“Necessidade de vitória” versus “Dificuldade para vencer” – Blog do Marlon
A triste realidade do futebol de base em Alagoas
A queda do CRB e a necessidade de alternativas
CRB precisa buscar a vitória para voltar ao G4 da Série C

CRB precisa buscar a vitória para voltar ao G4 da Série C

A fase de classificação do Campeonato Brasileiro da Série C vive um momento de afunilamento. Mesmo entendendo que a briga para definir os classificados irá durar até a rodada final, as três próximas rodadas poderá definir equipes classificadas, equipes que vão brigar por vagas e equipe que ficarão pelo caminho, caindo para Série D.

Portanto, cada jogo, cada rodada, cada ponto somado será importante para atingir os objetivos. Nossos dois representantes tem intenções e situações dentro do campeonato distintas, mesmo levando em consideração, uma pequena diferença de três pontos.

O CRB que já esteve na zona de rebaixamento, hoje, tem a linha de chegada, ou seja, o G4, bem mais próximo. O time está a um ponto do Salgueiro, quarto colocado e fará um jogo encrencado contra o Crac que joga sem responsabilidade e sem pressão, pois foi um time que chegou a cogitar o abandono do campeonato. O jogo torna-se perigoso e cheio de riscos para o CRB, que em tese, precisará vencer, pois quem deseja classificar, precisa vencer times que estão na zona de rebaixamento.

Já o ASA luta prioritariamente contra o rebaixamento. Este já foi um discurso da direção e de alguns jogadores do clube alvinegro. Vica chegou adotou uma postura cautelosa, mas afirmou que desejaria brigar por acesso. Sustentou que tudo acontecerá passo após passo. Não resta dúvida que após ter vencido o Treze com autoridade, tudo pode ser mais fácil. Mas o ASA terá uma verdadeira “carne de pescoço”, pois o técnico alvinegro enfrentará seu último time, vindo de uma reação dentro da competição.

Que os dois jogos serão difíceis, ninguém poderá negar. Mas também é verdade que os dois alagoanos tem necessidade de vencer. Isto torna os dois compromissos ainda mais difíceis.

Atualmente não há comentários.