A queda do CRB e a necessidade de alternativas – Blog do Marlon
“Necessidade de vitória” versus “Dificuldade para vencer”
Obrigado Alemanha!

Tatico CRB

Recentemente avaliei que o time do CRB é uma equipe competitiva e que iria brigar por uma das quatro vagas para a 2ª fase da Série C. Continuo com esta visão mesmo entendendo que o time do CRB apresenta um momento de paralisia dentro da competição.

Nos últimos doze pontos disputados, o CRB somou apenas quatro. Este percentual não permite que o CRB pense em classificação e em uma competição tão equilibrada um percentual deste implica em não atingir objetivos.

A matemática explica a saída do CRB da zona de classificação. E o futebol apresentado, o desenvolvimento do time, a parte tática, também conseguiriam explicar? Entendo que sim.

O sistema tático adotado pelo CRB, que é o 4-2-3-1 precisa de mobilidade para funcionar. A linha com três jogadores, que podem ser três meais, dois meias e um atacante ou um meia e dois atacantes, precisa fazer o jogo fluir.

Contra o ASA e notadamente no jogo frente ao Paysandu, isso não aconteceu. Mas dentro do sistema estabelecido existem alternativas. Um dos volantes precisa jogar, ter qualidade na saída, participar diretamente da construção das jogadas. Isto também não funcionou.

Ainda assim com dois laterais fortes, efetivos no apoio e participativos no jogo pelo lado ou em diagonal, o esquema também pode ser salvo. Mas também está alternativa não funcionou.

Ontem assustou a ausência de compactação, a presença nula em campo de jogadores com Clebinho, Eder e Diego Rosa, a falta de jogo com Paulo Sérgio e Cristiano e principalmente a falta de compactação com imensos vazios entre os setores da equipe.

O CRB apresenta um momento de queda técnica e que é preciso encontrar soluções. A troca de laterais pode ser uma alternativa. A mudança de um jogador na linha de três também. Mas essencialmente, o time precisa apresentar o mesmo poder de compactação e de posicionamento que vinha mostrando. Os três próximos jogos serão decisivos e trará a sequencia mais difícil, onde o CRB enfrentará um time perigoso em seus domínios, o CRAC em Catalão e em seguida jogando em casa, o CRB enfrentará os dois melhores times deste grupo – ainda gostei do que vi do Salgueiro, mas está abaixo destes adversários, Botafogo(PB) e Fortaleza.

É hora de reinventar, buscar novamente o encaixe e tentar voltar a ser intenso. Caso contrário esta fase de quatro jogos pode tirar o CRB da briga por vaga.

  • HILTON LUIZ DA SILVA

    Marlon o que estou observando o CRB cai muito fisicamente no segundo tempo tem jogador que estar andando o terceiro gol do Paissandú foi exemplo disso,ou tem algo no ar que não e´avião de carreira o santa Rita estar trazendo 6 jogadores para praticamente dois jogos será que não já estão de olho no galo.esses jogadores serem emprestados e tem gente sabendo que pode perde a vaga.

  • Jesualdo

    O ataque não chuta para o gol. Solução: dispensa o Magrão e companhia Ltda e contrata DENILSON.

  • marcio vilela

    perdemos um jogo não a batalha, vamos subir pelo belo time e nosso grande tecnico. vai galo

  • marcio

    denilson?!!!! voce amigão não esta acompanhando a pessima campanha do Coruripe e futebol que ele esta jogando nome não ganha jogo.

  • Aroldo

    Concordo com sua publicação. Estão sobrecarregando o Olívio. Acho que Clebinho tem que ser substituído, pois está deixando o Diego Rosa com maior marcação e tirando ele do jogo. Esperamos mudanças sr. Ademir Fonseca!!!

  • Aderaldo Messias

    Parabéns pelo seu comentário , eu também pensei ou imaginei que o nosso galo estava com um plantel pronto para atingir o objetivo principal que é o acesso a série B ,nos últimos 04 jogos , sendo que 02 deles assisti pela TV vi a fragilidade ,laterais limitados, todos os atacantes idem ,os meia de ligação não criam nada , resumindo 02 zagueiros rebatendo e dois volantes de contenção correndo feito loucos e um goleiro que as vezes faz milagres e outras fica a desejar , esse éo nosso CRB, lamentável , acho difícil a subida , pelo que está apresentando , torço que suba , para mim será uma grande surpresa.

  • Abrahão Lincoln Marinho Wanderley

    Marlon, concordo com sua análise, mas o que falta no CRB são atacantes finalizadores, oportunistas, pois, sem chutar ao gol, fica difícil ganhar jogo. Marlon, você poderia pedir ao César Pita para falar o meu nome e do meu filho no próximo jogo do galo: ABRAHÃO PAI DO DAVI. DAVI tem quatro meses de idade. Marlon, DEUS abençõe você e sua família. escuto vocês todos os dias no Pajuçara Clube Segundo Tempo. Abraços.

  • JOAO CONSTANTE DE SOUzaFERRAZ JUNIOR

    Marlon, um time sem força do meio para o ataque, o Magrão é fraaco. NOTICIAS DA SEGUNDA DIVISÃO DO ALAGOAN QUE NAO TEMOS.!