A vitória de Geraldão – Blog do Marlon
Estreia positiva. Mas ficará nisto?
Derrota evidencia necessidade de mudanças
Mesmo nos piores momentos, Geraldão mostrou-se confiante no sucesso da sua briga

Mesmo nos piores momentos, Geraldão mostrou-se confiante no sucesso da sua briga

Quando uma luta parece desigual a vitória tem um sabor diferente. O presidente do Murici, Geraldo Amorim (Geraldão) comprou uma briga gigantesca ao peitar a Federação Alagoana de Futebol (FAF).

O desejo de Geraldão era ver sua equipe não ter prejuízo com as frequentes mudanças de tabela. Foi mal interpretado, sofreu derrotas, imaginava-se que seria até desmoralizado, pois prometeu que com a tabela prejudicial ao time , o Murici abandonaria a competição. Chegou a ser chamado de “gordinho polêmico”, mas manteve-se firme mesmo após a derrota no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).

O Murici e Geraldão iriam recorrer ao STJD e como o mínimo que iriam conseguir era adiar, dificultar o inicio da competição, a FAF atendeu ao Murici em um acordo que pelo menos fez com que o time fechasse a fase de classificação em casa.

Quis o destino que a partida decisiva da 1ª fase, uma briga direta por classificação, fosse em casa e contra o Santa Rita, time da cidade onde o presidente da FAF, Gustavo Feijó é prefeito. Pois bem, o Murici goleou, eliminou o Santa Rita e avançou as semifinais.

Sem duvida nenhuma foi uma grande vitória. Claro que muitos vão dizer que Geraldão se aproveitou de uma situação para buscar apenas o seu interesse ou questionar que n]ao estava em discursão o Estatuto do Torcedor, pois a tabela também foi modificada para atender o Murici e feria o Estatuto do Torcedor da mesma maneira. A verdade é que a atitude de Geraldão pode ter consequências didáticas. Ela mostrou que um filiado pode se insurgir contra a casa do futebol, com uma postura forte e com poder de argumentação. Isto pode ter um efeito colateral significativo na relação entre FAF e clubes a partir deste momento.

Enquanto isso, Geraldão saboreia a vitória, pois o Murici obteve a classificação, justamente, no ponto que ele brigou, acreditou e pôs a cara para bater.

  • Moacir azulino.

    Acordo?! Não, vitória!
    A FAF atendeu a tudo que o Murici pleiteou corretamente. O TJD nem se comenta, é uma piada, é muito despreparo. No STJD iria ganhar de certeza, porque existia suporte jurídico. Por isso, a FAF aceitou todas as condições do Murici. Vitória sim!

  • PAULO LOPES

    QUER JOGAR NO C S A ? 02 MESES DE CONTRATO. NAO DE JEITO NENHUM..