Trajetória do acesso – Blog do Marlon
Intervenção por um minuto de fama?
Nós e o Rei Pelé merecíamos este presente
CRB cresceu na reta final e garantiu acesso

CRB cresceu na reta final e garantiu acesso

Até o acesso ser definido no último sábado, no Estádio Rei Pelé, o CRB estava na disputa de uma competição a seis meses. O coroamento desta trajetória aconteceu no Rei Pelé contra o Madureira, mas o passo inicial se deu com uma derrota muito sofrida para o CRB.

A decisão do titulo alagoano contra o Coruripe foi o passo inicial. A competição local, inclusive, adiou a estreia no CRB contra o ASA em Arapiraca. Os primeiros jogos do CRB foram terríveis, como time, como ambiente e principalmente, como resultados.

A derrota estadual com o começo ruim no Brasileiro, forçou mudanças na trajetória. Sairam jogadores, houve uma mudança no comando técnico e de postura da equipe. Foi neste momento que chegou Ademir Fonseca. Ele encontrou o time na lanterna e começou a remar para sair.

Foram definidas metas e objetivos e aos poucos, o CRB foi conseguindo seus objetivos. Mesmo tornando-se um time competitivo, o CRB se mostrava instável. A campanha em casa preocupava o torcedor e deixava dúvidas sobre a condição da equipe chegar.

Com um time definido, um sistema tático determinado, o crescimento foi natural. Peças importantes cresceram, o time ganhou confiança, garantiu classificação para 2ª fase e por consequência, o direito de disputar o acesso.

Logo no primeiro jogo, fora de casa, o CRB mostrou sua categoria. Em casa reafirmou sua condição de superioridade e decretou um acesso sonhado pelo seu torcedor, pela direção, jogadores e comissão técnica. O acesso reconduz o futebol alagoano a terceira mais importante competição do país.

  • Cristiano José

    A trajetória foi sofrida Marlon, eu mesmo não acreditava na classificação por tudo que ocorria dentro de campo, mas a chegada do Ademir foi fundamental e importante, claro que os jogadores tem seus méritos, mas que o Ademir foi importantíssimo nesse processo, sem dúvida que foi.

  • marcio rogerio souza lobo

    Marlon parabéns perfeita analise,eu minha humilde opinião o CRB este ano de 2014 deu um passo gigante para brilhar no cenário nordestino,com a copa do nordeste e serie b 2015,o galo vai se distanciando em termos de estrutura dos rivais se bem administrado nestes próximos dois anos pode sonhar com coisas maiores…

  • Mariano Manso de Couto Filho

    Voçês, q comentaram, não esqueçam de parabenizar a Diretoria Regatiana, o planejamento colocado na prática e acima de tudo o empenho do Dep. Marco Barbosa q é, e sempre foi um guerreiro dando condições a comissão técnica. Parabéns; Ademir, junto c a comissão técnica, jogadores Diretoria e acima de tudo os torcedores q não mediram esfôrços p incentivar a família regatiana,

  • Pablo

    Marlon você fez e o faz sempre bem a leitura correta sobre o ano do CRB. Na minha humilde opinião acho que o técnico Ademir Fonseca aprendeu, com a copa do mundo, como ser estratégico, saber armar o time para cada jogo. E sábado foi mais uma aula de competência do técnico. Espero desde já que ele e o CRB entrem num acordo e fechem um contrato para todo 2015.

  • Luiz Henrique

    Parabéns ao Galo. Espero que os jogadores e a comissão técnica não relaxem por terem conseguido o acesso . E que continuem firmes para a conquista do título da série C.

  • MARCIO R VILELA

    quando o Ademir chegou liguei imediatamente para meu amigo Marlon, e você disse ” tenha calma o galo vai se encontrar” e realmente você estava certo. PARABÉNS A TODOS OS ALAGOANOS.

  • Abrahão Lincoln Marinho Wanderley

    Parabéns a equipe do CRB por mais uma conquista.
    Parabenizo ao Presidente Marcos Barbosa, ao treinador Ademir Fonseca, comissão técnica, ao Assi (massagista), ao roupeiro, a cozinheira, vocês que fazem o Pajuçara Futebol Clube, a Federação Alagoana de Futebol, Prefeitura Municipal de Maceió, Ao Governo do Estado de Alagoas, enfim, a família Clube de Regatas Brasil, que deu um exemplo de paixão pelo CRB.
    Quem ganhou com tudo isso, é o futebol Alagoano.
    Dá-lhe GALO, o orgulho do nordeste.
    ABRAHÃO PAI DO DAVI.

  • Abrahão Lincoln Marinho Wanderley

    Parabenizo também, pois deixei de citá-lo em meu comentário, o competente Gerente de Futebol do GALO, “MARCOS LIMA VERDE”.
    GALO ORGULHO DE ALAGOAS E DO NORDESTE.
    ABRAHÃO PAI DO DAVI.