Sem jogar bem, CSA ganha bem – Blog do Marlon
CRB vence mais uma com altos e baixos
Modelo a ser sempre repetido
Murici e CSA buscaram a igualdade no sistema de jogo escolhido para a partida - Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

Murici e CSA buscaram a igualdade no sistema de jogo escolhido para a partida – Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

E mais uma vez o futebol prega suas peças. Meus leitores vão lembrar que o CSA perdeu o segundo jogo para o CRB, jogando bem, dominando e desperdiçando inúmeras oportunidades. Era esperado que no jogo de reação, o time azulino mostra-se pelo menos parte da força que teve contra o CRB. Não foi isso que aconteceu.

Curiosamente, o CSA jogou mal, mas ganhou bem. Até diria que pelos resultados da rodada, o CSA ganhou muito bem. O time se afastou do risco de ficar próximo da zona de rebaixamento, voltou a vencer e de quebra ainda assumiu a liderança do grupo. A rodada não poderia ser melhor para o CSA.

Chegou a hora do CSA consolidar uma possível reação na competição. Vencer o Santa Rita, encaixando a segunda vitória seguida e trazendo o torcedor para o seu lado. Se quer sonhar com uma chegada a fase semifinal, um possível momento como finalista e ter calendário, o CSA precisa mostrar força e ter sequência na competição. Caso contrário, sem mostrar força, sem passar confiança para o torcedor, irá sofrer até a rodada final e provavelmente não terá alcançado o seu objetivo.

Jogo tático

O início da partida mostrou as equipes com modelos de jogo semelhantes , o 4-4-2, no quadrado com o meio campo tendo dois volantes e dois meias , onde existia o encaixe na marcação

Murici com Marcinho inspirado chegou por duas vezes com perigo, sempre nas assistências do meia e na finalização de Alexandre , que chutou rasteiro e Jeferson se esticou todo, desviando para evitar o gol. O CSA, precisou de 14 minutos para criar a primeira chance de gol , Anderson Paraíba fez grande jogada pela esquerda e cruzou na medida para Reinaldo Alagoano abrir o placar.

O Murici empurrou o CSA para o seu campo com a subida de Charles Wagner e o crescimento de Neguinho - Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

O Murici empurrou o CSA para o seu campo com a subida de Charles Wagner e o crescimento de Neguinho – Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

Mesmo saindo na frente, o Murici vencia o duelo no meio-campo, pois os meias do CSA não faziam bem a transição defensiva , Charles Wagner participava do jogo ofensivo, mesmo que de forma lenta , empurrava o CSA para o seu campo, e o lateral Neguinho começou aparecer nas jogadas de transição do Murici. As chances criadas pelo verdão das matas , pararam em Jeferson

CSA não esperou para tomar o gol do empate: Nedo fez mudança e trouxe o volante Pierre para o jogo -  Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

CSA não esperou para tomar o gol do empate: Nedo fez mudança e trouxe o volante Pierre para o jogo – Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

Nedo Xavier não esperou tomar o gol de empate. Era preciso preencher melhor o meio campo, ele teria que tirar um meia e optou por Anderson PB para fazer três volantes com a entrada do Pierre. O CSA fortaleceu o sistema defensivo e continuava muito lento na transição.

Na 2ª etapa o CSA foi presenteado com um gol logo aos três minutos , quando Marco Antônio achou livre Zé Paulo na grande área e o CSA fazia 2×0 logo no início do tempo final. Foi o gol do intervalo. Eduardo Neto mexeu na equipe , colocou o dinâmico e ágil Junior Murici no lugar do experiente e lento Charles Wagner , tirou também o atacante Alexandre , visivelmente sem ritmo de jogo, pelo rápido Alan . Depois ainda trocou o desgastado Everlan , pelo bom meia atacante Diogo, com isso Eduardo Neto segurou o volante Rambo entre os zagueiros e projetou os laterais. Com isso conseguiu pressionou o CSA até aos 18 minutos quando Junior Murici diminuiu o marcador e colocou fogo no jogo.

CSA defendeu bem e optou pelo contra ataque - Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

CSA defendeu bem e optou pelo contra ataque – Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

Nedo Xavier respondeu retirando o meia Rafael Granja que displicente fez assistência para o volante Junior Murici diminuir para o Murici , e colocou o zagueiro Marco Tiago , passando Romário para atuar como volante. Promoveu a estreia de Rafael Aidar no lugar de Zé Paulo, conseguindo que Marco Antônio fizesse o papel de meia , o CSA jogaria para decidir no contra ataque.

Marcos Antonio passou a ser o meia, servindo Rafael Aidar e Reinaldo Alagoano -  Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

Marcos Antonio passou a ser o meia, servindo Rafael Aidar e Reinaldo Alagoano – Ilustração: Marlon Araújo -Tatical Pad

Os donos da casa pressionavam pelo empate quando o goleiro Léo protagonizou uma lambança ao fazer gol contra, aos 37 do segundo tempo. Foi o ponto final para qualquer reação do Alviverde.

Arbitragem perfeita do árbitro Denis Serafim que recebeu 10. Ele aplicou corretamente os cartões principalmente coibindo o ant-jogo. Deu 5 minutos de acréscimos devido às várias paralisações provocada pelo goleiro Jeferson e ainda o advertiu com amarelo.

O craque disparado foi o goleiro Jeferson fez quatro defesas que foram fundamentais para conquista da vitória !

  • Luciano Rios

    Concordo em número, gênero e grau!
    Ainda digo mas, o Murici tem time pra chegar na semi final, mas é azarado!