Chegou a hora do prejuízo! – Blog do Marlon
CRB inverte vantagem. E a culpa é de quem?
CRB goleia, CSA ajuda e Galo está na briga

Vamos começar a fase final do Campeonato Alagoano. Os classificados serão conhecidos hoje, mas não está afastada a hipótese de CSA x CRB se enfrentarem em busca do título.

Infelizmente vamos ter que falar que chegou a hora do prejuízo. Como assim? Este clássico ou qualquer outra decisão não é o grande momento de se arrecadar? É sim, mas no atual momento, os clubes irão amargar um prejuízo pela interdição das cadeiras no segundo piso do Rei Pelé.

Estou assustado com a demora para uma solução prática sobre o assunto. Normalmente, o Governador Renan Filho tem dado respostas imediatas, respostas rápidas a sociedade. Tem sido assim no quesito violência, por exemplo. Também foi assim na resposta do poder público a baderna causada no primeiro clássico.

Mas em relação as ações para resolver este problema, elas estão em um ritmo menor. Até entendo que a Secretaria passou a existir verdadeiramente, a pouco tempo. Mas na semana passada conversei por telefone com Thiago Bonfim da Secretaria de Esporte que me afirmou que não tinha prazo, pois o caso era da Secretaria de Infra-Estrutura.

Em uma entrevista concedida ao jornalista e comentarista esportivo, Waldemir Rodrigues, a secretaria Claudia Petuba afirmou que é possível que o Rei Pelé passe por uma vistoria geral para saber se existe algum problema estrutural, fato que aumenta o prazo para uma definição do caso e, por consequência, liberação das cadeiras.

É verdade também que o futebol não tem ocupado espaços, nem lotado as dependências do Rei Pelé. Mas teremos as finais do Alagoano, repito, ainda sem confirmação que teremos ou CSA ou CRB ou até mesmo os dois na decisão, a confirmação de um jogo de projeção nacional entre CRB x Grêmio e o início da Série B.

Todos estes momentos seriam de comemorar a perspectiva de arrecadação, mas estamos contabilizando que os clubes deixarão de lucrar com estes eventos. Uma pena para o nosso combalido futebol.

Atualmente não há comentários.