! E foi gol de centroavante mesmo, dividindo com todo mundo por cima, acreditando no lance, procurou a bola e concluiu!