O resultado da invenção e da teimosia – Blog do Marlon
Bem vinda ao futebol, Claudia!
CRB mostrou os mesmos acertos e erros do último amistoso
Este seria o time para o início do jogo: apenas Marco Antonio na equipe azulina - Ilustração: Marlon Araújo-Tatical Pad

Este seria o time para o início do jogo: apenas Marco Antonio na equipe azulina – Ilustração: Marlon Araújo-Tatical Pad

Já fiz neste espaço elogios ao técnico Ronaldo Bagé pela qualidade do seu trabalho e pela forma como ele conseguiu montar o CSA em alguns jogos. Mas no confronto contra o CEO, realizado ontem no Rei Pelé, o técnico azulino optou por inventar e por ser teimoso. O preço da combinação destas duas ações foi um empate angustiante. Bagé poderia admitir o erro, pois o treinador é humano e também erra, assim como todos nós. O fato de não admitir o erro e colocar a culpa no cansaço mostrou que sua teimosia buscou qualquer tipo de justificativa.

Não sou técnico do CSA, apenas analiso futebol. Quero dizer com isso que não vi o técnico olhar no olho de cada jogador, não sei o princípio utilizado para definir as opções de Bagé e somente por isso, lhe dou um desconto.

Era obvio que todos esperavam um time azulino com apenas uma alteração, isto porque o time fez no 1º tempo sua melhor apresentação até agora. Portanto esperava apenas Marcos Antonio no lugar de Fabiano, sem mexer na estrutura da equipe.

As modificações do time azulino apenas com a entrada de Samuel - Ilustração: Marlon Araújo-Tatical Pad

As modificações do time azulino apenas com a entrada de Samuel – Ilustração: Marlon Araújo-Tatical Pad

Mas Ronaldo Bagé fez o inverso e colocou Samuel, mexendo em seis posições. Romário foi sacrificado pois vinha crescendo como 3º zagueiro, atuando pelo lado direito , e foi deslocado para atuar de volante, depois passou para ala direita e finalmente retornou para 3º zagueiro. Romário sentiu e fez um jogo intranq uilo. Bagé saiu corrigindo o seu erro. Colocou Damião de ala, outra improvisação com Nego,ala de origem, no banco. Se a desculpa para isso seria a “falta de forma”, esqueça, pois em Murici, Pierre atuou fora de forma.

Mesmo na sequencia de erros, Bagé teria corrigido utilizando Marco Antonio e trazendo Afonso para o lado direito.

Por sua vez, Lino, treinador do CEO, fez o simples. Começou no 3-5-2. Após o gol olímpico recuou Alisson e passou para o 3-6-1, congestionando ainda mais o meio campo. Numericamente, Lino ainda ganhou fortalecimento no meio pois o CSA estava posicionado com apenas um atacante.

Na volta do intervalo , em entrevista ao setorista Rodrigo Cortez, o técnico Ronaldo Bagé soltou uma pérola ” vou logo avisar não dar para fazer dois zagueiros por não ter ninguém de perna esquerda ” Na literatura de tática do futebol, desconheço essa impossibilidade. Conheço que só possuindo canhotos, não joga na linha de 4. Para desmentir tal declaração precipitada, ele fez linha de 4 com dois zagueiros destros e o CSA cresceu !

Com este posicionamento, CSA melhorou - Ilustração: Marlon Araújo-Tatical Pad

Com este posicionamento, CSA melhorou – Ilustração: Marlon Araújo-Tatical Pad

Depois Bagé desfez os três zagueiros, tirando o lento Samuel e posicionando o time azulino, como time grande, usando um 4-3-3. O CSA martelou , criou várias oportunidades, até que a jogada que já funcionou, voltou a funcionar: ligação direta com Reinaldo Alagoano que desviou para Zé Paulo, para este fazer o gol em empate.

Gostaria de destacar a bela atuação de Cristiano (CEO), o futebol eficiente de Junior, além de Lau, que aos 43 anos, atuou os 90 minutos.

  • Verter Paes Cavalcanti

    Muito bom e pertinente o seu comentário Marlon, entretanto, gostaria de ressaltar duas questões, digo preocupações de (um) torcedor azulino: 1. extra-campo, a demora do CSA em regularizar seus reforços, parece-me um certo “amadorismo”; e 2, o time (CSA) em todos os jogos, no segundo tempo apresentou uma queda brusca nos segundo tempos dos jogos em que assisti, incluindo os amistosos. Pode até parecer “natural”, mas o mesmo não acontece com os adversários. E se tal ocorre face a limitações do elenco, a variação de sistemas não deveria ser uma opção?!

    • Marlon Araújo

      Verter obrigado pelas observações , quanto ao físico o CSA terminou com intensidade e alguns atletas sentiram sim cansaço mais no geral foi um time intenso até o fim, e quando se falta organização , corre de forma errada!

  • LUIZ DIAS

    Perfeito seu comentário Marlon, disse tudo o que realmente fez e o Bagé deveria realmente reconhecer que cometeu um erro e não arrumar desculpas. E ainda dizendo que o csa tem que jogar como time grande, é ele quem treinar e ele tem que se mostrar capaz de conduzir a grandeza que é o CSA.

  • Pedro Paulo

    Marlon ! Meus parabéns pelo seu trabalho sem dúvidas , vc é que de novo apareceu na crônica esportiva, eu ouvia na rádio jornal , e agora mudei , pois você demonstra conhecer e em breve quero ver nos gramados o futebol alagoano precisa de pessoas do nível !

  • Fernando

    Marlon se o Bagé é teimoso então vc é um burro pq o melhor ontem foi o Afonso e vc não colocou ele na sua escalação… “Inteligente”

    • Marlon Araújo

      Fernando eu não escalo, eu analiso e no CSA não vi um grande destaque individual , se é isso que entendi , tipo não o citei como o melhor , em minha opinião os melhores destaquei no post! Quanto ao adjetivo que o senhor utilizou ao meu respeito , é sua opinião , e respeitarei sempre

  • Martins

    Não concordo com certos pontos com sua analise…

    1 – o tom. Acho que não é por que você pensa diferente de um profissional, não quer dizer que ele possa ser chamado de inventor e teimoso. Você poderia usar melhor as palavras para dar sua opinião, sem ofender ninguém.

    2 – Procure saber o contexto da frase do Bagé, antes de fazer sua analise. Eu tenho outra visão sobre o que quiz explicar. Será que ele não relatar que não podia desfazer dos três zagueiros por não ter alas de oficios? E ainda principalmente nenhum jogador de pernar esquerda, para fazer a ala? Ele só desfez para ir para tudo ou nada. Então acho que você poderia aganriar maiores informação para balizar as suas analises.

    3 – O CSA no presente momento é um time em formação. Tem jogaores ainda a serem regulares, jogadores a entrarem em forma. Será que o treinador não esta jogando com as armas que tem? Ficou evidente que ele levou em consideração a parte física. Será que se ele entrasse de primeira com os jogadores que não estam 100% você também não ia falar que ele esta errado? Ele esta sofrendo com erros administrativoa do CSA, que faz parte da sua competencia como treinador.

    4 – Deste modo, acredito que ele não precisa admitir que erro, pois será que ele errou mesmo? Para mim ele é um profissional em a organização não esta dando todas as minimas condições para exercer suas funções, o errado não é ele e sim a administração.

    Assim, como analista você deveria enxergar o todo não só partes de um contexto, se não sua analise é limitada e mascarada.